A DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO À SAÚDE EM LIBRAS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autores

  • Karine Brito Matos Santos
  • Bruno Luz Pereira Santos
  • Maria Eduarda Silva Gomes Roberto
  • Maria Gabrielle Lopes Cordeiro
  • Rebeca Lima de Almeida Santos
  • Vinicius Gonçalves Rodrigues

Resumo

A comunicação é a principal ferramenta para o processo de acolhimento e fortalecimento da relação médico-paciente. Apesar dos princípios de integralidade, equidade e universalidade previstos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), verifica-se que tais características são especificadas para as necessidades da comunidade surda. Dito isto, uma população surda é evidentemente negligenciada durante as ações do serviço de saúde, visto que o meio de comunicação apresenta falhas profundas em sua fundação perpetuando o distanciamento social durante o cuidado. Nesse sentido, o objetivo deste relato de experiência é compartilhar com a comunidade acadêmica a importância da língua de sinais para uma comunicação eficaz e humanizada nos serviços de saúde. Para isso, o evento “Saúde em Libras”, realizado online e transmitido através da plataforma Youtube, contou com a presença de cerca de 400 pessoas. Por meio dos questionários pré e pós-evento, constatou-se o desconhecimento popular e a desvalorização  acadêmica,  principalmente  na área  da  saúde,  em  relação  ao conhecimento psicossocial da surdez. Conclui-se que a exposição desse problema contribui para a mudança de perspectiva sobre o acesso à saúde pela comunidade surda para possibilitar melhor intervenção para minimizar o problema.

Downloads

Publicado

2020-12-18

Edição

Seção

Edição especial sobre COVID - 19