Apontamentos para uma educação omnilateral em Marx e Engels

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v18i49.9034

Palavras-chave:

Educação, Formação omnilateral, Marxismo

Resumo

As análises das contribuições de Karl Marx e de Friedrich Engels para a educação e para a formação politécnica é o objetivo proposto neste trabalho. Nesse sentido, é consensual, entre diferentes pesquisadores marxistas da área de trabalho e educação, que o conceito de uma formação politécnica foi delineado originalmente por Marx. Fundamentados nos postulados metodológicos marxianos, entendemos que a educação e o ensino não podem ser desvinculados do modo de produção que os forjou. Assim, com a finalidade de alcançar os objetivos propostos, o artigo analisa as razões que impedem a emancipação dos trabalhadores no âmbito das relações capitalistas, considerando, nesse processo, os projetos educacionais do século XIX e a atualidade do princípio entre ensino e trabalho na educaçãoPor fim, concluímos que, historicamente, a proposta de formação politécnica de educação, segundo o pensamento marxiano, pode contribuir para a formação de uma postura crítica diante das relações capitalistas. Diante disso, cabe constatar que a educação, por si só, não é responsável pela superação do capitalismo. No entanto, é impossível pensar a revolução sem ela.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marco Antônio de Oliveira Gomes, Universidade Estadual de Maringá - Brasil

Doutor em História e Filosofia da Educação pela Unicamp. Docente na UEM. Líder do Grupo de Pesquisa “Fundamentos Históricos da Educação” – UEM/CNPq. Contribuição de autoria: escrita e análise do texto final.

Ana Paula Aires Rodrigues, Universidade Estadual de Maringá - Brasil

Doutoranda em Educação pela UEM. Docente na Unespar – Campus de Campo Mourão. Contribuição de autoria: Levantamento de bibliografias, escrita e acompanhamento do texto.

Mônica Vasconcelo, Universidade Estadual de Maringá - Brasil

Doutoranda em Educação pela UEM. Bolsista da CAPES. Contribuição de autoria: Levantamento de bibliografias, escrita e acompanhamento do text.

Referências

ANTUNES, Ricardo. O privilégio da servidão: o novo proletariado de serviços na era digital. São Paulo: Boitempo, 2018.

BEMVINDO. Vitor. A concepção socialista de educação politécnica: contribuições dos socialistas utópicos, libertários e científicos. Revista Histedbr Online, Campinas, n. 70, p. 138-162, dez. 2016. Disponível em: <https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8649213/15749>. Acesso: 20 de agosto de 2021.

CAMBI, Franco. História da Pedagogia. São Paulo: Editora da UNESP, 1999.

FONTES, Virgínia. Capitalismo, crises e conjuntura. Serviço Social, São Paulo, 130, p. 409-425, set./dez. 2017. Disponível em:<https://www.scielo.br/j/sssoc/a/D6NmRJcx4Z98gmSSp4cCwLy/?format=pdf&lang=pt>. Acesso em: 16 de março de 2020.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise. O trabalho como princípio educativo no projeto de educação integral de trabalhadores – Excertos. In: COSTA, Hélio da; CONCEIÇÃO, Martinho da. Educação Integral e Sistema de Reconhecimento e certificação educacional e profissional. São Paulo: Secretaria Nacional de Formação – CUT, 2005.

HOBSBAWM, Eric John. A era do capital: 1848-1875. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

LOMBARDI, José Claudinei. Educação e ensino em Marx e Engels. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Londrina, v. 2, n. 2, p. 20-42; ago. 2010. Disponível em:<https://periodicos.ufba.br/index.php/revistagerminal/article/view/9581/7005>. Acesso em: 14 de março de 2020.

MANACORDA, Mario Alighiero. Marx e a pedagogia moderna. 2. ed. Campinas: Alínea editora, 2010.

MARX, Karl. O Capital. Livro I, v. 2. São Paulo: Difel, 1985.

MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Martin Claret, 2006.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Textos sobre Educação e ensino. 4. ed. São Paulo: Centauro, 2004.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Manifesto Comunista e Teses de Abril. São Paulo: Boitempo, 2017.

MÉSZÁROS, István. O século XXI: socialismo ou barbárie? São Paulo: Boitempo, 2003.

PONCE, Aníbal. Educação e luta de classes. São Paulo: Cortez, 2001.

SADER, Emir. Apresentação. In: MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.

SAVIANI, Dermeval. Escola e Democracia. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1989.

SAVIANI, Dermeval. O choque teórico da Politecnia. Trabalho, educação e saúde, Rio de Janeiro, v.1, n. 1, p.131-152, 2003. Disponível em: <https://www.tes.epsjv.fiocruz.br/index.php/tes>Acesso em: 10/03/2020.

SMITH, Adam. A riqueza das nações: investigação sobre sua natureza e suas causas. São Paulo: Nova Cultural, 1996. Vol. I.

Downloads

Publicado

2022-10-17

Como Citar

GOMES, M. A. de O.; RODRIGUES, A. P. A.; VASCONCELO, M. Apontamentos para uma educação omnilateral em Marx e Engels. Práxis Educacional, [S. l.], v. 18, n. 49, p. e9034, 2022. DOI: 10.22481/praxisedu.v18i49.9034. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/9034. Acesso em: 30 nov. 2022.