O debate epistemológico da Educação Física nos programas de pós-graduação em educação no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i48.9032

Palavras-chave:

Epistemologia, Programas de Pós-Graduação em Educação, Educação Física

Resumo

O objetivo deste artigo foi mapear e analisar como a produção do conhecimento sobre epistemologia da Educação Física se apresenta nas Teses e Dissertações produzidas no interim de 2001 à 2020 no âmbito dos Programas de Pós-Graduação em Educação no Brasil. Para tal, foi realizado um estudo do Estado da Arte no portal do Catálogo de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Feito isso, foi possível identificar, a partir dos critérios de inclusão e exclusão, 52 trabalhos: sendo 34 Dissertações de mestrado e 18 Teses de doutorado. A análise destes trabalhos oportunizou concluir que: 1) há uma concentração de trabalhos sobre epistemologia da Educação Física que se reúnem em três Programas de Pós-Graduação em Educação; 2) há predominância de trabalhos que procuram discutir temas que permeiam a produção do conhecimento no âmbito da Educação Física e, 3) notou-se um alto número de referências de autores que dialogam interdisciplinarmente com os campos da Educação Física e da pedagogia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silas Alberto Garcia, Universidade Federal de Goiás – Brasil

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Educação Física (PPGEF) da Universidade Federal de Goiás (UFG); Grupo de estudo e pesquisa GEPELC- UFG. 

Gabriel Carvalho Bungenstab, Universidade Estadual de Goiás – Brasil

Doutor em Sociologia, Universidade Federal de Goiás (UFG); Professor da Universidade Estadual de Goiás - Campus Eseffego (UEG-Eseffego) e professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal de Goiás (PPGEF-UFG); Grupo de estudo e pesquisa GEPELC- UFG. 

Referências

ALBUQUERQUE, Joelma de Oliveira. A produção de pesquisa em educação física, esporte e lazer com a temática escola no Nordeste brasileiro [1982-2004]: mediações e possibilidades da educação para além do capital. 2007. 132 f. Dissertação (mestrado em educação) – Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Educação, 2007.

ALVES, Tabea Epp Kuster; REIS, Rafael Estevam; SILVA, Marcelo Moraes e Silva. Panorama da produção do conhecimento em atividade física adaptada nos programas de pós-graduação em Educação Física do estado do Paraná. Motrivivência, v. 30, n. 53, p. 69-83, 2018.

ANDRADE, Welison Alan Gonçalves; MACIAS, Céres Cemírames de Carvalho. Ginástica para todos: estado da arte dos artigos publicados em periódicos brasileiros no período de 1980 a 2018. Caderno de Educação Física e Esporte, v. 18, n. 1, p. 35-40, 2020.

BUNGENSTAB, Gabriel Carvalho. Epistemologia da Educação Física brasileira: (re) descrições da atividade epistemológica no século XXI. Movimento, v. 26, p. 1-14, 2020.

BRACHT, Valter. Educação Física e Aprendizagem Social. Porto Alegre: Magister, 1992.

BRACHT, Valter. Educação Física/Ciência do Esporte: que ciência é essa? RBCE, v. 24, n. 3, p. 111-118, 1993.

BRACHT, Valter. Epistemologia da Educação Física. In: CARVALHO, M. F. e MAIA, A. F. Ensaios: Educação Física e Esportes. Vol. 05, Vitória, 1997.

BRACHT, Valter. Educação física & ciência: cenas de um casamento (in)feliz. 2.ed. - Ijuí: Ed. Unijuí, 2003.

CAMPANHOLI, Caroline Aparecida Oliveira. A unidualidade humana para o ensino da Educação Física: uma proposta de concepção não linear de corpo sob o paradigma da complexidade. 2008. 119f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2008.

CASTRO, Pedro Henrique Zubcich Caiado de; SILVA, Alan Camargo; LÜDORF, Sílvia Maria Agatti. Dissertações e teses em Educação Física: uma investigação sobre abordagens metodológicas. Movimento (ESEFID/UFRGS), Porto Alegre, p. e25013, fev. 2019.

DUARTE, Zuleyka da Silva. Contribuições da Educação Física para a Formação Humana Omnilateral: uma abordagem com base na filosofia social marxiana. 2017.164f. Tese (Doutorado em Educação) Programa de pós Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal de Pelotas, 2017.

FERNANDES, Ilnah de Oliveira. Produção do conhecimento na educação física: análise epistemológica dos anais do grupo de trabalho temático “inclusão e diferença” do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (CBCE) DE 2003 A 2013. 2016. 95f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2016.

FERREIRA, Norma Sandra de Almeida. As pesquisas denominadas" estado da arte". Educação & sociedade, v. 23, n. 79, p. 257-272, 2002.

FEYERABEND, Paul Karl. A Ciência em uma sociedade livre. São Paulo: Editora UNESP, 2011a.

FEYERABEND, Paul Karl. Contra o Método. 2. ed. São Paulo: Editora UNESP, 2011b.

GAMBOA, Silvio Sanchéz. Pesquisa em Educação Física: as interrelações necessárias. Motrivivência, Florianópolis, ano 5, v. 5/7, p. 34-46, dez. 1994.

GAMBOA, Silvio Sanchéz. Teoria e Prática: uma relação dinâmica e contraditória. Motrivivência, Florianópolis, n. 8, p. 31-45, 1995.

GARCIA, Silas Alberto; FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo; REZER, Ricardo. Educação Física: “um bicho mais estranho que o ornitorrinco”. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e11410111224, 2021. Disponível em: <https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11224>. Acesso em: 18 abr. 2021.

KATAOKA, Emyly Kathyury Tendências na produção do conhecimento em educação física escolar: análise das produções do PDE-SEED/PR (2007- 2008). 2012. 132 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná, 2012.

LIMA, Homero Luís Alves de. Pensamento Epistemológico da Educação Física brasileira: das controvérsias acerca do estatuto científico. Dissertação - (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 1999.

LOTTI, Alessandro Demel; OLIVEIRA, Carlos Fernando Barreto de; DIAS, Juliana Rocha Adelino; BORGES, Eduardo Oliveira; KOUMANTAREAS, John; OLIVEIRA, Rogério Cruz de. A produção de conhecimento em Educação Física e saúde em periódicos brasileiros. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v. 30, p. e300109, 2020.

MACHADO, Tiago Silva; BRACHT, Valter. O impacto do movimento renovador da educação física nas identidades docentes: uma leitura a partir da teoria do reconhecimento de Axel Honneth. Movimento, v. 22, n. 3, p. 849-860, 2016.

MARANI, Vitor Hugo; PRATES, Leticia Furlan de Lima; SBORQUIA, Silvia Pavesi. A produção do conhecimento em dança contemporânea em periódicos da educação física brasileira. Caderno de Educação Física e Esporte, v. 16, n. 2, p. 101-112, 2018.

MARCHESI, Regina Sandra. A produção do conhecimento em Educação Física: considerações sobre as concepções de “cultura” e “corpo” presentes nas monografias das Universidades Públicas da Bahia. 2012. 180f. Tese (Doutorado em educação) – Universidade Federal da Bahia, 2012.

MELO, Flávio Dantas Albuquerque. Ontologia Marxista e Educação Física escolar: contribuições para o debate. 2011. 177f. Dissertação (Mestrado em Educação). Núcleo de Pós Graduação em Educação – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, Sergipe, 2011.

MENDES, Grasiela Gonçalves. Conhecimento em Educação Física escolar: o debate nas produções do GTT Escola/CONBRACE. 2014. 103f. Dissertação (Mestrado em educação) - Universidade do Extremo Sul Catarinense, 2014.

MOSER, Paul K.; MULDER, Dwayne H.; TROUT, J. D. A teoria do conhecimento: uma introdução temática. 2° ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2009.

NASCIMENTO, Tiago Alves do. Autonomia epistemológica da Educação Física. 2012. 123 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2012.

NUNES, Camila da Cunha. Produção científica nas regiões sul e nordeste do Brasil: o contexto da iniciação esportiva na Educação Física escolar. 2012. 122f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Regional de Blumenau, 2012.

PEREIRA, Dimitri Wuo. O pensamento complexo de Edgar Morin: subsídios teóricos para a superação da fragmentada formação do professor de educação física. 2017. 152 f. Tese (Doutorado em educação) - Universidade Nove de Julho, 2017 .

PINA, Leonardo Docena. As ilusões do paradigma da inclusão na produção teórica da Educação Física. 2009. 164f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Juiz de Fora, 2009.

ROMANOWSKI, Joana Paulin; ENS, Romilda Teodora. As pesquisas denominadas do tipo" estado da arte" em educação. Revista diálogo educacional, v. 6, n. 19, p. 37-50, 2006.

ROSA, Leonardo de Ross. Corpo, disciplina e Educação Física: o conceito de disciplina em Kant e seus aportes para o cuidado com o corpo na contemporaneidade. 2011. 97f. Dissertação (Mestrado em educação) – Universidade de Caxias do Sul, 2011.

SANTOS, Marcio Antonio Raiol; BRANDÃO, Pedro Paulo Souza. Produção do conhecimento em lutas no currículo da Educação Física Escolar. Movimento (ESEFID/UFRGS), v. 25, p. 25024, 2019.

SANTOS, Alline da Silva Faria. Educação do corpo: um inventário de seus temas, autores e recortes. 2017. 89 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Goiás, 2017

SILVA, Matheus Bernardo. O objeto de conhecimento da Educação Física escolar na perspectiva da pedagogia histórico-crítica. 2018. 203f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, São Paulo, 2018.

SOUZA, Luís César de. Ideologia pós-moderna e Educação Física: uma análise teórico-crítica. 2006. 133 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2006.

SOUZA, Juliano de. Da força do argumento ou do argumento de força? Notas para repensar a produção teórico-crítica em Educação Física no Brasil. The Journal of the Latin American Socio-cultural Studies of Sport (ALESDE), [S.l.], v. 9, n. 1, p. 108-127, set. 2018.

ZOBOLI, Fábio. A episteme de cisão corpo/mente: as práxis da Educação Física como foco de análise. 2007. 212f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal da Bahia. Salvador 2007.

Downloads

Publicado

2021-09-14

Como Citar

GARCIA, S. A.; BUNGENSTAB, G. C. . O debate epistemológico da Educação Física nos programas de pós-graduação em educação no Brasil. Práxis Educacional, [S. l.], v. 17, n. 48, p. 1-18, 2021. DOI: 10.22481/praxisedu.v17i48.9032. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/9032. Acesso em: 18 set. 2021.