Ideologia, memória, esquecimento e as ressignificações dos lugares. (Ideología, memoria, olvido y las re-significaciones de los lugares)

Autores

  • Alexandrina Luz Conceição

Palavras-chave:

Esquecimento, História, Ideologia, Lugar, Memoria

Resumo

O presente artigo objetiva refletir o confronto memória-esquecimento no espaço do poder e o poder no espaço, a ideologia e as ressignificações dos lugares. Consideramos que os lugares de memória são uma construção histórica e o interesse que despertam vem, exatamente, de seu valor como documentos e monumentos reveladores dos processos sociais e de conflitos. A negação do conflito de classe vela as relações de dominação e as naturaliza, ao tempo que naturaliza a realidade para apresentá-la como inevitável, de limites naturais e intransponíveis. O Estado torna-se responsável como coautor dos mecanismos utilizados para apagar a memória, colocar no esquecimento os fatos, criando uma falsa consciência do real, utilizando-se do poder da ideologia, refazendo a função dos lugares na medida em que instrumentaliza ações para mascarar a realidade social e apagar o passado histórico. Nessa direção, reafirmamos aqui nossa responsabilidade de resgatar os rastros desse passado que estão violentamente ocultados sob o fetiche do esquecimento, presos na ideologização do fazer esquecer os conflitos que determinam o processo da luta de classe, a negação do fazer esquecer.

Palavras-chave: Esquecimento.História. Ideologia. Lugar.Memoria.

Referências

ADORNO, T. & HORKHEIMER, M. Dialética do esclarecimento. Tradução Guido Antônio de Almeida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor,1985. 252p.

BOSI, E. O tempo vivo da memória: ensaios de psicologia social. São Paulo: Ateliê Editorial,2003. 219p.

CALVINO, Í. Cidades invisíveis. 15. ed. Tradução Diogo Mainardi. São Paulo: Companhia das Letras, 2001. 150p.

CARLOS, A. F. O lugar no/do mundo. São Paulo: Hucitec, 1996. 74p

CHAUÍ, M. Apresentação. In:BOSI, E. Memória e sociedade: lembranças de velhos. São Paulo: Companhia das Letras, 1995, p. 17-33.

CONCEIÇÃO, A. L. Estado, políticas públicas e o reordenamento social e territorial do trabalho. In: ANDRADE, Elisário Souza e SILVA, Francisca de Paula Santos da (Orgs.). Estado e políticas públicas: a construção do consenso neoliberal. Salvador: EDUNEB, 2012. 490

GALEANO, E. De pernas pro ar. A escola do mundo ao avesso. Porto Alegre: L&PM, 1999. 376p

GINZBURG, K. O fio e os rastros: verdadeiro, falso, fictício. São Paulo: Cia das Letras, 2007. 454 p.

HALWBACKS, M. A memória coletiva. Trad. de Beatriz Sidou. São Paulo: Centauro, 2006.222p.

HARVEY, D. A condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Edições Loyola, 2007. 349p.

LEFEBVRE, H. Espaço e política. Belo Horizonte: Editora: UFMG, 2008.190p.

LE GOFF. J. História e memória. Campinas: Editora da UNICAMP, 2003. 476 p.

MARX, K. O 18 Brumário e cartas a Kugelman: Manuscrito econômico-filosóficos e outros textos escolhidos. 2. ed. Coleção Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1978, p. 323 a 40.

MARTINS, J. S. A aparição do demônio na fábrica: origens sociais do eu dividido no subúrbio operário. São Paulo: Editora 34, 2008. 218p.

POLLACK, M. Memória, esquecimento, silêncio. In: Estudos Históricos. Rio de Janeiro. Nº3.1989/1, p.315. Disponível em:<http://www.uel.br/cch/cdph/arqtxt/Memoria_esquecimento_silencio.pdf>.Acesso em: 14mar. 2014.

RICOUER, P. A Memória, a história, o esquecimento. Campinas: Editora da Unicamp, 2007. 535 p.

SANTOS. M. Por uma geografia nova: da crítica da geografia a uma geografia crítica. São Paulo: Hucitec, 1980. 236 p

SILVA, F. C. T. Crise da ditadura militar e o processo de abertura política no Brasil. In: FERREIRA, J. & DELGADO, L. A. N. (Orgs.). O Brasil republicano: O tempo da ditadura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007, p. 243 – 281

TAVARES, F. Memórias do esquecimento. São Paulo: Editora Globo, 1999 .275 p.

VIEIRA, C. C. S. Quem tem medo de lembrar? Da lei de de anistia à comissão de verdade. In: Arquivos de Repressão e da Resistência: Comunicações do I Seminário Internacional Documentar a Ditadura, Organizadores: Stampa, Inez Terezinha e Sá Netto, Rodrigo de, Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2013, p. 2017 – 221. Disponível em: <http://www.an.gov.br/seminario/imagens/Arquivos%20da%20Repress%E3o%20e%20da%20Resist%EAncia>. Acesso em: 10 mar. 2014.

Downloads

Publicado

2020-11-15

Edição

Seção

Artigos de Fluxo Contínuo