Fenômenos de mudança linguística e ensino: uma abordagem centrada no uso efetivo da língua

Autores

  • Gessilene Silveira Kanthack

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxis.v13i24.947

Palavras-chave:

Ensino, Mudanças, Uso

Resumo

Este artigo visa apresentar alguns casos de mudança linguística constatados a partir de uma metodologia que contempla usos efetivos da língua portuguesa. São casos que ilustram a chamada gramaticalização, um fenômeno de mudança linguística compreendido como um processo através do qual, itens ou construções lexicais, em determinados contextos linguísticos, assumem funções gramaticais, e, uma vez gramaticalizados, continuam a desenvolver novas funções gramaticais (HOPPER; TRAUGOTT, 1993). Esse tipo de mudança só pode ser compreendido a partir de uma concepção de língua como atividade real, um instrumento de interação social (NEVES, 1997). Logo, gramática não se resume a um produto fechado, estático; ela é dinâmica, com estruturas flexíveis e permeáveis às pressões do uso (CASTILHO, 2012). As amostras apresentadas evidenciam exatamente essa dinamicidade, revelada pela aplicação do princípio de exploração de velhas formas para novas funções. O reconhecimento desse tipo de princípio é necessário para a compreensão dos movimentos funcionais que operam no âmbito, por exemplo, das classes de palavras, um tema comumente abordado no contexto escolar, mas que não recebe um tratamento linguístico adequado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2016-12-02

Como Citar

KANTHACK, G. S. Fenômenos de mudança linguística e ensino: uma abordagem centrada no uso efetivo da língua. Práxis Educacional, [S. l.], v. 13, n. 24, p. 241-258, 2016. DOI: 10.22481/praxis.v13i24.947. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/947. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos