https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/issue/feed Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências 2020-12-13T20:50:06-03:00 José Rubens Mascarenhas de Almeida rbba@uesb.edu.br Open Journal Systems <section style="text-align: justify; padding: 3px;">A REVISTA BINACIONAL BRASIL - ARGENTINA: DIÁLOGO ENTRE AS CIÊNCIAS (ISSN: 2316-1205) é uma publicação eletrônica de carácter binacional, com periodicidade semestral e aberta, organizada pelo Museu Pedagógico da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB, Brasil) e pelo Programa de Pós-Graduação em Didáctica de las Ciencias Experimentales, da Universidad Nacional del Litoral (UNL, Argentina). A RBBA é um produto do projeto Multidisciplinaridade na Educação do Programa Binacional dos Centros Associados de Pós-Graduação Brasil/Argentina (CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / SPU - Secretaria de Politicas Universitárias). <section></section> </section> https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7698 TOPICAL ISSUES OF RESEARCH AND EDUCATIONAL POLICY DEVELOPMENT IN RUSSIA 2020-11-30T13:05:21-03:00 Anna Rozentsvaig lawyeranna@mail.ru R. A. Vdovin vdovin.ssau@mail.ru <p>O artigo trata de algumas direções do desenvolvimento de pesquisas e políticas educacionais. Analisa a correlação de abordagens para o desenvolvimento do programa de liderança acadêmica estratégica e os centros de pesquisa e educação de classe mundial que estabelecem centros de desenvolvimento de competências. O conhecimento e a tecnologia de engenharia estão no centro da economia moderna. Métodos de engenharia, abordagens e tecnologias têm permeado medicina, biologia, agricultura, química e desenvolvimento de novos materiais. Entender os rumos do desenvolvimento tecnológico determina as perspectivas de criação e utilização de novos produtos. O desenvolvimento adicional relacionado à introdução de tecnologias de inteligência artificial na indústria de construção de motores, desde o ponto de vista da regulação jurídica, permitirá consolidar o <em>status</em> legal dessas tecnologias e regular o algoritmo e delimitar o uso de tecnologias de inteligência artificial. A análise das respostas aos grandes desafios do desenvolvimento científico e tecnológico e o esgotamento das oportunidades de crescimento econômico, a formação da economia digital e os riscos de redução dos recursos humanos. Propõe-se o desenvolvimento de procedimentos internacionais de acreditação.</p> <p><strong>Palavras-chave</strong>: Pesquisa; Educação; Pesquisa e centro educacional; Centro de desenvolvimento de competências; Tecnologias de inteligência artificial; Acreditação internacional.</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7795 LA ENSEÑANZA DE LA HISTORIA EN LA PROVINCIA DE BUENOS AIRES: APORTES PARA LA CONSTRUCCIÓN DE UN BALANCE SOBRE SU RENOVACIÓN EN LA ESCUELA SECUNDARIA 2020-12-13T14:18:31-03:00 Patricio Grande patriciogrande@yahoo.com.ar Natalia Wiurnos natywiurnos@hotmail.com Matías Bidone matias-bidone@hotmail.com <p>O artigo apresenta uma série de conclusões investigativas tendentes à construção de um balanço em torno à renovação da disciplina História no ensino médio. Para isso, são recuperados e analisados diversos eixos, tais como: o lugar atribuído às aulas e grupos subalternos; o peso curricular do contemporâneo e a questão do eurocentrismo; e as novas abordagens sobre a chamada História Colonial Americana. Em linhas gerais, as renovações curriculares operadas na Argentina desde a década de 1990, em particular as que ocorreram na província de Buenos Aires, mostraram modificações significativas na tradição escolar deste país e propuseram uma aproximação às preocupações e o desenvolvimento da história tanto em pesquisas quanto no âmbito acadêmico. O interrogante central desse trabalho é: ¿quão profundas seriam essas modificações</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7796 MASIVE OPEN ONLINE COURSE (MOOC): EXPERIÊNCIAS NA FORMACÃO DE PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS 2020-12-13T14:33:26-03:00 Fabrício Oliveira da Silva fosilva@uefs.br Yarelis Karina Araque Vergara yareliskarina@gmail.com <p>Este artigo tem como objetivo identificar as experiências educacionais do MOOC na formação de professores universitários por meio de publicações acadêmicas baseadas na Web. Este estudo é realizado com o intuito de conhecer quais resultados foram obtidos com essa modalidade educacional na formação de professores universitários, dada a crescente massa de cursos virtuais vivenciados nos últimos anos. Portanto, uma metodologia de trabalho que consiste na identificação e uso de descritores-chave com operadores booleanos no mecanismo de pesquisa do Google Scholar e no banco de dados SciELO, para direcionar a pesquisa de artigos relacionados a uma seleção temática para uma seleção maior, de acordo com os critérios de inclusão e exclusão propostos, que nos permitiram construir um estado da arte sobre o assunto. Portanto, vários tipos de MOOCs foram identificados, com várias propostas de participação e comunicação na comunidade educacional, apresentando muitas das diferenças entre os objetivos, as metodologias e os resultados encontrados. Dessa forma, concluímos que essa modalidade é uma ferramenta poderosa que fornece um canal valioso para a troca de conteúdo e conhecimento, apesar das fragilidades do modelo em seu processo de implementação.</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7797 DESAFÍOS ÉTICOS DE LA INVESTIGACIÓN BIOMÉDICA EN TIEMPOS DE COVID-19: PANORAMA EN ARGENTINA 2020-12-13T14:53:55-03:00 Alejandro Raúl Trombert atrombert@fbcb.unl.edu.ar María Carolina Caputto carocaputto@hotmail.com <p>Após uma breve introdução sobre a pandemia COVID-19, este artigo faz um limitado e conveniente passeio pelos regulamentos y principais documentos internacionais no que concerne às particularidades da pesquisa com seres humanos no contexto de emergências sanitárias. A seguir, com referência à Argentina, questiona a falta de regulamentação adequada, mencionando as normas existentes a nível nacional que se aplicam aos ensaios clínicos, destaca a criação de um Comitê Nacional específico, após a qual procura refletir sobre a resposta dada no país enfrentando a atual pandemia apenas no que diz respeito à pesquisa, analisando e comentando –de modo sucinto, mais não por iso sem espírito crítico- as coincidências, os acertos y deficiências da Resolução N° 908/20 do Ministério da Saúde nacional, em particular sobre as diretrizes éticas que impõe às pesquisas desenvolvidas no país durante a emergência.</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7798 DESENCONTROS ENTRE IDENTIDADE, FORMAÇÃO E PRÁTICA: A PSICOLOGIA NA ASSISTÊNCIA SOCIAL DE NOVA FRIBURGO 2020-12-13T15:08:10-03:00 Rafael Reis da Luz rafaelreisdaluz@gmail.com Ana Carolina Pereira Marchesini anamarchesini1087@gmail.com Matheus Breder Coutinho Hille matheus.hille@gmail.com <p>O presente estudo é um recorte exploratório de pesquisa que buscou sistematizar saberes e práticas de Psicologia Comunitária nos serviços do município de Nova Friburgo, Rio de Janeiro, Brasil. No presente texto, o objetivo é analisar as entrevistas de oito profissionais de Psicologia inseridas nos equipamentos da assistência social, aprofundando a discussão no que tange à formação, prática e identidade profissional, destacando limites e possibilidades da práxis psicológica na assistência social. As entrevistas foram transcritas e submetidas à análise de conteúdo. Apontamos que os embates nas representações da identidade profissional são em parte reflexo de um tensionamento entre a formação em Psicologia e o que é esperado em uma política de assistência social. Dentre as considerações finais, indicamos que o trabalho da Psicologia na assistência social de Nova Friburgo se encontra em delicada construção, permanecendo a necessidade de crítica, revisão e superação de apropriações teórico-metodológicas presentes nas ciências psicológicas que fundamentam práticas descontextualizadas e psicologizantes.</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7800 ABORDAGENS TERMODINÂMICAS: UMA ANÁLISE DAS LEIS E DOS PRINCIPAIS CONCEITOS EM LIVROS DIDÁTICOS 2020-12-13T17:43:49-03:00 Carlos Takiya takiya@uesb.edu.br Gabriel Fonseca Guimarães gabrielfonseca1415@gmail.com Ian Lima Santana Ianlimasantana@gmail.com Luan Santos Lemos luan.santoslemos144@gmail.com <p>O estudo e o entendimento da termodinâmica exige um criterioso processo de assimilação de leis e um conjunto bem estruturado de conceitos teóricos. Ao longo desse trabalho, vamos apresentar uma explanação dos principais conceitos envolvidos no estudo dessa ciência. Além disso, será exposto uma descrição de cada uma das quatro leis da termodinâmica firmando-se em conceitos fundamentais. Visamos, assim, uma análise das Leis e dos principais conceitos da Termodinâmica em livros didáticos com comentários críticos e descrições pertinentes a respeito de tais, apresentando ao longo do trabalho, os nossos próprios posicionamentos e conceitos a respeito delas, apresentando uma contextualização própria dessas Leis. Pôde-se constatar que pelos livros consultados, as quatro leis da Termodinâmica são fracamente abordadas de forma que seja possível entendê-las claramente, fazendo mero tratamento matemático das equações a elas relacionadas. Neste trabalho, buscou-se apresentar uma contextualização das quatro Leis da Termodinâmica, assim como a definição dos termos a elas associados, de forma clara, balizados, com base nas referências consultadas e apresentando um posicionamento conceitual a essas leis de forma que fosse possível dar um entendimento maior a elas.</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7763 APRESENTAÇÃO - Diálogos Curriculares Brasil-Argentina: redes de resistências 2020-12-12T18:17:52-03:00 Francisco Ramallo ramallo.francisco@gmail.com Paulo de Tássio Borges da Silva paulodetassiosilva@yahoo.com.br Rafael Marques Gonçalves rafael.goncalves@ufac.br <p>Diante de retrocessos e ataques aos direitos na América Latina, em particular à educação, com reformas educacionais, centralização curricular e perseguição a professores e professoras, o dossiê que aqui apresentamos possui dois eixos temáticos, totalizando nove artigos. O primeiro eixo intitulamos de <strong>“redes de resistências curriculares na diferença”</strong>, e o segundo de <strong>“políticas curriculares para além das centralizações”</strong>. Nesses eixos, são problematizadas as múltiplas dimensões que envolvem conhecimento, formação de professores (as), diferenças (étnico-racial, gêneros e sexualidades) e políticas curriculares.</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7767 FORMAÇÃO DE PROFESSORES INDÍGENAS: DESAFIOS E PERSPECTIVAS A PARTIR DO CURRÍCULO DO CURSO DE PEDAGOGIA INTERCULTURAL INDÍGENA 2020-12-12T18:46:32-03:00 Adria Simone Duarte de Souza asduarte@uea.com.br Celia Aparecida Bettiol caparecida@uea.edu.br Roberto Sanches Mubarac Sobrinho rmubarac@hotmail.com <p>O objetivo deste artigo é refletir sobre o processo de formação de professores indígenas, tomando como referência o Currículo do Curso de Pedagogia Intercultural Indígena, da Universidade do Estado do Amazonas, no âmbito do Programa Nacional de Formação de Professores (Parfor). O curso foi construído num árduo processo dialético, que envolveu a população indígena local, os movimentos sociais, as instituições de ensino, além da participação efetiva dos intelectuais e pesquisadores dessa temática. Foram vários momentos de intensas conversas, discussão e socialização, visando à construção do Projeto do Curso e, consequentemente, do currículo, as quais aconteceram por meio de assembleias com os professores indígenas dos povos Kanamari, Marubo, Matis e Matsés, nos anos de 2014, 2015 e 2016, bem como a partir das discussões entre as diferentes instituições parceiras: Fundação Nacional do índio (Funai), Secretaria Municipal de Educação (Semed) Atalaia do Norte e Universidade do Estado do Amazonas (UEA). A metodologia utilizada foi a análise documental, na perspectiva qualitativa, que visou historicizar e refletir sobre o processo de construção do currículo do curso.</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7785 FORMAÇÃO DE PROFESSORAS/ES E LIDERANÇAS QUILOMBOLAS DO SAPÊ DO NORTE-CONCEIÇÃO DA BARRA-ES O QUE NOS DIZEM? 2020-12-13T11:26:08-03:00 Noelia da S. Miranda de Araújo noymestrado@gmail.com <p>Esse artigo apresenta um recorte da pesquisa intitulada: “Entrelaçando Saberes e Narrativas: Formação de Professoras/es e Lideranças Quilombolas em Conceição da Barra - ES”, do Mestrado Profissional em Educação da Universidade Federal do Espírito Santo, em fase de conclusão. O estudo buscou estudar a formação de professoras/es e lideranças quilombolas. Por meio da intervenção social (Formação), priorizamos a promoção de ações pedagógicas antirracistas, valorizando as narrativas e saberes das comunidades. Apresentaremos, nesse artigo, o diálogo do espaço formativo como <em>locus</em> da pesquisa. Os principais referenciais teóricos desse estudo são: Gomes (2003; 2005) que aponta a necessidade de estratégias para implementações de políticas afirmativas na Educação, Santos (2007; 2010b) que destaca a necessidade de valorização de histórias outras rompendo com a visão única de conhecimento. A metodologia da pesquisa-ação oportunizou o movimento de intervenção social a partir das problemáticas levantadas pelos participantes. As narrativas colhidas mostraram desafios que impactam diretamente a educação quilombola como: o racismo estrutural, os problemas ambientais que envolvem os territórios atualmente tomados pela monocultura de eucaliptos e a falta de formação para a educação quilombola que considere as relações étnico-raciais.</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7786 DO PLANO DO FILME AO PLANO DE AULA: FORMAÇÃO DE PROFESSORAS, MULHERES NEGRAS E OUTROS POSSÍVEIS CURRÍCULOS E DIDÁTICAS 2020-12-13T11:44:41-03:00 Fábio José Paz da Rosa fabiojp83@yahoo.com.br <p>O objetivo deste artigo é apresentar as experiências desenvolvidas em um curso de Pedagogia de um campus de uma universidade estadual localizado na Baixada Fluminense com o objetivo de produzir outros currículos e didáticas fundamentadas na perspectiva decolonial. Para isso, recorremos à cinematografia negra de Zózimo Bulbul com o intuito das estudantes desenvolverem por meio da Metodologia da Análise criativa e da produção de planos de aula novos conhecimentos capazes de construir corporeidades, estéticas e histórias fumdamentadas na ancestralidade africana e afro-brasileira. O resultado da experiência evidenciou a produção de conhecimentos curriculares e didáticos para a educação infantil e as séries iniciais relacionados às vivências das estudantes enquanto mulheres, professoras e negras tanto em espaços formais de educação quanto não-formais.</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7788 CIBERFEMINISMO EM TEMPOS DE PANDEMIA DE COVID-19: LIVES E SEUS MULTILETRAMENTOS CRÍTICOS TRANSMISIÓN EN VIVO Y SUS MULTILETRAMENTOS CRÍTICOS 2020-12-13T12:06:50-03:00 Terezinha Fernandes terezinha.ufmt@gmail.com Edméa Santos edmeabaiana@gmail.com Sara Wagner York sarayork.london@yahoo.co.uk <p>O artigo apresenta o fenômeno <em>live streaming</em> (trans)feministas no contexto da pandemia COVID-19 no Brasil, em diálogo com o referencial teórico em quatro dimensões: cibercultura na interface cidade–ciberespaço; ciberfeminismo como práticas da explosão feminista; teoria Queer/Crip; multiletramentos críticos. A metodologia foi a etnografia na cibercultura compreendida como prática descritiva densa, em que o campo fornece caminhos para uma prática implicada com os acontecimentos, na qual cartografamos e participamos de <em>lives, </em>durante maio e junho de 2020, descrevendo-as em diálogo com o quadro teórico.&nbsp; Constatamos que as <em>lives </em>são expressões do ciberfeminismo, ou seja, eventos e práticas (trans)feministas com o uso de tecnologias digitais em rede para o exercício do seu ativismo; extrapolam o espaço da comunicação síncrona entre pares, atingindo diferentes públicos; apresentam comunicação didática de conteúdos científicos; são efetivos artefatos culturais e potenciais artefatos curriculares; quando gravadas (assíncronas) podem ser usadas em outros ambientes on-line; se configuram como ambiências formativas e redes de aprendizagens em que multiletramentos críticos são mobilizados.&nbsp; Concluímos que as práticas ciberfeministas contribuem para a formação política, construção de identidades, empoderamento e fortalecimento de políticas de inclusão sócio cultural de mulheres no nosso tempo.</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7789 ARTICULAÇÕES NEOCONSERVADORAS EM TORNO DOS GÊNEROS E DAS SEXUALIDADES NO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO (PME) DE TEIXEIRA DE FREITAS – BA 2020-12-13T12:33:31-03:00 Paulo de Tássio Borges da Silva paulodetassiosilva@yahoo.com.br Alessandra Sousa Teixeira alesousat@hotmail.com João Paulo Lopes dos Santos jpaulouerj@gmail.com <p>O presente artigo tem como objetivo analisar as articulações neoconservadoras em torno dos Gêneros e das Sexualidades na construção do Plano Municipal de Educação (PME) de Teixeira de Freitas, localizado no Extremo Sul da Bahia. Para tanto, utilizamos da <em>etnoprintgrafia</em> (BORGES, 2019) de jornais virtuais, páginas de internet, como a da diocese de Teixeira de Freitas e Caravelas; e da análise documental com as atas das sessões da Câmara Municipal. A análise indica articulações neoconservadoras entre membros do legislativo, representantes religiosos da igreja católica e igrejas evangélicas, bem como utilização de discursos psicológicos como “validação científica” na tentativa de silenciar as questões de Gêneros e Sexualidades no PME do município.</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7790 A BASE NACIONAL CURRICULAR COMUM: UM DIÁLOGO COM ELIZABETH MACEDO 2020-12-13T12:48:02-03:00 Maria Santos santtosmaria.m@gmail.com <p>Esse escrito busca resenhar o pensamento de Elizabeth Macedo em textos referentes a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Nele irei tecer interpretações sobre os seguintes textos: 1) “Base nacional curricular comum: novas formas de sociabilidade produzindo sentidos para educação”, (MACEDO, 2014); 2) “Base nacional curricular comum: a falsa oposição entre conhecimento para fazer algo e conhecimento em si”, (MACEDO, 2016); 3) “As demandas conservadoras do movimento escola sem partido e a Base Nacional Curricular Comum”, (MACEDO, 2017); 4) “‘A base é a base’. E o currículo o que é?”, (MACEDO, 2018); e 5) “Fazendo a base virar realidade: competências e o germe da comparação”, (MACEDO, 2019). O que busco a partir do pensamento de Macedo, é situar os agentes políticos que têm atuado na tentativa de hegemonização de uma base sobre o pretexto de mais qualidade na educação e justiça social. O ponto central é pensar, já que a base foi implementada, seus sentidos, e como os escritos da pesquisadora foram se desdobrando entre os anos de 2014 a 2019 na tentativa de apresentar os significantes à BNCC.</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7791 A REFUNCIONALIZAÇÃO DO ESTADO E A POLÍTICA DA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR NO PROCESSO DE ATUALIZAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS DE DOMINAÇÃO BURGUESA 2020-12-13T12:59:47-03:00 Danilo Bandeira dos Santos Cruz danibande2@gmail.com Luciana Pedrosa Marcassa luciana.marcassa@ufsc.br <p>O presente texto versa sobre a atualização das estratégias de produção e perpetuação da hegemonia burguesa no Brasil, no contexto de crise estrutural do capitalismo e de ampliação da dominação do capital financeiro, manifesta a partir da década de 1970 e estendida aos dias atuais. Com base no referencial gramsciano, aponta que tais estratégias têm se pautado, entre outras coisas, pela manutenção e aprofundamento de reformas, realizadas sobre e por dentro do aparelho governativo do Estado, sob notável influência de grupos empresariais, organizados em seus aparelhos privados de hegemonia. No campo educacional, essas reformas se voltam aos interesses de tais grupos, os quais se mobilizam, entre outras coisas, no sentido da disputa por parcelas mais vultosas do fundo público. Nesse contexto, a Base Nacional Comum Curricular surge como um dos elementos de atualização deste projeto hegemônico, dentro de um plano estratégico mais amplo de reprodução das relações de dominação burguesa, com fortes acentos autoritários.</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7792 POLÍTICA NACIONAL DE ALFABETIZAÇÃO: DE QUE CONHECIMENTO CIENTÍFICO ESTAMOS FALANDO? 2020-12-13T13:15:26-03:00 Bonnie Axer bonnieaxer@gmail.com Camila Costa Gigante bonnieaxer@gmail.com Nataly da Costa Afonso nataly.uerj@gmail.com <p>O presente artigo visa refletir sobre a compreensão de conhecimento que as políticas curriculares nacionais recentes tentam hegemonizar, especificamente a Política Nacional da Alfabetização (BRASIL, 2019). Nossa discussão dialoga com um entendimento de currículo enquanto produção ininterrupta de sentidos (LOPES; MACEDO, 2011), que envolve disputas de significações&nbsp;em uma negociação contingente e provisória. A política propõe uma alfabetização baseada em evidências científicas e, ao trazer “opiniões de especialistas”, apresenta um passo a passo de validação pela ciência, através de conceitos como literacia e numeracia, envolvidos na política e seus discursos. Defendemos que a alfabetização, e no geral a educação, são processos produzidos ininterruptamente na prática. Isso nos possibilita pensar que a produção do conhecimento auxilia na construção uma rede de resistências que visa combater uma perspectiva conservadora sobre a pretensão de implementação de um currículo normativo para a alfabetização. Por mais que a política pretenda controlar as significações, sempre haverá escapes, visto que o currículo está em constante e contingente produção.</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7793 EL CAMPO DE LA PRÁCTICA DOCENTE EN LA FORMACIÓN INICIAL: UN ESTUDIO DESCRIPTIVO DE UNA PROPUESTA CURRICULAR PARA LOS PROFESORADOS DE CIENCIAS EXACTAS Y NATURALES 2020-12-13T13:30:17-03:00 Maria Basilisa García bachigarcia@gmail.com Guillermo Cutrera guillecutrera@gmail.com <p>Neste trabalho apresentamos e descrevemos as modificações projetadas na estrutura curricular para os Professorados da FCEyN – UNMdP, (Faculdade de Ciências Exatas e Naturais da Universidade de Mar del Plata), no contexto do processo de acreditação no qual se inscreve a unidade acadêmica. Dos diferentes campos nos que se estrutura a proposta, detivemo-nos no Campo da Formação Prática no qual, e com a relação ao plano de estudo vigente, apresentam-se as mudanças de maior significância. Apresentamos, além disso, um dispositivo para o seguimento das trajetórias formativas dos estudantes neste Campo, considerando suas inserções nas Instituições do nível educativo. Exemplificamos, finalmente, resultados de uma pesquisa mais ampla, centrada no seguimento de uma futura Professora de Química.</p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências https://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/7801 EXPEDIENTE 2020-12-13T20:50:06-03:00 José Rubens Mascarenhas de Almeida joserubensmascarenhas@yahoo.com.br <p><strong>Revista RBBA - Revista Binacional Brasil Argentina: diálogo entre as ciências On-line. ISSN: 2316-1205On-line. ISSN: 2316-1205</strong></p> 2020-12-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências