https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/issue/feed Revista Educação em Páginas 2024-02-17T15:45:54-03:00 Equipe Editorial redupa@uesb.edu.br Open Journal Systems <div align="justify">A Revista Educação em Páginas tem como base a ampla área das Ciências Humanas e tem como foco a Área da Educação. Nesse sentido, a referida revista publica artigos, resenhas, entrevistas, ensaios e conferências relacionados aos diferentes campos de estudo e pesquisa em Educação, em suas diferentes formas de manifestação. Assim, a <strong>Revista Educação em Páginas</strong> não se restringe a um único campo temático da Educação, mas se estende a todos os diversos objetos de estudo presentes na pesquisa em Educação. </div> <div align="justify"><strong>ISSN: </strong>2764-8028<strong> - </strong><strong>DOI: </strong>10.22481/redupa<strong> - Criação: </strong>jul. 2022 <strong>- Área: </strong>Educação <strong>- Submissão de manuscritos: </strong>contínua<strong> - Periodicidade de publicação: </strong>fluxo contínuo</div> https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/14369 Africanidades, Orixás e Flamengo: um olhar a partir da lei 10639/2003 2024-02-10T09:05:13-03:00 Perolina Souza Teles perolinasouza@hotmail.com Wolney Nascimento Santos wolneyns@yahoo.com.br Fabio Zoboli zobolito@gmail.com <p>Este escrito propõe uma aproximação entre esporte e divindades das religiões de matriz africana. Tal justaposição é feita com a finalidade de deslocar o esporte dos códigos dos gestos técnicos e regras para o campo da cultura e das relações étnico-raciais, valorizando a história afro-brasileira, através do debate das africanidades. Deste modo, este ensaio tem como objetivo interpelar o esporte como conteúdo da Educação Física, a fim de reflexionar a história, a memória e a cultura dos povos africanos e afrodescendentes na formação do povo brasileiro, conforme instituído na Lei 10.639/2003, que inclui no currículo oficial das redes de ensino a obrigatoriedade desta temática. A partir da exposição de duas crônicas, que relacionam atletas do Flamengo com a mística dos orixás, conclui-se que conteúdos como estes são potentes politicamente na medida em que são transgressores da episteme colonial.</p> 2024-02-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/13895 Sala de aula sem paredes: uma reflexão crítica 2023-11-02T21:28:38-03:00 Jean Carlos da Silva Monteiro falecomjeanmonteiro@gmail.com <p>O livro “Sala de aula sem paredes” é uma coletânea que mergulha nas profundezas da transformação digital na educação. Com foco nas tecnologias de informação e comunicação (TIC), a obra explora os novos modelos de ensino que emergiram com a disseminação da ubiquidade da informação e do conhecimento. Desde o e-learning até o app-learning, os autores investigam se a tecnologia proporciona a construção do conhecimento em qualquer lugar, promovendo a colaboração entre os alunos e o desenvolvimento de habilidades personalizadas. Além disso, eles analisam como esses modelos influenciam a aprendizagem da Geração Conectada, fortalecendo competências educacionais para o século XXI.</p> 2024-01-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/14123 Pesquisa na Educação: reflexões acerca das condições para a formação continuada em stricto-sensu 2023-12-11T19:12:13-03:00 Silvia Zimmermann Pereira Guesser silviaguesser@hotmail.com Márcia de Souza Hobold mhobold@gmail.com <p>Este ensaio propõe-se a discutir questões que permeiam a trajetória acadêmica dos/as estudantes de pós-graduação <em>stricto sensu, </em>a formação dos/as novos/as pesquisadores/as, o processo de elaboração da pesquisa, os paradigmas epistemológicos, as escolhas teóricas, métodos e técnicas de pesquisa, para a elaboração das dissertações de mestrado e teses de doutorado, à luz de Mazzotti-Alves (2012), Nobrega-Thérrien (2004, 2021) e Severino (2012). Conclui-se, que a trajetória do/a estudante/pesquisador/a não depende somente de escolhas pessoais, mas também, das condições objetivas e subjetivas presentes e/ou ausentes na academia.</p> 2024-01-15T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/13801 O desenvolvimento infantil e a integração das tecnologias digitais na educação 2023-10-17T19:40:41-03:00 Bruna Silva Felix bbrunaholanda132@gmail.com Maria Inês Crnkovic Octaviani m.octaviani@gmail.com Rafaela de Oliveira Falcão Freitas rafaela.of7@gmail.com <p>Entre os principais desafios no cenário atual da Educação Infantil, está o desenvolvimento integral do sujeito aprendiz. Essa discussão ganha maior relevância quando se considera a experiência de aprendizagem com o ensino remoto vivenciada durante a pandemia da covid-19. Desse modo, definiu-se como objetivos deste estudo: investigar as implicações das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDICs) no desenvolvimento integral de crianças na etapa da Educação Infantil; compreender o contexto histórico acerca da evolução das tecnologias no ambiente educacional e do desenvolvimento da criança; identificar as possibilidades e contribuições da integração das tecnologias emergentes no contexto da Educação Infantil. Para tanto, foi realizada uma pesquisa bibliográfica, de caráter exploratório, com análise qualitativa dos dados. Verificou-se que a integração das tecnologias pode contribuir para o desenvolvimento das crianças quando as práticas pedagógicas buscam possibilitar as aprendizagens por meio de uma ação intencional e planejada de ensino.</p> 2024-01-15T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/14265 Análise da evolução do sistema educativo em Moçambique: reformas, características, constrangimentos e desafios 2024-01-05T15:42:44-03:00 Domingos Árabe arabemaulana@gmail.com Francisco Uame franciscouame@gmail.com Agostinho Rosário Teimoso agostinhoteimosorosario@gmail.com António dos Santos João hiwasantos10@gmail.com Almeida Meque Gomundanhe amequegomundanhe@gmail.com <p>Este artigo discute, em linhas gerais, a evolução do sistema educativo moçambicano, fenómeno ocorrido antes e logo após a independência nacional. Um processo que contrapôs a dependência colonial e o elitismo escolar, causas do subdesenvolvimento do país e das práticas educativas aos moçambicanos. A evolução do sistema educativo em Moçambique tem explicação, tanto antes da ocupação colonial, como nos termos da conquista da independência, devido às novas exigências económicas, culturais, politicas, sociais, de índole nacional e internacional, de cada período. Por uma educação inclusiva, patriótica e de qualidade, a educação em Moçambique procura dar respostas ao maior desafio, o da educação para todos. A evolução do sistema educativo em Moçambique pode ser dividida em três períodos distintos: Período antes do colonialismo Português, considerado período de educação tradicional, Período Colonial (1845-1974) que compreende a educação colonial e do governo de transição, finalmente o Período Pós – Independência (1975 aos nossos dias), cujo destaque vai para antes e depois da introdução do Sistema Nacional de Educação.</p> 2024-01-15T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/14112 O que quer o currículo para a educação infantil? Um gesto analítico dos documentos da política curricular 2023-12-09T22:31:31-03:00 Gilmara Santos de Jesus gil.uneb@gmail.com Reginaldo Santos Pereira rpereira@uesb.edu.br <p style="font-weight: 400;">Nesta investigação, foi tecida uma análise dos documentos curriculares para a Educação Infantil, a saber, o Referencial Curricular Nacional da Educação Infantil – RCNEI (1998), as Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Infantil – DCNEI (2009), a Base Nacional Comum Curricular – BNCC (2017) e seus engendramentos discursivos constitutivos da política curricular. Tais documentos demarcaram o contexto da Educação Infantil com o atravessamento dos seus discursos e que não trazem em si uma linha contínua das suas significações, mas revelam as continuidades, as rupturas, os liames e os entrelaços desse composto curricular. Ao diagramar-se a política curricular através dos documentos RCNEI, as DCNEI e a BNCC, percebeu-se que cada um foi elaborado sob forte influência do contexto histórico. Os saberes que se põe a falar sobre a criança e sua infância a partir dos RCNEI são os mesmos que vislumbram a Educação Infantil como etapa preparatória da escolarização. Na análise das DCNEI, percebe-se a ideia de Educação Infantil como etapa que fornece meios para progredir no trabalho e nos estudos posteriores. Já a BNCC, traz rupturas à política curricular para Educação Infantil, pois o que se põe em disputa no currículo evidencia-se no estabelecimento da gestão de competências e fixação de conteúdos.</p> 2024-01-15T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/13787 Um estudo sobre a educação em Bagé no período de redemocratização a partir do jornal DeFato (1986-1987) 2023-10-14T09:45:54-03:00 Matheus Rodrigues dos Santos matheusrodriguesdossantos97@gmail.com Alessandro Carvalho Bica alessandrobica@unipampa.edu.br <p>O presente artigo científico, situado no campo da História da Educação, tem como objetivo apresentar os resultados obtidos por meio da dissertação de mestrado “É tempo de luta! A história da educação pública em Bagé a partir das páginas do Jornal <em>DeFato</em> (1986-1987), cujo desenvolvimento deu-se no Programa de Pós-Graduação em Ensino, da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) – Campus Bagé. Para isso, contextualizaremos como chegamos até a nossa fonte, apresentaremos os aportes metodológicos utilizados para a elaboração da pesquisa, bem como tornaremos visíveis dados os quais entendemos serem caros à compreensão do estudo que nos propomos a desenvolver durante os anos de 2021 e 2022. De tal maneira, por meio deste trabalho, conseguiremos perceber que o <em>DeFato</em> ajuda com que se estabeleça análises complexas sobre os embates a nível educacional que ocorreram no Brasil durante a fundação da Nova República (1985-atual), corroborando para o entendimento da conjuntura política existente à época.</p> 2024-01-15T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/13804 Literatura indígena: aspectos culturais nos poemas de Márcia Kambeba 2023-10-17T23:20:13-03:00 Josiane do Nascimento da Silva josiane.silva@aluno.uece.br <p>Tivemos como objetivo identificar como a pluralidade e diversidade cultural são tratadas na obra <em>Ay Kakyry Tama: Eu moro na cidade</em> (2020), da escritora indígena Márcia Kambeba. Para tanto, partimos da seguinte problemática: de que modo se apresenta a pluralidade e diversidade cultural na obra supramencionada? Nossa pesquisa é do tipo bibliográfica com abordagem qualitativa. Nos fundamentamos em: Moraes (1997), Cohn (2001), Costa (2005), Mota (2008), Almeida (2011), Thiél e Quirino (2011), Lima (2020) e Kambeba (2020). A pesquisa nos possibilitou ver a necessidade de fomentar a cultura indígena nas escolas não indígenas desde a educação infantil, de avançar na superação do preconceito e da discriminação que esses povos enfrentam. Pudemos ver que a pluralidade e diversidade cultural são tratadas na obra de Kambeba com expresso valor e respeito. A autora enaltece e reconhece a contribuição dos povos indígenas para a cultura e sociedade em geral.</p> 2024-01-15T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/13550 Alfabetização: atuação docente e desafios no ensino remoto emergencial 2023-09-06T12:19:43-03:00 Andrezza Sibelly Soares Mendes andrezzasibelly8@gmail.com Adriana Cavalcanti dos Santos adricavalcanty@hotmail.com <p><span style="font-weight: 400;">Este artigo consiste em um recorte do projeto de pesquisa “Alfabetização em Alagoas no tempo/espaço do Ensino Remoto Emergencial: cenários e discursos” (SANTOS, 2020), que&nbsp; definiu por objetivo geral investigar a alfabetização no tempo/espaço do ensino remoto emergencial (ERE) em Alagoas na/pós pandemia com foco nos cenários político-pedagógicos e nos discursos de professores alfabetizadores. Foram analisados os dados quantitativos coletados nos municípios de Maceió e Arapiraca, ambos localizados no Estado de Alagoas. Os resultados indicam que a maioria dos docentes que participaram da pesquisa intervieram no ERE em turmas de alfabetização. Ademais, percebe-se que para os respondentes, as aulas remotas podem ser consideradas como uma solução de meio termo, indicando também que tiveram uma preparação razoável para o ERE. Os desafios englobam as dificuldades em conseguir fazer com que os alunos participassem das aulas. Referente às alternativas didáticas, os dados mostram que foram usadas diversas estratégias e plataformas digitais, constatando que a maioria dos docentes dispunha de acesso à internet e às ferramentas tecnológicas. </span></p> 2024-01-15T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/13823 A educação ambiental diante da Base Nacional Comum Curricular: revisão da literatura 2023-10-21T18:41:20-03:00 Thaís Borges Moreira thais.ufc@hotmail.com Wanderson Diogo Andrade da Silva wanderson.andrade@uece.br Raquel Crosara Maia Leite raquelcrosara@ufc.br <p>A vivência de pandemia, problemas climáticos e desastres ambientais experienciados com maior frequência nos últimos tempos fazem a humanidade refletir sobre como estamos lidando com o planeta. Com isso, a Educação Ambiental (EA) vem se tornando um caminho para auxiliar no processo de transformação das pessoas e futuros cidadãos. Assim, esta pesquisa buscou mapear e analisar estudos sobre EA no contexto da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) na perspectiva da EA Crítica. A literatura foi mapeada a partir do Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) entre 2017 e 2022. Apenas 2 estudos foram selecionados diante dos critérios de busca, os quais revelam a incipiência dos estudos sobre EA Crítica no contexto da BNCC. Verificou-se que a literatura selecionada direciona para a necessidade de se estudar EA para formar cidadãos mais críticos e reflexivos, e a escola tem seu papel fundamental em tal mudança.</p> 2024-01-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/13836 Desafios do conservadorismo nas políticas de inclusão do surdo negro: o resgate da memória para superar obstáculos 2023-10-23T14:36:07-03:00 Wemerson Meira Silva wermerson@uesb.edu.br Igor Tairone Ramos dos Santos ramosdossantosigortairone@gmail.com <p>Este artigo busca analisar os desafios enfrentados pelas políticas de inclusão de surdos negros no Brasil e seu prejuízo com o avanço do conservadorismo no Brasil, bem como destacar como a preservação da memória pode ser uma ferramenta para superar esses obstáculos. Partimos da premissa de que o crescimento das tendências conservadoras no Brasil tem impactado negativamente a luta contra o preconceito e prejudicado as políticas de inclusão, especialmente nas escolas sendo uma situação se agrava quando se trata de surdos negros, que além da surdez, ainda enfrentam preconceitos de raça. Utilizando uma abordagem qualitativa, fundamentada em autores como Silva (2011), Quadros (2004) e Santos e Obregón (2019), realizamos entrevistas semiestruturadas em uma escola da rede pública em Vitória da Conquista, Bahia. Nossos resultados indicam que os surdos negros enfrentam desafios significativos relacionados tanto à sua deficiência auditiva quanto à sua cor de pele. Nas entrevistas, também identificamos a falta de intérpretes de Libras como um dos principais problemas enfrentados por esses indivíduos. No entanto, acreditamos que o resgate da memória desses alunos e a promoção do compartilhamento e acesso às suas histórias de vida podem ser estratégias valiosas para combater a ausência de políticas inclusivas e resistir à crescente influência conservadora que avança no Brasil.</p> 2024-01-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/14264 Ambiente virtual de aprendizagem como tecnologia emergente no processo de ensino e aprendizagem em Moçambique 2024-01-05T15:18:04-03:00 Ana Bela Carlos Ribeiro Jona anabelajona581@gmail.com Gabriel Arlindo Mário Cuelia gabrielarlindocuelia@gmail.com Momade Suquia momadesuquiaa@gmail.com Calisto Adelino Silvestre silvestremona2008@gmail.com <p>Esta pesquisa pretende analisar as funcionalidades e potencialidades dum contexto virtual na aprendizagem. Assim optou-se por um estudo qualitativo. A técnica usada para a recolha de dados foi a entrevista estrutura onde recorremos a seis professores da cidade de Lichinga, Província doNiassa em Moçambique. Os estudos mostraram que os ambientes vistorias de aprendizagem constituem ferramentas de relevo na nova dinâmica de ensino basado nas tecnologias no processo de aprendizagem. Dados mostraram que contexto virtual de ensino&nbsp; possibilitam uma aprendizagem autónoma do estudante onde este tem a prorrogativa de gestão pessoal do tempo, planejamento da aprendizagem e recursos. No entanto, aperar de todas e enormes vantagens do AVA, é um desafio pois os estudantes no contexto moçambicano pois para além dos escassos recursos necessários para a aquisição.</p> 2024-01-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/13406 Pensar um fazer pedagógico crítico para a escola pública moçambicana 2023-08-10T08:56:13-03:00 Antoninho Alfredo tonyalfredojoao@gmail.com Eusébio Félix eusebiofelix5@gmail.com <p>O artigo serve-se como ponto de partida teorias críticas de Bourdieu e Althusser, aos quais a escola pública na sociedade contemporânea pode ser vista sendo essencialmente reprodutora dos ideais capitalistas das relações sociais. Com o objectivo de sustentar de que tais críticas não levam em conta o carácter histórico e dialéctico da instituição educativa ao não observar as suas contradições (tornando-se, assim, unilateral); este artigo propõe fazer o debate a partir dos fundamentos teórico-metodológicos da pedagogia histórico-crítica fundamentada por Saviani sobre o carácter contraditório da escola pública na sociedade de classes de Marx relativa à formação humana. Para a realização desta pesquisa baseamo-nos na abordagem teórica qualitativa, efectivada através da técnica de pesquisa bibliográfica e documental. Para o ordenamento horizontal e vertical do texto utilizamos o método lógico-argumentativo. As conclusões a que chegamos revelam que a escola pública moçambicana remete ao papel da formação humano nos agentes educacionais como o professor, enquanto agente consciente de formação humana, portanto, mediador dos processos de ensino e aprendizagem e da sua constituição, assim como a do aluno, como sujeito social e historicamente situado, e não necessariamente no programa escolar.<br>Palavras - Chave: teorias crítico-reprodutivistas da educação; pedagogia histórico-crítica; formação humana.</p> 2024-01-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/14258 O impacto da plataforma Moodle no processo de ensino e aprendizagem híbrido em Moçambique 2024-01-03T04:35:24-03:00 Afonso Sefu avenckson@gmail.com Natália Helena Fonseca Bolacha nbolacha@ucm.ac.mz <p>O estudo analisou o impacto da implementação da plataforma <em>moodle</em> no ensino híbrido em Moçambique, numa Universidade Pública na Província de Cabo Delgado. A investigação foi motivada pelo facto de constatar-se a eleição generalizada do <em>moodle</em> pelas instituições de ensino superior para, primeiro, contornar a paralisação total e parcial de aulas presenciais devido a Covid-19 e, segundo, como uma plataforma definitiva usada pelas IES em Moçambique. Definimos um estudo de caso único com abordagem qualitativa. Usou-se as técnicas de entrevista semiestruturada individual e a grupos focalizados, análise documental e observação para a colecta de dados, os quais foram discutidos à luz da triangulação de fontes e do quadro teórico e, os resultados foram apresentados por categorias temáticas. Concluiu-se que a implementação do <em>moodle</em> naquela universidade é deficitária, e como consequência, não promove uma aprendizagem significativa dos conhecimentos para os alunos. Este facto é motivado pela fraca planificação do ensino hibrido, caracterizado pela exiguidade de equipamentos e recursos tecnológicos; fraco domínio da sua manipulação, tanto pelos professores, bem como, pelos alunos, fazendo com que a plataforma não seja explorada na sua potencialidade. Assim, sugere-se a implementação faseada do ensino <em>online </em>em Moçambique, alinhado com as condições de tecnologias existentes nas instituições de ensino superior.</p> 2024-02-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/13778 Qualidade de ensino no Instituto Superior de Ciências da Educação de Cabinda e inserção profissional dos licenciados em ensino da matemática 2023-10-12T14:34:38-03:00 Marcos João Pucuta marcoscabinda513@gmail.com Bonifácio dos Santos Luemba santosneto60@yahoo.com <p>O presente artigo analisa o conceito de Qualidade desde ponto de vista do Ensino no curso de Licenciatura em Ensino da Matemática do Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED) de Cabinda. Ao longo da pesquisa deparou-se com uma situação problemática que tem causado transtornos nos estudantes desse curso. Esta situação originou ao seguinte problema científico: Como contribuir na melhoria da Qualidade de Ensino nos estudantes do curso de Licenciatura em Ensino da Matemática do Instituto Superior de Ciências da Educação de Cabinda? O objetivo da pesquisa delimitou-se em contribuir na melhoria da Qualidade de Ensino no ISCED de Cabinda. Os métodos usados nesta pesquisa foram: de nível teórico, empírico e matemático. As técnicas utilizadas como instrumentos da recolha de dados foram: o questionário e a entrevista; estes instrumentos permitiram-nos analisar os seguintes aspetos: organização dos planos currículares, criação das condições técnico-materiais de ensino,&nbsp;<strong>laboratórios para os cursos ministrados na instituição</strong>; corpo docente, o ingresso dos estudantes no ensino superior, investigação científica, cooperação do ISCED com outras Instituições de ensino superior e Universidades a nível nacional e internacional, inserção dos licenciados no mercado de trabalho, etc<strong>. </strong>Entretanto, o ISCED de Cabinda-Angola necessita de uma infra-estrutura de raiz, criar condições para contribuir na melhoria da Qualidade de Ensino e criar parceria com a Delegação Provincial da Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação de Cabinda, a fim de facilitar a inserção dos licenciados do curso de Ensino da Matemática no mercado de trabalho.</p> <p>&nbsp;</p> 2024-02-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/14403 A ressignificação do uso de mídias visuais na melhoria dos processos de ensino das ciências sociais na cidade de Barranquilla 2024-02-17T10:20:27-03:00 Bryan Joaquín Arrieta Núñez bryanarrieta@mail.uniatlantico.edu.co Aldo de Jesús González Peñaranda aldoacademia96@gmail.com Marco Aurelio Venegas Polo marcosvenegas@mail.uniatlantico.edu.co <p>Este artigo explora o uso de elementos visuais como meio de fortalecer os processos acadêmicos no Bacharelado em Ciências Sociais da Universidad del Atlántico, com o objetivo de “analisar o impacto da formação de professores no programa sobre o uso de imagens na área de ciências sociais. Para atender a esse objetivo, utilizou-se um tipo de pesquisa fenomenológica com abordagem qualitativa utilizando instrumentos como inquéritos e observação participante. Deste processo obteve-se que os elementos visuais são uma necessidade em todo processo acadêmico em ciências sociais, pois são um recurso dinâmico que permite conectar o aspecto disciplinar do programa e as competências tecnológicas.</p> 2024-02-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/14404 Pesquisas em Representações Sociais na pós-graduação em educação da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia 2024-02-17T15:45:54-03:00 Germinio José da Silva Junior germiniojr@gmail.com Denise Aparecida Brito Barreto deniseabrito@gmail.com <p>O presente artigo busca compor um Estado da Conhecimento acerca das pesquisas que se norteiam pelas Teorias e Métodos das Representações Sociais produzidas e desenvolvidas pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEd) da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Assim, examinadas as diversas abordagens e direcionamentos empregados pelos estudantes-pesquisadores vinculados ao PPPGEd/UESB, depreende-se que as Representações Sociais analisam, psicossocialmente, como o ser assujeitado ao grupo convive e representa tal objeto perante o seu agrupamento constituído em ideologias e afetividades. Conclui-se, portanto, que as Representações Sociais apreendem o objeto de pesquisa em diversos espaços e tempo, tal como analisam e compreendem os diferentes sujeitos investigados, por conta do seu multifacetado <em>approach</em> e do seu versátil método e abordagem metodológica que atravessa, remexe, recorta e reconecta os distintos objetos de investigação científica.</p> 2024-02-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Revista Educação em Páginas