Autoritarismo e esperança: costurando fios entre Paulo Freire e José Cardoso Pires

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i47.8698

Palavras-chave:

José Cardoso Pires, Paulo Freire, situação limite

Resumo

O presente artigo analisa o romance - O Delfim – do escritor português, José Cardoso Pires, a partir de Paulo Freire, considerando os conceitos: autoritarismo, esperança, situação-limite e inédito-viável. O cruzamento entre literatura, filosofia e educação tem possibilitado uma maior compreensão das relações sociais e conflitivas da sociedade, ampliando assim, o espectro de análise e de reflexões. No romance analisado, os moradores de Gafeira - aldeia ficcional em que a história é ambientada - vivem em um estado inerte, sonolento, de tempo imóvel e, até mesmo, opressivo. A ocorrência de um crime, muda os rumos da história e altera a ordem das relações sociais. Estabelecendo uma metáfora com a lagartixa, o escritor/narrador mostra a impermanência daquilo que parecia consolidado, ou seja, as relações de poder estabelecidas entre a aristocracia e o campesinato se desfazem. Operando com as categorias freirianas: consciência ingênua, opressor/oprimido, e com diversos aspectos abordados no romance, evidencia-se que a organização coletiva e a conscientização dos “desocupados” permitem a superação da condição de oprimidos. A criação da Cooperativa dos Noventa e Oito, é exemplo um concreto disso. O texto demonstra que as obras de Pires e Freire, mesmo com linguagens distintas, experiências diferentes e realidades distantes, elucidam formas de opressão e estruturas de poder, desvelam as máculas, as violências e os abusos por parte das elites.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Medeiros Nogueira, Universidade Federal do Rio Grande – Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Pelotas – UFPEL. Pós-doutorado na University of Illinois at Urbana-Champaign – UIUC, em 2016 e na University of Canterbury – UC na Nova Zelândia, em 2019. Professora no Instituto de Educação da Universidade Federal do Rio Grande – FURG e no Programa de Pós-graduação em Educação da FURG. Coordena o Grupo de Estudo e Pesquisa em Alfabetização e letramento – GEALI, é integrante do Núcleo de Estudo e Pesquisa em Educação da Infância – NEPE/FURG e do Grupo de pesquisa em História da Alfabetização, Leitura, Escrita e dos Livros Escolares – HISALES/UFPEL.

Eduardo Arriada, Universidade Federal de Pelotas - Brasil

Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica - PUC de Porto Alegre. Realizou Pós-doutorado na University of Illinois at Urbana-Champaign – UIUC, em 2016 e na University of Canterbury – UC na Nova Zelândia, em 2019. Professor associado da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas. Atua no Programa de Pós-graduação. Vinculado ao Centro de Estudos e Investigação em História da Educação. Coordena o Centro de Documentação - CEDOC.

Mônica Maciel Vahl, Ara Institute of Canterbury, Christchurch - Nova Zelândia

Doutora em Educação pela University of Canterbury (UC). Bibliotecária na Ara Institute of Canterbury.  Integrante dos grupos de pesquisa HISALES (História da Alfabetização, Leitura, Escrita e dos Livros Escolares - FaE/UFPEL), do Grupo de Estudo e Pesquisa em Alfabetização e Letramento (GEALI - IE/FURG) e School of Educational Studies and Leadership (UC).

 

Referências

COSTA, Rafael Martins da. O discurso não confiável em O Delfim. Nau literária, v. 5, n. 2, p. 1-14, jul./dez. 2009. Acesso em maio de 2021. http://www.seer.ufrgs.br/NauLiteraria/article/view/11036

CROSARIOL, Isabelita Maria. Delfim fragmentado: uma leitura do romance de José Cardoso Pires. Todas as Letras – Revista de Língua e Literatura. São Paulo, v. 3, n. 2, p. 12-18, 2011. Acesso em maio de 2021. http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/tl/article/view/4002/3194

CRUZ, Liberto. José Cardoso Pires: análise crítica e seleção de textos. Lisboa: Editora Arcádia, 1972.

FIUZA, Marcos. Nas malhas do texto: verdade e poder n’ O Delfim, de José Cardoso Pires. Dissertação (Mestrado em Letras), Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008

FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

FREIRE, Paulo. Educação e Atualidade Brasileira. São Paulo: Cortez Editora, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Indignação. Cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora Unesp, 2000.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1974.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 17º edição. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GADOTTI, Moacir. Convite à leitura de Paulo Freire. São Paulo: Editora Scipione, 1989.

MONTAURY, Alexandre. “O Delfim, narrativa de entrelinhas”. Revista Semear. Rio de Janeiro, n. 5, p. 1-5, 2000. Acesso em maio de 2021. http://www.letras.puc-rio.br/unidades&nucleos/catedra/revista/5Sem_19.html

NOGUEIRA, Gabriela Medeiros; ARRIADA, Eduardo e VAHL, Mônica Maciel. Paulo Freire em Aotearoa - Nova Zelândia: uma discussão sobre a produção de Peter Roberts. Revista Pedagógica, vol. 21, 2019, p. 431- 446. Acesso em maio de 2021. https://bell.unochapeco.edu.br/revistas/index.php/pedagogica/article/view/4890

OSOWSKI, Cecília Irene. Situações-limites [Verbete]. In: STRECK, Danilo R.; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime José (Orgs.). Dicionário Paulo

PIRES, José Cardoso. O Delfim. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1971.

ROBERTS, Peter. Conscientisation in Castalia: A Freirean Reading of Hermann Hesse’s The Glass Bead Game. Stud Philos Edu, Springer, 2007, p. 509-523.

ROBERTS, Peter. Rethinkin Conscientization. Journal of Philosophy of Education, Vol. 30. Nº 2, 1996.

ROBERTS, Peter. Conscientization, compassion, and madness: Freire, Barreto, and the limits of education. Review of Education, Pedagogy, and Cultural Studies, 2021, p. 1-21.

ROBERTS, Peter. Freire and Dostoevsky: Uncertainty, Dialogue, and Transformation. In. Journal of Transformative Education, v. 3, n. 2, April 2005, p. 126-139.

ROSA, Seleste Michels da. O Delfim e o pós-modernismo. Revista Trama. Marechal Cândido Rondon, vol. 4, n. 8, p. 199-211, 2o semestre de 2008. Acesso em maio de 2021. e-revista.unioeste.br/index.php/trama/article/download/2399/1814

SANTANA, R. De fornicadores fornicados: Uma leitura de O Delfim de José Cardoso Pires. Metamorfoses, v. 16, n. 1, 2019, p. 148-153. Acesso em maio de 2021. https://doi.org/10.35520/metamorfoses.2019.v16n1a28245

Downloads

Publicado

2021-08-31

Como Citar

NOGUEIRA, G. M.; ARRIADA, E.; VAHL, M. M. Autoritarismo e esperança: costurando fios entre Paulo Freire e José Cardoso Pires. Práxis Educacional, [S. l.], v. 17, n. 47, p. 1-20, 2021. DOI: 10.22481/praxisedu.v17i47.8698. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/8698. Acesso em: 28 out. 2021.