O trabalho docente na contemporaneidade: da resignação à emancipação

Autores

  • Solange Martins Oliveira Magalhães
  • Rodrigo Roncato Marques Anes

Palavras-chave:

Formação, Práxis, Trabalho docente

Resumo

Neste artigo, apresentamos uma discussão referente ao desenvolvimento do trabalho docente, na busca de compreender o modo como este tem sido programado pelas deliberações políticas a operar. Para isso assumimos, numa perspectiva materialista dialética e pela análise e interpretação das referencias sobre o tema, a proposta de entender como o projeto político e social fundado no ideário neoliberal, mediado pelas demandas de mercado, consegue manter a condição alienante do trabalho docente e sua função mantenedora na ordem social hegemônica, tendo como meios para este processo a organização global das políticas educativas de formação e profissionalização docente. A partir de uma análise crítica e dialética sobre o objeto em tela – trabalho docente – este artigo visa contribuir para a valorização da práxis enquanto posicionamento político e ideológico contra hegemônico, para retirada do professor de seu estado de resignação, conduzindo-o para uma concepção emancipadora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2015-08-17

Como Citar

OLIVEIRA MAGALHÃES, S. M.; MARQUES ANES, R. R. O trabalho docente na contemporaneidade: da resignação à emancipação. Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 12, n. 23, p. 223-249, 2015. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/913. Acesso em: 29 fev. 2024.