DESENCONTROS ENTRE IDENTIDADE, FORMAÇÃO E PRÁTICA: A PSICOLOGIA NA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE NOVA FRIBURGO

Autores

Palavras-chave:

Políticas Públicas, Assistência Social, Psicologia

Resumo

O presente estudo é um recorte exploratório de pesquisa que buscou sistematizar saberes e práticas de Psicologia Comunitária nos serviços do município de Nova Friburgo, Rio de Janeiro, Brasil. No presente texto, o objetivo é analisar as entrevistas de oito profissionais de Psicologia inseridas nos equipamentos da assistência social, aprofundando a discussão no que tange à formação, prática e identidade profissional, destacando limites e possibilidades da práxis psicológica na assistência social. As entrevistas foram transcritas e submetidas à análise de conteúdo. Apontamos que os embates nas representações da identidade profissional são em parte reflexo de um tensionamento entre a formação em Psicologia e o que é esperado em uma política de assistência social. Dentre as considerações finais, indicamos que o trabalho da Psicologia na assistência social de Nova Friburgo se encontra em delicada construção, permanecendo a necessidade de crítica, revisão e superação de apropriações teórico-metodológicas presentes nas ciências psicológicas que fundamentam práticas descontextualizadas e psicologizantes.

Referências

ANDRADE, L. F.; ROMAGNOLI, R. C. O psicólogo no CRAS: uma cartografia dos territórios subjetivos. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 30, n. 3, p. 604-619, 2010. Doi: https://doi.org/10.1590/S1414-98932010000300012. Acesso em: 6 nov. 2020.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2016.

BRASIL. Equipes de Referências no Âmbito do Sistema Único de Assistência Social. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Secretaria Nacional de Assistência Social, 2010.

BRASIL. Norma Operacional Básica de Recursos Humanos NOB-RH-SUAS. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, 2006.

BRASIL. Norma Operacional Básica NOB-SUAS. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, 2005.

BRASIL. Política Nacional de Assistência Social – PNAS. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, 2004.

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA. Nota técnica com parâmetros para atuação das (os) profissionais de psicologia no âmbito do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Brasília: CFP, 2016.

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA. Psicologia: uma profissão de muitas e diferentes mulheres. Brasília: CFP, 2013.

CORDEIRO, M. P. A psicologia no SUAS: uma revisão de literatura. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v. 70, n. 3, p. 166-183, 2018. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/arbp/v70n3/12.pdf. Acesso em: 6 nov. 2020.

CORDEIRO, M. P.; CURADO, J. C. Psicologia na assistência social: um campo em formação. Psicologia & Sociedade, v. 29, p. 1-11, 2017. Doi: https://doi.org/10.1590/1807-0310/2017v29169210. Acesso em: 6 nov. 2020.

CORDEIRO, M. P.; SATO, L. Psicologia na política de assistência social: trabalho em um “setor terceirizado”. Estudos de Psicologia, v. 34, n. 1, p. 41-52, 2017. Doi: https://doi.org/10.1590/1982-02752017000100005. Acesso em: 6 nov. 2020.

DETTMANN, A. P. S.; ARAGÃO, E. M. A.; MARGOTTO, L. R. Uma perspectiva da clínica ampliada: as práticas da Psicologia na assistência social. Fractal: Revista de Psicologia, v. 28, n. 3, p. 362-369, 2016. Doi: https://doi.org/10.1590/1984-0292/1232. Acesso em: 6 nov. 2020.

FLORENTINO, B. R. B.; MELO, W. A inserção da Psicologia no sistema único de assistência social: notas introdutórias. Revista Interinstitucional de Psicologia, v. 10, n. 1, p. 3-12, 2017. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/gerais/v10n1/02.pdf. Acesso em: 6 nov. 2020.

FREITAS, M. F. Q. Práxis e formação em Psicologia Social Comunitária: exigências e desafios ético-políticos. Estudos de Psicologia, v. 32, n. 3, p. 521-532, 2015. Doi: https://doi.org/10.1590/0103-166X201500300017. Acesso em: 6 nov. 2020.

FREITAS, M. F. Q. Psicologia na comunidade, psicologia da comunidade e psicologia (social) comunitária: Práticas da Psicologia em comunidade nas décadas de 1960 a 1990, no Brasil. In: CAMPOS, R. H. F. (org.). Psicologia social comunitária: da solidariedade à autonomia. 19. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007. p. 44-65.

KASPROVICZ, M.; LIMA, A. B. Psicologia, territorialização e Assistência Social. Anais do I Congresso do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UEL. Londrina: UEL, 2018. p. 97-101.

LUZ, R. R. A construção de saberes e práticas em psicologia no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) de Guapimirim. Psicologia Revista, v. 27, n. 2, p. 337-355, 2018. Doi: http://dx.doi.org/10.23925/2594-3871.2018v27i2p337-355. Acesso em: 6 nov. 2020.

MACÊDO, O. J. V.; ALBERTO, M. F. P.; SANTOS, D. P.; SOUZA, G. P; OLIVEIRA, V. S. Ações do profissional de Psicologia no Centro de Referência da Assistência Social. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 35, n. 3, p. 809-823, 2015. Doi: https://doi.org/10.1590/1982-3703001632013. Acesso em: 6 nov. 2020.

MENZ, D. M.; CAMARGO, D. Psicólogos nas políticas públicas de assistência social: atuação em CRAS e interface com a formação acadêmica. Psicologia Argumento, v. 38, n. 101, p. 431-449, 2020. Doi: http://dx.doi.org/10.7213/psicolargum.38.101.AO02. Acesso em: 6 nov. 2020.

MOTTA, R. F.; SCARPARO, H. B. K. A psicologia na assistência social: transitar, travessia. Psicologia & Sociedade, v. 25, n. 1, p. 230-239, 2013. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-71822013000100025. Acesso em: 6 nov. 2020.

PEREIRA, D. Z.; ROCHA, S. F. M.; CHAVES, P. M. O conceito de práxis e a formação docente como ciência da educação. Revista de Ciências Humanas - Educação, v. 17, n. 29, p. 31-45, 2016. Disponível em: http://revistas.fw.uri.br/index.php/revistadech/article/view/2307. Acesso em: 6 nov. 2020.

ROMAGNOLI, R. C. Algumas reflexões acerca da clínica social. Revista do Departamento de Psicologia da UFF, v. 18, n. 2, p. 47-56, 2006. Doi: https://doi.org/10.1590/S0104-80232006000200004. Acesso em: 6 nov. 2020.

SANCHES, N.; SILVA, R. B. A escuta qualificada na assistência social: da postura diagnóstica às formas (po)éticas de escutar. Estudos e Pesquisas em Psicologia, v. 19, n. 3, p. 604-622, 2019. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revispsi/article/view/46905. Acesso em: 6 nov. 2020.

SCOTT, J. B.; MARION, J.; FREITAS, A. P. M.; FERREIRA, M.; PEREIRA, C. R. R.; SIQUEIRA, A. C. Desafios da atuação do psicólogo em centros de referência da assistência social (Cras). Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, v. 12, n. 1, p. 125-141, 2019. Doi: https://dx.doi.org/10.36298/gerais2019120110. Acesso em: 6 nov. 2020.

YAMAMOTO, O. H.; OLIVEIRA, I. F. Política social e Psicologia: uma trajetória de 25 anos. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 26, número especial, p. 9-24, 2010. Doi: https://doi.org/10.1590/S0102-37722010000500002. Acesso em: 6 nov. 2020.

Downloads

Publicado

2020-12-13