Distribuição temporal e produtividade relativa da pós-graduação stricto sensu da FURG

Autores

  • Washington Luiz dos Santos Ferreira
  • Maria do Carmo Galiazzi

Palavras-chave:

Pós-graduação, Análise, Produtividade relativa

Resumo

Neste artigo, a questão de pesquisa concentra-se na perspectiva de contribuir para o entendimento qualiquantitativo do modelo de desenvolvimento dos programas de pós-graduação da instituição, utilizando-se como indicadores as suas respectivas dissertações e/ou teses, por meio da análise da distribuição temporal e da diversidade temática desta produção acadêmica. Foi elaborado um metatexto, integrando os títulos de todo o acervo compilado, a partir do qual se procedeu à análise textual discursiva (ATD), para identificar as categorias emergentes no conjunto. Os resultados preliminares apontam para a Produção Coletiva (PC) de um universo de 1536 “objetos”, distribuídos dentre as Produções Acadêmicas (PA) de 17 PPGs. Os PPGs com maior expressão quantitativa foram OB (Oceanografia Biológica), com PA = 379 (290 dissertações e 89 teses); EA (Educação Ambiental), com PA = 270 (236 dissertações e 34 teses); CA (Engenharia e Ciência de Alimentos), com PA = 166 (151 dissertações e 15 teses). A Produtividade Relativa (PR) destes PPGs é distinta, pois esta deve ser referida ao seu respectivo Período de Tempo (PT) de cada PPG (assim PR = PA/PT). Isto leva aos seguintes valores comparativos de PR: OB (12, 225); EA (16, 875); CA (11, 066). A sistematização dos resultados obtidos possibilitará o resgate de parte da memória institucional sobre sua produção acadêmica, orientando estratégias e propostas de novas pesquisas, subsidiando os processos de formação de recursos humanos e políticas de gestão da educação e do desenvolvimento na instituição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2015-07-22

Como Citar

DOS SANTOS FERREIRA, W. L.; GALIAZZI, M. do C. Distribuição temporal e produtividade relativa da pós-graduação stricto sensu da FURG. Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 12, n. 21, p. 365-383, 2015. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/875. Acesso em: 15 abr. 2024.