Investigação-ação e análise de conteúdo: caso na formação de professores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i48.8796

Palavras-chave:

Investigação-ação, Análise de conteúdo, Formação de professores

Resumo

A investigação-ação enquanto metodologia de investigação qualitativa no contexto educacional pode contribuir para um questionamento reflexivo e coletivo com vista ao melhoramento das práticas pedagógicas, para a compreensão sobre essas práticas e situações nas quais estas foram desenvolvidas e, consequentemente, para o desenvolvimento profissional docente. Na recolha e tratamento dos dados, a análise de conteúdo apresenta-se como um método privilegiado na análise de dados qualitativos que inclui um conjunto de técnicas que permitem cumprir de forma mais rigorosa e objetiva os critérios de cientificidade e a validação da construção do conhecimento.

Este artigo, através de uma revisão de literatura e análise de um caso, pretende compreender como pode ser aplicada a metodologia de investigação-ação em estudos de investigação no contexto educacional, especificamente na formação de professores, e verificar a importância que assume o método de análise de conteúdo na qualidade de uma investigação qualitativa.

O caso apresentado constitui-se por um projeto de investigação-formação desenvolvido numa comunidade educativa com o objetivo de promover a inovação de metodologias e estratégias pedagógicas através da aplicação de um programa de formação ativa de professores com integração das tecnologias digitais. Neste projeto confirmou-se o desenvolvimento de uma cultura mais digital nesta comunidade educativa, propiciadora do desenvolvimento profissional docente no contexto da futura sociedade do conhecimento, constando-se a adequação da metodologia de investigação proposta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Luísa Rodrigues, Instituto de Educação, Universidade de Lisboa – Portugal

Doutorada em Educação, especialidade TIC na Educação, pela Universidade de Lisboa, Instituto de Educação (IE-ULisboa), Professora Auxiliar no IE-ULisboa – Portugal; Investigadora na Unidade de Investigação e Desenvolvimento em Educação e Formação (UIDEF).

Referências

ALARCÃO, Isabel. Escola reflexiva e desenvolvimento institucional: que novas funções supervisivas? In: OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia, A supervisão na formação de professores: da sala à escola, p.212-238. Porto: Porto Editora, 2002.

AMADO, João. Manual de investigação qualitativa em educação. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2014.

ANDERSON, Gary L.; HERR, Kathryn. O docente-pesquisador: a investigação-ação como uma forma válida de geração de conhecimentos. Revista Interinstitucional Artes de Educar, Rio de Janeiro, v. 2, n.1, Artes de ser professor, p. 4-24, fev-mai 2016. Disponível em: www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/riae/article/download/21236/17839. Acesso em: 3 abr. 2021

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, Lda., 2011. (Original publicado em francês em 1977: L’Analyse de Contenu).

JACKSON, Kristi; BAZELEY, Pat. Qualitative Data Analysis with NVivo. London: SAGE Publications Ltd., 2007.

BELCHIOR, Margarida Maria. Aprender na sociedade da informação e do conhecimento - entre o local e o global – contributos para a Educação para a Paz. Tese (Doutorado em Educação, especialidade TIC na Educação). Lisboa. Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, 2013. Disponível em: http://hdl.handle.net/10451/8005. Acesso em: 8 mar. 2021

BERA (British Educational Research Association). Ethical Guidelines for Educational Research, fourth edition, London, 2018. Disponível em: https://www.bera.ac.uk/publication/ethical-guidelines-for-educational-research-2018. Acesso em: 4 fev. 2021.

BLUMER, Herbert. El interaccionismo simbólico. Perspectiva y método. Barcelona: Hora S.A. 1982 (Original publicado em inglês em 1969: Symbolic Interactionism Perspective and Methods).

BOGDAN, Robert C.; BIKLEN, Sari Knopp. Investigação qualitativa em educação. Uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

CAETANO, Ana Paula. Para uma conceptualização da reflexão na investigação-acção. Revista Portuguesa de Pedagogia, ano 37-3, p. 113-133, 2003.

CAETANO, Ana Paula. A mudança dos professores pela investigação-acção. Revista Portuguesa de Educação, vol. 17, n. 1, p. 97-118. Universidade do Minho, Portugal, 2004a.

CAETANO, Ana Paula. Mudança e formação de professores. In: NÓVOA, António (Org.). Currículo, situações educativas e formação de professores: estudos em homenagem a Albano Estrela, p.227-251. Lisboa: Educa, 2004b.

CARVALHO, Virgínia Donizete de.; BORGES, Livia de Oliveira; RÊGO, Denise Pereira do. Interacionismo simbólico: origens, pressuposto e contribuições aos estudos em psicologia social. Psicologia, Ciência e Profissão, v. 30, n. 1, p. 146-161, 2010.

COHEN, Louis; MANION, Lawrence; MORRISON, Keith. Research methods in education, 5th Ed. London and New York: Taylor & Francis e-Library and Routledge Falmer, 2000.

COUTINHO, Clara. P.; SOUSA, Adão.; DIAS, Anabela.; BESSA, Fátima; FERREIRA, Maria José; VIEIRA, Sandra. (2009). Investigação-acção: metodologia preferencial nas práticas educativas. Revista Psicologia, Educação e Cultura, Vol. XIII, nº 2, p. 455-479. Instituto de Educação da Universidade do Minho. Disponível em: http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/10148/1/Investiga%c3%a7%c3%a3o_Ac%c3%a7%c3%a3o_Metodologias.PDF. Acesso em: 13 abr. 2021.

DENZIN, Norman. The research act. Englewood Cliffs, NJ: Prentice Hall, 1984.

DEWEY, John. Experiencia y educación. Buenos Aires: Editorial Losada, S.A., 1960.

DICK, Bob. Action research: action and research. 2002. Disponível em: http://www.aral.com.au/resources/aandr.html Acesso em: 21 mai. 2021.

EBBUTT, David. Educational action research: some general concerns and specific quibbles. In: BURGESS, Robert. (Ed.). Issues in educational research: qualitative methods. London: Falmer Press, 1985.

ELLIOTT, John. Building educational theory through action research. In: NOFFKE, S.; SOMEKH, B. Handbook of Educational Action Research, p.28-38. London: SAGE Publications Ltd, 2010.

ESTRELA, Maria Teresa. Um olhar sobre a investigação educacional a partir dos anos 60. In: ESTRELA, A. (Org). Investigação em educação. Teorias e práticas, p.113-141. Lisboa: Educa e UIDCE, 2007.

FLICK, Uwe. Métodos qualitativos na investigação científica. Lisboa: Monitor – Projectos e Edições, Lda, 2005.

FONSECA, Josélia Mafalda Ribeiro. Investigação-ação como abordagem ao currículo: questões metodológicas e éticas. In SOUSA, F., ALONSO, L., ROLDÃO, M. (Orgs.) Investigação para um currículo relevante, pp. 73-86. Coimbra: Almedina, 2013.

GUBA, Egon G. Criterios de credibilidad en la investigación naturalista. In: GIMENO, J. S.; GÓMEZ, A. P. La enseñanza: su teoría y su práctica, p.148-165. Madrid: Akal, 1983.

GUBA, Egon G; LINCOLN, Yvonna. S. Competing paradigms in qualitative research. In: DENZIN, N. K.; LINCOLN, Yvonna. S. (Eds.). Handbook of qualitative research, p. 105-117. Cap. 7. Thousand Oaks, CA: SAGE Publications Inc., 1994.

JOHNSON, Burke; CHRISTENSEN, Larry. Educational research: quantitative, qualitative, and mixes approaches, 5th Ed. Califórnia: SAGE Publications, 2014.

KEMMIS, Stephen; MCTAGGART, Robin. The action research planner, 3rd Ed. Victoria: Deakin University Press, 1988.

LEWIN, Kurt. Action Research and Minority Problems. Journal of Social Issues, v. 2, n. 4, p. 34-46, 1946. Disponível em: https://doi.org/10.1111/j.1540-4560.1946.tb02295.x. Acesso em: 21 mai. 2021

LINCOLN, Yvonna. S.; GUBA, Egon. G. Naturalistic inquiry. Newbury Park, CA: SAGE Publications, 1985.

LUKAS, J. F. Mujika; SANTIAGO, K. Etxeberria. Evaluación educativa. Madrid: Alianza Editorial, 2004.

MILES, Matthew. B.; HUBERMAN, A. Michael. Qualitative data analysis: an expanded sourcebook, 2nd Ed. California: SAGE Publications, Inc., 1994.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia; AZEVEDO, Ana; MATEUS-ARAÚJO, Mónica. A formação em contexto para a pedagogia-em-participação: um estudo de caso. In: OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia. Desenvolvendo a qualidade em parcerias: Estudos de caso, p.80-98, 2009. Lisboa: Direcção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular, Ministério da Educação.

GIRALDO-RAMÍREZ, Maria Elena. El interaccionismo simbólico, un enfoque metodológico para la investigación de las TIC en educación. In: Monográfico: Maestría en Educación, vol. I., Agosto-Diciembre, p. 108-112. Medellín: UPB. 2009.

RODRIGUES, Ana Luísa. A formação ativa de professores com integração pedagógica das tecnologias digitais. Tese (Doutorado em Educação, especialidade TIC na Educação). Lisboa. Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, 2017. Disponível em: http://hdl.handle.net/10451/28329. Acesso em: 8 mar. 2021

RODRIGUES, P. (1992). A avaliação curricular. In Estrela, A.; Nóvoa, A. (Orgs.) Avaliações em educação: novas perspetivas, Lisboa: Educa, 1992. p.15-72.

RODRÍGUEZ, Carlos Enríque. Didáctica de las ciencias económicas, 2007. Edición electrónica. Disponível em: www.eumed.net/libros/2007c/322. Acesso em: 10 jan. 2021

SCHNETZLER, Roseli Pacheco. A importância da investigação–ação no desenvolvimento profissional docente: critérios para sua adoção em teses de doutorado em Educação. Pesquisa en Punto de Vista, v. 3, n. 2 , p. 1-14, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.30705/eqpv.v3i2.1745. Acesso em: 21 mai. 2021

SEPÚLVEDA, María; CALDERÓN, Ignacio; RUIZ, Cristóbal; BELTRÁN, Remedios. La investigación acción participativa una estrategia de formación para transformar la realidad en un centro de reforma juvenil. Investigación en la escuela, n. 65, p.101-112, 2008. Disponível em: https://revistascientificas.us.es/index.php/IE/article/view/7155/6301. Acesso em: 20 dez. 2020

SILVA, Maria Isabel Lopes. Práticas educativas e construção de saberes: metodologias de investigação-acção. Coleção Ciências da Educação. Lisboa: Instituto de Inovação Educacional, Ministério da Educação, 1996.

SILVERMAN, David. Interpretação de dados qualitativos: métodos para análise de entrevistas, textos e interações. Porto Alegre: Artmed Editora, S.A., 2009.

YIN, R. K. Qualitative research from start to finish. New York: The Guilford Press, 2011.

Downloads

Publicado

2021-09-01

Como Citar

RODRIGUES, A. L. Investigação-ação e análise de conteúdo: caso na formação de professores . Práxis Educacional, [S. l.], v. 17, n. 48, p. 1-23, 2021. DOI: 10.22481/praxisedu.v17i48.8796. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/8796. Acesso em: 18 set. 2021.