Revista Extensão & Cidadania https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb <div align="justify">A Revista Extensão &amp; Cidadania é um periódico semestral, em versão on-line, de fluxo contínuo, da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários – PROEX, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB, lançada em 2013. Docentes, discentes, técnicos-administrativos de Instituições de Ensino Superior nacionais e internacionais que estejam ligadas às ações extensionistas estão convidados a submeter seus manuscritos (artigos, relatos de experiências, entrevistas, resenhas entre outros materiais), com ênfase nos eixos temáticos da extensão: Comunicação; Cultura; Direitos Humanos e Justiça; Educação; Meio Ambiente; Tecnologia e Produção; Saúde; Trabalho. As submissões podem ser realizadas de forma contínua. Não são cobradas taxas de submissão, avaliação ou publicação de manuscritos. </div> Edições UESB pt-BR Revista Extensão & Cidadania 2319-0566 Revista Completa https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/11028 <p>Revista Completa</p> Luziêt Maria Fontenele-Gomes Copyright (c) 2022 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-30 2022-06-30 10 17 1 177 AVALIAÇÃO DE DECISÕES DE PROJETO ATRAVÉS DE SIMULAÇÕES DE DESEMPENHO https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/9625 <p>O artigo apresenta como tema as simulações de desempenho aliada com a análise sintática do espaço como ferramentas de avaliação de decisões de projeto. Fruto de um projeto de extensão, objetiva avaliar o desempenho da mudança de layouts em um edifício empresarial e o impacto dessas nos padrões de circulação e acessos. Desenvolveu-se através de uma análise comparativa entre as configurações espaciais diferentes e a implementação do modelo <em>Open Office</em>. Utilizou-se como recurso metodológico a elaboração de mapas de cheios e vazios e diagnóstico dos espaços através de simulações de desempenho e aplicando conceitos de conectividade, integração e inteligibilidade oriundos da Análise Sintática do Espaço. No estudo apresentado, nota-se que a nova proposta é visualmente mais ordenada quanto aos padrões de circulação, enquanto a atual demonstra um fluxo descontínuo e variável. Ainda é constatado, através da aplicação dos conceitos da Análise Sintática do Espaço, os ganhos em termos de visibilidade, melhoria nos padrões de movimento e possíveis ganhos de comunicação decorrentes do aumento da possibilidade de encontros na estrutura espacial.</p> Maria Caroline Pires Bastos Ramon Bezerra Fernandes Daniel Paulo de Andrade Silva Copyright (c) 2022 Revista Extensão & Cidadania https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-30 2022-06-30 10 17 7 26 10.22481/recuesb.v10i17.9625 EXTENSÃO, ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL E CIDADANIA: O PROJETO DE EXTENSÃO 10ENVOLVER CAPACIDADES https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/11020 <p><strong>Resumo: </strong>Com o intuito de proporcionar aos estudantes da graduação da Escola de Governo da Fundação João Pinheiro espaços de trocas de conhecimentos, de crescimento acadêmico e profissional que, em parceria com o Ministério Público de Minas Gerais, no ano de 2015 surgiu o projeto de extensão <em>10Envolver Capacidades</em>. O referido projeto tem o seu foco principal direcionado para as administrações públicas dos dez municípios do estado de Minas Gerais com os menores Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) em 2010, em um trabalho com atividades voltadas para a gestão pública e o fortalecimento de espaços de participação social. Considerando isso, este estudo tem como objetivo geral analisar a percepção de estudantes que participaram do projeto <em>10Envolver Capacidades</em> e os sentidos atribuídos sobre a experiência extensionista vivenciada. Para contribuir com o alcance deste objetivo foi feita uma sistematização das ações do projeto, com base em documentos produzidos durante as edições. Além disso,&nbsp; quatro alunos e uma aluna que foram ao <em>10Envolver Capacidades</em> participaram de uma dinâmica realizada no dia 3 de maio de 2019, apresentando uma carta na qual descreviam qual a mensagem para o projeto deixariam e como gostariam de vê-lo no futuro, com base nas experiências que vivenciaram. Esta "cápsula do tempo” foi aberta em 2021 e os depoimentos serão analisados.</p> <p><strong>Palavras-chave: </strong>Extensão universitária. Administração Pública. Participação. Políticas Públicas.</p> Ágnez de Lélis Saraiva Beatrice Correa de Oliveira Matheus Arcelo Fernandes Silva Roberto Eduardo Santos Souza Thiago de Oliveira Gonzaga Copyright (c) 2022 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-30 2022-06-30 10 17 27 45 10.22481/recuesb.v10i17.11020 MÍDIAS SOCIAIS PARA DISSEMINAÇÃO DO TURISMO: ANÁLISE DOS PERFIS DO CURSO GESTÃO DE TURISMO/IFSP https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/9914 <p>A crise gerada pela pandemia Covid-19 provocou diversos desafios para a humanidade. As viagens e deslocamentos foram cancelados em quase sua totalidade, tendo o setor de turismo como um dos mais impactados. Verificou-se, assim, o crescimento do uso das ferramentas de Marketing digital, como as mídias sociais, para reaproximar o consumidor dos produtos e serviços. Diante disso, o objetivo deste trabalho é avaliar a disseminação de conteúdos relacionados com o setor de turismo por meio de mídias sociais. A gestão destes perfis sociais faz parte de atividades realizadas no âmbito do projeto de extensão ENGAJATUR, desenvolvido no Curso de Tecnologia em Gestão de Turismo do IFSP, campus São Paulo. O trabalho para este artigo foi desenvolvido por meio de pesquisa bibliográfica e pesquisa qualitativa com aplicação de questionário digital, respondidos por 60 pessoas. Os resultados apontam que houve crescimento das mídias sociais administradas pelo ENGAJATUR em número de seguidores, em quantidade de postagens e novas séries, demonstrando maior interesse dos seguidores em participar de <em>lives</em>, <em>webinares</em> e eventos online através dos canais digitais, bem como obter informações sobre a recuperação do setor de turismo. Indica-se possibilidades para melhorar a gestão dos perfis <em>Facebook</em> e <em>LinkedIn</em>, incluindo oportunidades de empregos e recuperação do mercado de trabalho.</p> Érika Sayuri Koga Di Nápoli Letícia Antunes de Barros Nádia Rodrigues dos Santos Natalya Reis da Silva Copyright (c) 2022 Revista Extensão & Cidadania https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-30 2022-06-30 10 17 46 64 10.22481/recuesb.v10i17.9914 MÚSICA EM INSTITUIÇÃO CORRECIONAL: MOTIVOS QUE PODEM PREJUDICAR A EDUCAÇÃO MUSICAL DOS ADOLESCENTES https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/9939 <p>Este trabalho tem como objetivo identificar os motivos que podem prejudicar o processo de ensino e aprendizagem de música de adolescentes privados de liberdade para que possam ser evitados. A abordagem da pesquisa é qualitativa, pois foi feita coleta de dados por meio de entrevistas para serem analisados, categorizados e comparados entre si. Ela é de natureza aplicada por pretender gerar conhecimentos que podem ser aplicados na solução de problemas específicos. Quanto aos objetivos, caracteriza-se como uma pesquisa exploratória por pretender familiarizar-se com questões relacionadas ao processo de socioeducação de adolescentes. Os procedimentos utilizados foram a pesquisa bibliográfica e entrevistas estruturadas com pessoas das equipes pedagógica e de segurança da instituição correcional. Como resultado tivemos a categorização de oito motivos, divididos em subcategorias, que podem prejudicar a educação musical em instituição correcional para adolescentes. Esses motivos foram estabelecidos a partir dos dados coletados nas entrevistas e comparados com aqueles coletados na pesquisa bibliográfica. Os dados retratam o comportamento dos adolescentes que reagem diante do relacionamento estabelecido entre eles e as equipes pedagógica e de segurança. Concluímos que os motivos que podem prejudicar o processo de ensino e aprendizagem de música identificados nos dados coletados têm origem no tipo de relacionamento que se estabelece entre os adolescentes e as pessoas envolvidas em sua socioeducação.</p> José Fortunato Fernandes Copyright (c) 2022 Revista Extensão & Cidadania https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-30 2022-06-30 10 17 65 83 10.22481/recuesb.v10i17.9939 USO DE SOFTWARES NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DOS CURSOS DE ENGENHARIA CIVIL DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/10524 <p>A utilização de recursos computacionais no processo de ensino-aprendizagem das disciplinas da área de estruturas dos cursos de Engenharia Civil, ainda é pouco explorada. Principalmente pela falta de recursos das instituições de ensino e pela falta de capacitação docente. Entretanto, essas ferramentas podem propiciar com que os estudantes conciliem a teoria acadêmica com a realidade do dia-a-dia dos profissionais da área. Para a elaboração do artigo foi realizada uma pesquisa do tipo bibliográfico, de modo a identificar a melhor forma de inserir o uso de <em>softwares</em> no processo de ensino-aprendizagem. Além disso, foram utilizadas legislações pertinentes ao tema abordado e as demais legislações da área da educação com foco na Educação Profissional e Tecnológica. Os resultados dos estudos foram utilizados para elaborar uma ação de extensão com função de inserir e verificar o impacto da utilização do uso de <em>softwares</em> no processo de ensino-aprendizagem das disciplinas de estruturas do curso de Engenharia Civil do IFSC – Campus São Carlos. A avaliação da ação de extensão ratificou os resultados da pesquisa bibliográfica, os quais apontaram que a utilização de <em>softwares</em> na metodologia de ensino das disciplinas da área de estrutura do curso de Engenharia Civil é uma importante ferramenta para aproximar o ambiente de formação com a realidade vivenciada no mercado de trabalho dos engenheiros civis.</p> Allan Guimarães Borçato Crizane Hackbarth Nicoly Damaceno Aguida Melo Copyright (c) 2022 Revista Extensão & Cidadania https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-30 2022-06-30 10 17 84 100 10.22481/recuesb.v10i17.10524 AÇÃO EXTENSIONISTA: REFLEXÕES SOBRE O PROJETO “PARA ALÉM DA LEITURA - CIDADANIA EM AÇÃO” https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/10783 <p><span style="font-weight: 400;">O presente relato apresenta as ações do projeto de extensão </span><em><span style="font-weight: 400;">Para Além da Leitura: Cidadania em Ação</span></em><span style="font-weight: 400;">, vinculado ao Programa de&nbsp; Educação Tutorial Ciências Sociais Aplicadas (PET CiSA) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM - RS), no ano de 2021. A metodologia norteadora trata-se da Pesquisa-ação, a qual fundamenta-se em Thiollent (2009), como uma pesquisa participativa onde os pesquisadores e participantes possuem uma relação frente à resolução de um problema coletivo. O projeto foi realizado em duas etapas: a primeira com o envio de formulários aos docentes com o objetivo de analisar demandas dos professores de escolas públicas e criar atividades com finalidade de cooperar com a redução dessas problemáticas; na segunda etapa, foram realizados os encontros via </span><em><span style="font-weight: 400;">Google Meet</span></em><span style="font-weight: 400;"> onde foram discutidas formas de ingresso na UFSM, planos de permanência e apresentação de cursos solicitados pelos discentes. Nossos resultados demonstram como o projeto contribuiu para questões como a disseminação do conhecimento e a democratização do ensino, além de motivar, inspirar e estimular os alunos para ingressarem no ensino superior.</span></p> Ana Julia Rodrigues Eduardo Prates Macedo Igor Vianna Bianchin Julia Lopes Marafiga Cláudia Regina Ziliotto Bomfá Copyright (c) 2022 Revista Extensão & Cidadania https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-30 2022-06-30 10 17 101 113 10.22481/recuesb.v10i17.10783 AÇÕES DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE O APROVEITAMENTO INTEGRAL DOS ALIMENTOS EM UM RESTAURANTE UNIVERSITÁRIO DA PARAÍBA https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/9589 <p>O desperdício e a perda de alimentos ainda são uma dificuldade enfrentada em diversos países. Este fato dá-se, em alguns casos, pelo equívoco de acreditar que determinadas frações dos vegetais sejam insignificantes e comumente rejeitados. Aproveitar os alimentos integralmente reduz esse impacto somando-se aos benefícios nutricionais através de cascas, sementes e talos. Com isso, reduz-se o desperdício, o gasto com alimentação, melhora-se a qualidade nutricional da preparação e sua diversificação, pois em muitos alimentos o teor de nutrientes da parte não convencional é maior em relação às cascas e polpa. O presente trabalho teve como objetivo descrever as experiências sobre as ações de educação a respeito do aproveitamento integral dos alimentos e a elaboração de receitas, as quais usava-se as partes não convencionais dos alimentos que seriam descartadas pelo restaurante universitário (RU) do Centro de Educação e Saúde (CES) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), por meio do projeto de extensão universitária: Nutrição na luta pelo consumo sustentável: a prática dos 3Rs na produção de refeições - Renutri. Percebeu-se que a elaboração e degustação das preparações na prática podem trazer mudança de estilo e hábitos de todos os envolvidos na dinâmica. Dito isso, houve uma redução de lixo orgânico do restaurante universitário e uma promoção das receitas com rico valor nutricional, o que pode diversificar o cardápio do local, assim como favorece uma mudança na esfera econômica e sustentável de quem executa tais preparações em casa. Dessa forma, a comunidade participante beneficiou-se da ação realizada por meio do conhecimento de estratégias do consumo integral dos alimentos que podem ser aplicadas no cotidiano de forma prática e saudável.</p> Fernanda Fatima Costa Maciel Mayany Carolyny Germano de Araújo Lauany Maria dos Santos Barreto Nágila Cintia de Medeiros Silva Rayane Raísse Fernandes da Silva Raphaela Veloso Rodrigues Dantas Copyright (c) 2022 Revista Extensão & Cidadania https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-30 2022-06-30 10 17 114 125 10.22481/recuesb.v10i17.9589 CONSERVAÇÃO, CONFLITOS HOMEM-NATUREZA E POVOS INDÍGENAS: MESA-REDONDA ONLINE NA PROMOÇÃO DA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/10501 <p>A Amazônia é a maior floresta tropical do mundo, abrigando grande biodiversidade. Apesar de sua importância, vem sofrendo intenso impacto antrópico devido a interesses econômicos. Os diversos conflitos homem-natureza estão associados a questões éticas e ecológicas, já que se tem vivenciado grande devastação ambiental, devido principalmente ao desmatamento e queimadas. Nesse contexto se destaca a importância da divulgação científica para a conservação ambiental, tema abordado na mesa-redonda: "Conservação, conflitos homem-natureza e povos indígenas", realizada pelo projeto de extensão “Evolução Para Todos”. O evento foi utilizado como fonte para esta pesquisa aplicada, do tipo qualitativa descritiva, na forma de pesquisa-ação. Contou com 181 participantes certificados e ultrapassou 800 visualizações, tendo sido efetivo no propósito de suscitar o debate e a conscientização ambiental do público. A forma errônea como o homem se relaciona com o meio ambiente tem sido responsável pelo surgimento de inúmeras zoonoses, incluindo a COVID-19. É evidente a necessidade de uma inter-relação mais equilibrada entre meio ambiente, humanos e demais animais, demanda abrangida pelo conceito de Saúde Única. Os interesses econômicos acabam se sobrepondo às relações com os recursos naturais e com os povos indígenas, que historicamente se integram ao meio ambiente de modo harmonioso, apresentando papel crucial na preservação da biodiversidade.</p> Jéssica Prado-Silva Margarida Pereira dos Santos Rayana Tiago Dutra Luciana Aguilar-Aleixo Copyright (c) 2022 Revista Extensão & Cidadania https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-30 2022-06-30 10 17 126 137 10.22481/recuesb.v10i17.10501 EXPERIÊNCIA DE PRODUÇÃO DE AUDIODESCRIÇÃO PARA VISITA GUIADA NO MUSEU DO INSTITUTO LAURO DE SOUZA LIMA https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/10120 <p><span style="font-weight: 400;">A promoção da acessibilidade é fator essencial para a inclusão de pessoas com deficiência em diversos âmbitos da sociedade, como em espaços de contato e imersão cultural. Destes, pode-se citar o museu do Instituto Lauro de Souza Lima, de Bauru/SP. Com uma nova exposição em 2020, fez-se necessária a busca pela inclusão de recursos de acessibilidade para que mais públicos pudessem conhecer o museu. Assim, a partir do fomento do ProAC Edital - Programa de Apoio à Cultura 13/2019 do Estado de São Paulo, a museóloga responsável e o projeto de extensão Biblioteca Falada, da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Bauru, produziram audiodescrições para a visita guiada da exposição. A inserção deste recurso e disponibilização de fácil acesso pôde promover a inclusão de pessoas com deficiência visual e outros públicos que se beneficiam da informação em formato sonoro.</span></p> Vinícius Leandro do Nascimento Guilherme Ferreira de Oliveira Olga Susana Costa Coito e Araújo Suely Maciel Copyright (c) 2022 Revista Extensão & Cidadania https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-30 2022-06-30 10 17 138 151 10.22481/recuesb.v10i17.10120 POPULARIZANDO A CIÊNCIA: UM VEÍCULO PARA A CONSTRUÇÃO E DISSEMINAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO SOBRE ZOODERMATOSES https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/10603 <p>A divulgação de materiais de cunho científico é de importância ímpar, pois possibilita que esse tipo de conhecimento possa fazer parte do cotidiano de uma parcela populacional que não tem acesso a essas informações. Diante disso, o objetivo deste trabalho é relatar a experiência do uso da rádio e do <em>Instagram</em> como veiculação alternativa para a divulgação de materiais de caráter científico sobre zoodermatoses. Ao abordar os temas de escabiose humana (sarna) e de miíase furunculóide (berne), o programa de extensão universitário Popularizando a Ciência espera informar tanto à população ouvinte da Rádio UESB 97.5 FM quanto aos seguidores do <em>Instagram</em> @popularizandoaciencia sobre aspectos como formas de contágio, quadro clínico, tratamento e profilaxia a respeitos dessas dermatoses parasitárias. Através da avaliação de impacto veiculada pelo <em>Instagram</em>, observou-se que a população absorveu as informações passadas. Além disso, declararam ter seus conhecimentos sobre as áreas, em foco, aumentados, cumprindo, assim, com o objetivo previamente traçado pelo programa. Dessa forma, entende-se que a produção de materiais científicos e as suas divulgações nos meios de comunicação e na rede social são ações que corroboram para a despolarização do conhecimento científico, bem como pode ser usado, por exemplo, como material didático em aulas de ciências.</p> Henrique Maciel Moreira Copyright (c) 2022 Revista Extensão & Cidadania https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-30 2022-06-30 10 17 152 162 10.22481/recuesb.v10i17.10603 SER BOLSISTA DO NÚCLEO DE ESTUDO, PESQUISA E EXTENSÃO EM ALEITAMENTO MATERNO: RELATO DE EXPERIÊNCIA https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/10648 <p>Estudo com objetivo de relatar a experiência como bolsista de extensão do Núcleo de Estudo e Pesquisa e Extensão em Aleitamento Materno (NEPEAM). Trata-se de um relato de experiência a partir de atividades desenvolvidas no NEPEAM. Foram realizadas atividades educativas sobre amamentação às puérperas e seus familiares numa unidade de alojamento conjunto, participação nas reuniões administrativas e científicas do núcleo, capacitações dos discentes voluntários, organizações de simpósio, seminários e das atividades em comemoração à Semana Mundial de Aleitamento Materno. Ser bolsista de extensão traz inúmeras contribuições para formação do discente durante a graduação, ao aproximá-lo de um conhecimento especifico, prepará-lo para atuar na comunidade e desenvolver pesquisa científica, trazendo benefícios em curto prazo enquanto discente e em longo prazo enquanto profissional de saúde. Portanto, é de suma importância&nbsp; que os discentes universitários busquem se envolver com os projetos de ensino, pesquisa e extensão, durante o percurso acadêmico, independente de serem remunerados ou voluntários, pois tal ação fará um diferencial na vida acadêmica e profissional.</p> Marizete Argolo Teixeira Michelle Cardoso Silva Ivana Santos Ferraz Rosália Teixeira Luz Copyright (c) 2022 Revista Extensão & Cidadania https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-30 2022-06-30 10 17 163 177 10.22481/recuesb.v10i17.10648 Expediente https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/11026 <p>Expediente</p> Luziêt Maria Fontenele-Gomes Copyright (c) 2022 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-30 2022-06-30 10 17 Editorial https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/11027 <p>Editoral</p> Luziêt Maria Fontenele Gomes Copyright (c) 2022 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-06-30 2022-06-30 10 17 1 6 10.22481/recuesb.v10i17.11027