FORMAÇÃO E ATUAÇÃO SINDICAL: COMO OS PROCESSOS DE FORMAÇÃO CONTRIBUEM PARA O EMPODERAMENTO DAS MULHERES NO MEIO RURAL

Autores

  • Taise Pasa
  • Jane Francisca Richter da Costa
  • Zenicléia Angelita Deggerone

DOI:

https://doi.org/10.22481/recuesb.v8i14.7821

Palavras-chave:

Palavras-chave: Agricultoras familiares. Empoderamento. Capacitação.

Resumo

Este artigo apresenta a experiência de capacitação social proporcionado pelo projeto de extensão Formação e Atuação Sindical: como os processos de formação contribuem para o empoderamento das mulheres no meio rural, organizado pelo Coletivo de Mulheres do Sindicado Unificado dos trabalhadores na Agricultura Familiar (SUTRAF-AU) e a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS). As atividades do projeto ocorreram entre os meses de maio a dezembro de 2017 para 28 mulheres agricultoras familiares que atuam em 15 municípios de base sindical do SUTRAF-AU. O projeto de extensão propiciou às mulheres informação e formação nos seguintes temas: os impactos da nova proposta do regime de previdência social para as mulheres; o papel do coletivo de mulheres na liderança e motivação no trabalho comunitário; as desigualdades de gênero existentes na sociedade; a importância do autoexame e da prevenção de doenças; a sensibilização socioambiental por meio da separação e reutilização adequada de resíduos e a geração de renda por meio do resgate de artesanatos rurais. Por fim, infere-se que este projeto de extensão propiciou condições para que as mulheres sejam as protagonistas de uma nova geração, na busca constante por empoderamento para reduzir as desigualdades de gênero existentes meio rural.

Este artigo apresenta a experiência de capacitação social proporcionado pelo projeto de extensão Formação e Atuação Sindical: como os processos de formação contribuem para o empoderamento das mulheres no meio rural, organizado pelo Coletivo de Mulheres do Sindicado Unificado dos trabalhadores na Agricultura Familiar (SUTRAF-AU) e a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS). As atividades do projeto ocorreram entre os meses de maio a dezembro de 2017 para 28 mulheres agricultoras familiares que atuam em 15 municípios de base sindical do SUTRAF-AU. O projeto de extensão propiciou às mulheres informação e formação nos seguintes temas: os impactos da nova proposta do regime de previdência social para as mulheres; o papel do coletivo de mulheres na liderança e motivação no trabalho comunitário; as desigualdades de gênero existentes na sociedade; a importância do autoexame e da prevenção de doenças; a sensibilização socioambiental por meio da separação e reutilização adequada de resíduos e a geração de renda por meio do resgate de artesanatos rurais. Por fim, infere-se que este projeto de extensão propiciou condições para que as mulheres sejam as protagonistas de uma nova geração, na busca constante por empoderamento para reduzir as desigualdades de gênero existentes meio rural.

Downloads

Publicado

2020-12-18

Como Citar

Pasa, T. ., Richter da Costa, J. F., & Angelita Deggerone, . Z. (2020). FORMAÇÃO E ATUAÇÃO SINDICAL: COMO OS PROCESSOS DE FORMAÇÃO CONTRIBUEM PARA O EMPODERAMENTO DAS MULHERES NO MEIO RURAL. Revista Extensão & Cidadania, 8(14), 93-107. https://doi.org/10.22481/recuesb.v8i14.7821

Edição

Seção

Artigos e Relatos de Experiência