Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed <div align="justify">A Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED (ISSN 2675-6889), visa dialogar com várias áreas do conhecimento pela sua temática e aspecto interdisciplinar. Ainda, a revista tem a intenção de colaborar com a ciência e seu o crescimento, com a produção, difusão e compartilhamento de informações (saberes/conhecimentos), buscando fortalecer e fomentar o conhecimento científico, contribuindo para o desenvolvimento do país.</div> Edições UESB pt-BR Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2675-6889 ENTRE SONHOS E CRISES: ESQUADRINHANDO OS IMPACTOS DA PANDEMIA POR COVID-19 NA VIDA DE PÓS-GRADUANDAS(OS) BRASILEIRAS(OS) https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7532 <p>A pandemia por Covid-19 tem agravado as crises socioeconômicas modernas e possibilitado vislumbrar com maior nitidez as antinomias já existentes no seio das sociedades capitalistas. Nesse hiato, os desafios enfrentados em decorrência da crise pandêmica em curso se evidenciam nas abruptas alterações no cotidiano moderno, produzidas e sentidas de diferentes modos, dadas as modificações no planejamento das ações pessoais, coletivas e institucionais. As necessárias medidas de suspensão de atividades presenciais e reestruturação e/ou cancelamento do calendário acadêmico tomadas pelas universidades brasileiras, em consonância com as autoridades de saúde nacionais e internacionais, desencadearam mudanças na vida de mestrandas(os) e doutorandas(os) no país, uma categoria que apesar de ser comumente vista como privilegiada tem sofrido diversas iniquidades nos últimos anos. Nesta conjuntura, estabelecemos como objetivo analisar os impactos da pandemia da Covid-19, na vida de estudantes de pós-graduação stricto sensu no Brasil. A pesquisa se caracteriza como quantiqualitativa e a coleta de dados foi realizada virtualmente, através do SurveyMonkey e recebeu 114 respostas válidas, 71,93% destas efetivadas por mulheres. A faixa etária das(os) participantes variou de 22 a 60 anos com naturalidade de 17 diferentes estados brasileiros. Dentre os resultados destacamos que quando analisadas as médias de horas dedicadas pelas(os) participantes às atividades antes e durante a pandemia, as mulheres antes da pandemia já demonstravam uma carga horária média de 13h a mais que os homens e que as horas dedicadas as atividades domésticas durante a pandemia aumentaram em média 6h para elas.</p> Maria Laís dos Santos Leite Geovane Gesteira Sales Torres Rocelly Dayane Teotonio da Cunha Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 07 28 10.22481/reed.v1i2.7532 O MOVIMENTO EDUCA: MACANUDOS E A (RE) EXISTÊNCIA COLETIVA NA UNIVERSIDADE https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7586 <p>Este artigo busca apresentar as conquistas e desafios travados por um coletivo de negras(os) no extremo sul do Brasil: denominado Coletivo Macanudos. Iniciamos pela história construída pelas/os próprias/os participantes do coletivo e autores deste estudo. Desde sua fundação no ano de 2012, este coletivo promove espaços de fortalecimento da luta antirracista e afetividade entre as/os estudantes negras(os), além de tencionar a perspectiva racial hegemônica e eurocêntrica presente nas instituições de ensino, especificamente no ensino superior. O coletivo destaca sua trajetória voltada a construção de algumas políticas educacionais que visam diminuir as desigualdades raciais e sociais no acesso e permanência de pessoas negras na Universidade Federal do Rio Grande - FURG. Ao longo desses anos, diversas atividades foram desenvolvidas dentro e fora dos muros universitários, tendo influenciado não só o funcionamento da FURG, mas impactado a cidade de Rio Grande - RS.</p> Carine Ortiz Fortes Charlene da Costa Bandeira Tainá Valente Amaro Luciane dos Santos Ávila Marcel Jardim Amaral Caroline Ortiz Fortes Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 29 49 10.22481/reed.v1i2.7586 TRANSVERSALIDADE ALTERCIENTÍFICA: NARRATIVAS OUTRAS E EPISTEMOLOGIAS À PROCURA DE JUSTIÇA https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7807 <p>O presente artigo trata de uma proposição transversal altercientífica que nos instiga em busca de entrelaçar linguagens e construir algumas reflexões para retratar narrativas outras e saberes construídos no eixo Sul Global. Uma produção coletiva que escancara portas para tantas outras discussões e que há tempos já toma forma no discurso da população em geral, principalmente dos/as pessoas negros/as e indígenas, que se veem representados/as nas narrativas contemporâneas. Como um movimento de luta e reivindicação de justiça frente ao epistemicídio e a necropolítica que destrói formas de conhecimentos, culturas e vidas que não são assimiladas pela colonialidade do Ocidente branco, propomos uma práxis educativa pautada na diversidade respeitando-se às diferenças, de maneira a produzir forças para os enfrentamentos cotidianos, a promoção de mudanças na forma de se pensar/realizar a Ciência, a Educação, com vista à mudança de compreensão dos sujeitos e do mundo.</p> Artur Oriel Pereira Claudine Dutra Melo Daniela Carolina Ernst Gisleide dos Santos João Alessandro Frazão Trindade José Renato Margarido Galvão Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 50 76 10.22481/reed.v1i2.7807 A ESCOLA FRENTE AS DIFICULDADES EDUCACIONAIS DE ESTUDANTES EM SITUAÇÃO DE POBREZA E DESIGUALDADE SOCIAL https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7622 <p>O estudo tem como objetivo tecer uma análise crítica reflexiva acerca do que a equipe gestora e os professores de uma escola municipal da cidade de Camaçari na Bahia têm feito de concreto para ajudar os estudantes a superar dificuldades educacionais provenientes da situação de pobreza e desigualdade social em que se encontram. Metodologicamente ancorado na pesquisa de campo de abordagem qualitativa, o estudo revelou nuances antes não percebidas pelos profissionais da escola pesquisada, até então consideradas como algo natural no cotidiano escolar. Revelou ainda que os principais obstáculos que dificultam a aprendizagem e rendimento escolar são de diversas origens, desde a falta de alimentação adequada em casa e na escola até problemas de saúde.</p> Maria Vanuzia de Oliveira Santos Jurandir de Almeida Araújo Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 77 94 10.22481/reed.v1i2.7622 (RE)INVENÇÕES CURRICULARES E COTIDIANAS: A DIVERSIDADE POSTA EM PRÁTICA https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7639 <p>O presente artigo tem como objetivo destacar a relevância de personalidades negras adentrarem o currículo escolar a fim de diversificá-lo tendo em vista que a maioria de personalidades e autores propagados cânones é composta por sujeitos não negros. O percurso metodológico se constituiu no levantamento bibliográfico das obras e biografias de personalidades apontadas pelo texto, bem como na análise da bibliografia que trata da temática curricular com vistas à decolonialidade e à Educação antirracista.&nbsp; Entendendo que a consideração com a diversidade étnico-racial é um princípio do ensino previsto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9.394/96, visamos, com este trabalho, compreender a importância de esta não ficar restrita aos discursos, mas se apresentar nas ações cotidianas que se estabelecem nos espaços escolares. Para tanto, apresentaremos alguns exemplos de personalidades negras e suas respectivas contribuições para ratificar o que Gomes (2012) salienta sobre a necessidade de descolonizar o pensamento e, consequentemente, os currículos escolares.</p> Maria Alice Garcia de Mattos Cláudia Gomes Cruz Ana Lúcia da Silva Raia Mônica da Silva Gomes Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 95 110 10.22481/reed.v1i2.7639 EDUCAÇÃO INCLUSIVA EM ESCOLAS DA REDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE ARENÁPOLIS/MT: UMA EXPERIÊNCIA DE ENSINO E APRENDIZAGEM EM MATEMÁTICA COM ALUNOS DE MÚLTIPLAS DEFICIÊNCIAS https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7610 <p>Neste artigo é apresentada uma experiência de ensino e aprendizagem em Matemática na educação infantil e no ensino fundamental 2, envolvendo uma aluna com Deficiências Múltiplas (DM) e um aluno com Síndrome de Down (SD). Uma investigação de natureza qualitativa, do tipo descritivo e análise bibliográfica e documental, cujo objetivo é discutir as experiências em sala de aula com alunos de múltiplas deficiências. Os dados foram produzidos em dois momentos. No primeiro, realizou-se uma revisão bibliográfica acerca do tema da educação especial em artigos científicos, livros e outros materiais concernentes a esse tema. No segundo, apresentou-se a narrativa sobre as duas experiências, sendo elas, DM e SD. O referencial teórico que sustenta as análises refere-se à educação especial, à educação inclusiva, ao ensino da Matemática na educação especial, e outros. A narrativa evidenciou resultados que indicaram que nem sempre as práticas desenvolvidas permitiram uma participação ativa dos deficientes nas aulas, e também aponta um possível caminho para criar uma Educação Matemática mais inclusiva.</p> Janaina da Silva Costa Bernardino Cláudia Landin Negreiros Lucimar Luisa Ferreira Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 111 128 10.22481/reed.v1i2.7610 ADEQUAÇÕES PEDAGÓGICAS: UMA REELEITURA REFLEXIVA DAS PRÁTICAS DOCENTES PARA ALUNOS SURDOS https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7312 <p>Este artigo objetivou conhecer as adequações pedagógicas que os professores realizam no planejamento para atender alunos surdos. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, realizada no município de Itapetinga-BA e que, devido as dificuldades dos dias atuais em que as escolas se encontra fechadas e sem aulas, foi realizada com apenas uma professora do 9º ano dos Anos Finais do Ensino Fundamental II. Os dados foram alocados em quatro categorias de análise, a partir da técnica de Análise de Conteúdo. Foi evidenciado que a professora participante não é bilíngue e atende a aluna surda a partir da mediação de um interprete de Libras. Ainda que questões como comunicação, relação, inclusão, planejamento e adequações curriculares são comprometidas, não abarcando a aluna surda. Assim, entendemos que a inclusão precisa urgentemente ser uma realidade nas escolas e atender aqueles que de fato precisam ser atendidos, mesmo com suas limitações.</p> Lucimar Gracia Ferreira Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 129 145 10.22481/reed.v1i2.7312 TRAINING OF EDUCATORS FOR THE SOCIAL INCLUSION AND TRAINING OF UNACCOMPANIED FOREIGN MINORS IN SPAIN https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7896 <p>The article begins with an introduction to the Spanish context, focusing on migration, diversity, and the specific profile and needs of immigrant minors arriving alone in Spain, which raises the new professional roles of social educators working in intercultural diversity contexts. The second section of the article deals with educators' training of immigrant minors and young people, a relatively neglected and under-served field. Sections three and four are dedicated to present two training experiences we have carried out, on a four-month online course for under-age educators and a short-term face-to-face course on the same topic</p> José González-Monteagudo Alberto de la Portilla Mario León-Sánchez Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 146 165 10.22481/reed.v1i2.7896 RELAÇÃO ENTRE A DISTORÇÃO IDADE-SÉRIE NAS ESCOLAS DO CAMPO E AS POLÍTICAS DE AVALIAÇÃO https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7687 <p>O artigo, recorte de uma pesquisa de mestrado desenvolvida na Universidade Estadual de Santa Cruz, objetiva discutir as relações entre as políticas de avaliação e a questão da Distorção Idade-Série (DIS) no contexto atual da Educação do Campo do município de Nazaré-Ba. A problemática se dá, sobretudo, pela influência da taxa de Aprovação/Reprovação no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Para análise dos dados utilizamos o suporte do materialismo histórico-dialético numa abordagem quanti-qualitativa. Ressaltamos dos resultados o caráter generalista e distante dos valores preconizados na Educação do campo por parte das políticas de avaliação, conquanto que pode até ser possível a diminuição dos índices de DIS, temporariamente, mas não necessariamente, isso significa um aumento na aprendizagem e na estrutura escolar como um todo (formação de professores, estrutura física das escolas, recursos pedagógicos, acesso e permanência escolar), sendo necessário da parte dos educadores uma análise crítica dessas políticas e uma ressignificação na prática da escola.</p> Valéria Prazeres dos Santos Arlete Ramos dos Santos Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 166 184 10.22481/reed.v1i2.7687 A RELAÇÃO ENTRE PROFESSOR E ALUNOS VÍTIMAS DE ABUSO: A INSERÇÃO NO CONTEXTO ESCOLAR https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7867 <p>O presente estudo objetivou analisar a postura adotada pelo professor, em sala de aula, em relação ao aluno vítima de violência doméstica. A pesquisa foi realizada em duas escolas da rede municipal de Itapetinga-BA, focalizando 03 crianças do 4º ano do Ensino Fundamental I e suas respectivas professoras. Foram utilizados como instrumentos a observação e a entrevista semiestruturada. Os dados foram organizados nos seguintes eixos: a) a escola e sua relação com a criança vítima de Violência Doméstica; b) a atuação do professor em relação com a criança vítima de Violência Doméstica. Os dados sinalizaram a necessidade que os professores têm de refletirem e se posicionarem acerca das suas ações e posturas em relação a alunos, no cotidiano escolar, vítima de violência doméstica. Visualizamos as situações de interação entre as crianças apenas nos momentos de brincadeiras, troca de figurinhas e bate papos distantes dos conteúdos e atividades desenvolvidas.&nbsp; Por fim, concluímos que a postura do professor no enfretamento da violência contra criança e adolescente é de suma importância para garantir o mínimo de integridade para estes indivíduos que teve seus direitos violados.</p> Dediane Alves Silva Miranda Rita de Cássia Souza Nascimento Ferraz Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 185 206 10.22481/reed.v1i2.7867 OS LIMITES E POTENCIALIDADES DE UMA OFICINA TEMÁTICA COMO ESTRATÉGIA PARA O ENSINO DE QUÍMICA https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7197 O presente estudo teve como objetivo analisar os limites e potencialidades do desenvolvimento de uma oficina temática no entendimento da importância do Saneamento Básico, em uma perspectiva do tratamento do esgoto. Esta pesquisa qualitativa e de campo foi desenvolvida no Grupo de Estudos Preparatório para o Enem do Programa Tecelendo da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. A experimentação e a contextualização foram utilizadas como estratégia pedagógica na organização da oficina para auxiliar no aprendizado dos estudantes envolvidos, permitindo que fosse trabalhado com um tema que estava diretamente ligado ao seu contexto social. Os resultados obtidos sinalizaram que a estratégia utilizada possibilitou aos discentes uma melhor compreensão dos conhecimentos químicos presentes no seu dia a dia. Os alunos sinalizaram como limite da proposta a escassez do tempo, pois pontuaram que a duração da intervenção não foi suficiente para um aprendizado mais significativo. Além disso, a oficina teve uma metodologia pontual, não sendo suficiente para consolidar conceitos químicos em uma perspectiva contextualizada. A contribuição deste trabalho consistiu na promoção de diálogos sobre a possibilidade de diversificar a mediação didática do professor na sala de aula e como potencialidade de dialogar na elaboração de propostas experimentais contextualizadas para a Educação Química. Railane dos Santos Silva Mara A. Alves Silva José Gilberto da Silva Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 207 230 10.22481/reed.v1i2.7197 VALIDAÇÃO DE SEQUÊNCIA DIDÁTICA A PARTIR DE UMA QUESTÃO SOCIOCIENTÍFICA SOBRE DESMATAMENTO NA PERSPECTIVA CTSA PARA OS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7897 <p>Neste artigo analisamos como professores/as de Ciências em formação inicial e professores da educação básica avaliam uma proposta didática com base em uma Questão Sociocientífica sobre desmatamento na perspectiva CTSA para os anos iniciais do ensino fundamental. Trata-se de um recorte da pesquisa de conclusão de curso de graduação em Pedagogia realizado entre os anos de 2019 e 2020. Os instrumentos para produção de dados foram: a observação, registros fotográficos e questionários respondidos por licenciandos professores atuantes na educação básica. Podemos destacar que as convergências citadas por ambos os grupos foram referentes a possibilidade da QSC permitirem a reflexões críticas e desenvolver nos estudantes o ideal de participação diante de problemas socioambientais locais. As concepções divergiram em aspectos relacionados a adequação de algumas termos e questões norteadoras e sua adequação para a idade-série em que foi planejada, indicando a possibilidade de ajustes na SD, visando atender a todas as críticas e avaliações apontadas pelos professores para iniciar a sua aplicação em sala de aula. Em suma, todos os participantes afirmaram que a SD permite a mobilização de conteúdos relacionados a CTSA e que é necessário motivar a participação dos alunos nesta idade frente a problemas socioambientais do cotidiano.</p> Angélica Fátima dos Santos Silva Maria Aparecida da Silva Andrade Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 231 255 10.22481/reed.v1i2.7897 O USO DO GOOGLE SALA DE AULA COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7865 <p>O mundo atual é marcado por uma série de mudanças que estão afetando o modo de ver, viver, ser e de pensar do homem. Esse movimento, cujo lado mais explorado e comentado é denominado globalização, vem-se acirrando e se acelerando nas últimas décadas. Esse processo tem ocorrido em paralelo ao avanço tecnológico, mais intrinsecamente associado à evolução das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs). Tais mudanças têm impulsionado o incremento de novas metodologias de ensino. Em vista disso, este estudo teve como objetivo investigar sobre o conhecimento dos professores acerca do Google Sala de Aula bem como seu uso no processo de ensino aprendizagem. Nosso corpo empírico foi composto por professores dos cursos profissionalizantes: Técnicos em Administração, Agente Comunitário de Saúde e Magistério, da Escola Estadual Coronel Idalino Ribeiro. Como instrumento para coleta de dados, utilizamos um questionário sobre o uso das tecnologias em sala de aula com nove professores. A pesquisa evidenciou que, de modo geral os professores fazem uso de algumas tecnologias como computador e datashow para apresentação e transmissão de conteúdo, mas notou-se que o uso de outros recursos tecnológicos ou até mesmo o uso do laboratório em práticas pedagógicas ainda é pouco explorado.</p> Daniela Ferreira Castro e Marques Luciana Canário Mendes Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 256 269 10.22481/reed.v1i2.7865 NOVAS TECNOLOGIAS NA CONDIÇÃO DO PÓS-MÉTODO https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7668 <p>Apresentamos nesse artigo uma visão dialogada entre a importância das novas tecnologias no ensino e as perspectivas da condição do pós-método (KUMARAVADIVELU, 2008). Embasado nos estudos de letramento digital (RIBEIRO, 2009; SOARES, 2002) e considerando a evolução da cibercultura, discutimos sobre a diversidade de métodos e modelos de ensino-aprendizagem, a fim de propor uma discussão sobre a emergência de desafios diversos no ensino e apontar caminhos para a convergência de abordagens que contemplem as demandas da sociedade da informação. Ao final desse artigo apresentamos as orientações para a pesquisa com novos letramentos propostas por Lankshear e Knobel (2013), que podem servir como parâmetro para os trabalhos com novas tecnologias na condição do pós-método.</p> Jadson de Carvalho Borges Álex de Carvalho Ferreira Eliane Gomes Oliveira de Carvalho Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 270 283 10.22481/reed.v1i2.7668 PESQUISA DE SURVEY E AMOSTRAGEM: APORTES TEÓRICOS ELEMENTARES https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7677 <p>Quando um pesquisador deseja investigar um problema cuja resposta depende das informações das pessoas, uma pesquisa de <em>Survey</em> pode ser o tipo de procedimento metodológico apropriado. Este trabalho tem com o objetivo geral discutir a pesquisa de <em>survey</em> teórica, operacional e eticamente. Tem como objetivos específicos conceituar o <em>survey</em> caracterizando-o, discutir seu desenvolvimento ao longo da história; apresentar os elementos operacionais (técnicas e instrumentos) do<em> survey;</em> oferecer brevemente aspectos teóricos sobre a amostragem; aventar os alcances e limites do <em>survey;</em> debater questões éticas relativas a este tipo de investigação; expor instrumentos disponíveis para sua operacionalização na <em>Web. </em>Há, ao final, um breve comentário sobre as principais obras utilizadas para a construção deste trabalho. Justifica-se sua elaboração por ser um aporte de conhecimentos elementares aos pesquisadores para que possam empreender investigações sob este tipo procedimental. Baseou-se em duas obras seminais que discutem a pesquisa de <em>survey:</em> Babbie (1999) e Fowler Jr. (2011). Para a construção metodológica do artigo pautou-se na revisão literária e eletrônica. Concluiu-se que os elementos operacionais, os instrumentos de coleta de dados, as vantagens e desvantagens foram devidamente apresentados, sem desconsiderar os alcances e limites da pesquisa de <em>survey</em>.</p> Márcia Mineiro Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 284 306 10.22481/reed.v1i2.7677 DESAFIOS PARA ALCANÇAR BOM ÍNDICE H5: O CASO DAS REVISTAS REDUFOR E REVPEMO https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7716 <p>O presente estudo tem como objetivo identificar os 12 principais artigos das duas revistas do PPGE/UECE, Educação &amp; Formação (Redufor) e Práticas Educativas, memórias e Oralidades (Revpemo), que podem ser mais bem divulgados acarretando o crescimento do índice h5 desses periódicos. Priorizou-se o método bibliométrico, que analisa a quantidade de citação das revistas entre o quadriênio 2016 a 2020. Os dados de citação foram coletados no perfil do Google Scholar das Revistas Redufor e Revpemo. Dessa forma, foi possível não apenas identificar o h5, mas compreender quais produções intelectuais são mais relevantes para o avanço desse índice. Constatou-se h5 igual a 9 e 19 respectivamente para a Revpemo e Redufor, e que as estratégias de divulgação dos textos são diferentes, enquanto a primeira deve centrar foco no estímulo a divulgação dos textos mais citados, a última precisa divulgar os artigos com quantidade mediana de citação.</p> Karla Angélica Silva do Nascimento Lia Machado Fiuza Fialho Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 307 319 10.22481/reed.v1i2.7716 EL SISTEMA NACIONAL DE EDUCACIÓN SUPERIOR TECNOLÓGICA EN MÉXICO: POLÍTICAS Y ESTRUCTURA https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7898 <p>Este artículo tiene por objetivo analizar el Sistema Nacional de Educación Superior Tecnológica en México, así como sus políticas y estructura. La pregunta de investigación es: ¿cómo está organizada la Educación Superior Tecnológica en México? Para dar respuesta organizamos este artículo en tres apartados: en el primero se describe la estructura del Sistema Educativo Nacional en México, se sitúa la educación superior y los diferentes subsistemas que lo integran ubicando a la educación superior tecnológica y su definición; en el segundo apartado se presenta una revisión del subsistema de educación tecnológica de financiamiento público que se conforma por cuatro principales subsistemas de instituciones, se incluyen las políticas, cobertura, oferta educativa, matrícula, entre otras; en el tercer apartado se hace una comparación sobre los logros y los retos que enfrenta la educación superior tecnológica de los subsistemas presentados, en paralelo con otros países latinoamericanos y la necesidad de adoptar políticas que impulsen el desarrollo de la educación tecnológica como respuesta a las demandas de la sociedad y de las diferentes regiones donde se encuentra inmersa la educación superior tecnológica. Se concluye que la educación tecnológica representa nuevos panoramas indispensables para el fortalecimiento del país, no obstante, dado que el desarrollo científico y cultural está fundamentado en el capital humano altamente capacitado, será la educación tecnológica la base para el desarrollo del presente.</p> Zaira Navarrete-Cazales Héctor Manuel Manzanilla Granados María Guadalupe López Membrillo Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 320 338 10.22481/reed.v1i2.7898 POR ENTRE PARLENDAS, QUADRINHAS, CORDÉIS E POEMAS: TECENDO SABERES EM PRÁTICAS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7546 <p>Este artigo discute as contribuições do trabalho com rimas na alfabetização<em>.</em> É uma pesquisa bibliográfica exploratória Gil (2002). A ludicidade trazida através da arte plástica, gêneros textuais: parlendas, quadrinhas, cordéis e poemas tecem saberes que auxiliam no processo de alfabetização. Evidencia a riqueza do trabalho com textos rimados na ampliação do repertório cultural, da consciência fonológica e em múltiplos letramentos. A concepção de leitura e escrita funda-se em: Arapiraca, Araújo e Muniz (2015); Koch e Elias (2011); Lerner (2006), Salvador (2018) e Soares (2004). Urge formação docente crítica e reflexiva, que permita aos alfabetizadores dos anos iniciais do ensino fundamental analisarem sua prática e (re)significação dos saberes dos estudantes. A promoção de reflexões de como o aluno aprende e a percepção de que as aulas precisam dar sentido ao mundo vivenciado por eles, torna o diálogo com a realidade uma possibilidade de trilha por onde as ações pedagógicas em sala de aula precisam percorrer.</p> <p>&nbsp;</p> <p>&nbsp;</p> Andreia Vieira da Conceição Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 339 359 10.22481/reed.v1i2.7546 SABERES E NÃO SABERES DE PROFESSORES DE LÍNGUA PORTUGUESA: REFLEXÕES SOBRE O ESTADO DO CONHECIMENTO https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7899 <p>Este estudo traz dados de uma pesquisa denominada estado do conhecimento, a partir dos anais do Encontro&nbsp;Nacional de Didática e Prática de Ensino (ENDIPE), utilizando os descritores “Saberes docentes” e “(não)saberes docentes”, com o recorte dos encontros realizados nos anos de 2008 a 2016. Com o objetivo conhecer os saberes e os (não) saberes de professores de Língua Portuguesa (LP), publicados nos anais do Encontro&nbsp;Nacional de Didática e Prática de Ensino (ENDIPE). Fornece um mapeamento quantitativo dos trabalhos que tem abordado a temática saber e não saber docente dentro da área de Língua Portuguesa (LP). Para discussão dos dados, utiliza-se o referencial teórico dos trabalhos de Gauthier (2013), Tardif (2014), Ferreira (2014), para fundamentar, apoiamos também em outros autores que estudam a formação de professores e o ensino de Língua Portuguesa (LP). Os dados da pesquisa mostram que os saberes docentes foram abordados em todos os níveis de ensino e revelam o perfil e os (não) saberes que envolvem a ação docente.</p> Maria das Graças Porto Pires Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 360 374 10.22481/reed.v1i2.7899 IMPLICAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA CONSTITUIÇÃO DA IDENTIDADE PROFISSIONAL: RELATO DE EXPERIÊNCIA https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7681 <p>O texto coloca em relevo o relato da trajetória formativa de graduandos em Pedagogia de uma universidade pública baiana no percurso do Estágio Supervisionado em Gestão e Coordenação Pedagógica. À luz das contribuições teóricas de autores como D’Ávila (2014, 2010), Pimenta (2012), Dubar (1997), entre outros, esboçamos análises sobre os impactos dessas experiências como elementos imprescindíveis para a implicação identitária com a profissão docente. Com efeito, salientamos que o estágio é concebido como campo de pesquisa, numa perspectiva teórico-prática, rompendo com os preceitos propostos pela racionalidade técnica, que tendem a conceber o “chão” da escola como ambiente de aplicação dos conhecimentos teóricos produzidos na universidade. Em síntese, esperamos que as experiências aqui relatadas possam contribuir para a reflexão dos aspectos cotidianos da prática educativa, incentivando a construção de processos (auto)formativos nos cursos de licenciaturas, que devem ter como principal objetivo a consolidação da formação de professores.</p> Jefferson da Silva Moreira Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 375 391 10.22481/reed.v1i2.7681 POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL: UM DEBATE SOBRE A EXPANSÃO DA OFERTA E A FORMAÇÃO DOS PROFESSORES https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7900 <p>O artigo versa sobre relações entre políticas públicas de expansão da oferta da Educação Infantil e condições favoráveis para o processo de ensino e aprendizagem, incluindo a formação de professores. Discute desafios dessa etapa associados à infraestrutura física das escolas, às questões didático-pedagógicas e o financiamento, ampliando o debate sobre o papel e formação do professor no cenário político, econômico e social. Apresenta o processo de revogação das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores (DCNFP) e a implantação das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica que institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica-BNC Formação. Evidencia que há distância entre a política de acesso e a garantia de condições para o processo de ensino e aprendizagem nas instituições de Educação Infantil e propõe a efetivação do sistema de colaboração entre União, Estados e Municípios e a revisão de novas fontes de financiamento para a educação, além do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB). Objetiva sinalizar a mobilização de entidades, sindicatos e educadores contra o desmonte da educação pública e garantir direitos educacionais e profissionais conquistados.</p> Jorsinai de Argolo Souza Jane Adriana Vasconcelos Pacheco Rios Rosemary Lapa de Oliveira Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 392 409 10.22481/reed.v1i2.7900 FORMAÇÃO DE PROFESSORES E LUDICIDADE: REFLEXÕES CONTEMPORÂNEAS NUM CONTEXTO DE MUDANÇAS https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7901 <p>Este texto tem como foco a formação de professores e a ludicidade na contemporaneidade. Trata-se de reflexões baseadas em autores como Luckesi (1998, 2000, 2002, 2004, 2005, 2007, 2014) e Lopes (2004, 2014) e outros. O objetivo consistiu em analisar, contextualmente, a formação docente no panorama de mudanças contemporâneas e sua articulação com a ludicidade. Assim, intencionou promover reflexões referentes ao papel da ludicidade na formação docente e as possibilidades dessa formação ser potencialmente lúdica. A discussão se dá em três partes: 1) Formação de professores na contemporaneidade e os cenários possíveis; 2) Ludicidade para que é necessária; 3) Formação docente (potencialmente) lúdica. Desse modo, conseguimos dialogar com os temas propostos e entendemos que os desafios estão postos, precisamos aprender a superá-los, portanto, uma outra formação se faz necessária.</p> Lúcia Gracia Ferreira Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 410 431 10.22481/reed.v1i2.7901 A CONSTITUIÇÃO DA IDENTIDADE PROFISSIONAL E DOS SABERES DOCENTE: TERRITÓRIOS DA EXPERIÊNCIA https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7902 <p>O presente artigo apresenta uma análise sobre identidade profissional e saberes docentes na perspectiva do saber da experiência. Essa discussão tem como finalidade compreender como se dá a constituição da identidade profissional docente, articulando a construção/mobilização dos saberes a concepção de experiência. A opção metodológica adotada é definida como qualitativa, dado o seu caráter interpretativo. A construção dos dados tornou-se possível por meio de entrevista narrativa e da análise de conteúdo como técnica de análise dos dados. Observou-se que para os sujeitos da pesquisa, é na relação inextricável entre o eu pessoal e o profissional que o professor vai construindo sua identidade. Desse modo, apontamos a importância de despertar, nos professores, a vontade de refletir sobre os seus percursos profissionais, sobre a forma como sentem a articulação entre o profissional e o pessoal, sobre a constituição da identidade e os saberes próprios do exercício docente, sobre a identidade profissional e os saberes docentes em constate (trans)formação.</p> Paloma Oliveira Bezerra Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 432 445 10.22481/reed.v1i2.7902 EDITORIAL https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7895 Roselane Duarte Ferraz Rita de Cássia Souza Nascimento Ferraz Lúcia Gracia Ferreira Trindade Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2 06 06 10.22481/reed.v1i2.7895 EXPEDIENTE https://periodicos2.uesb.br/index.php/reed/article/view/7903 Fábio Viana Santos Copyright (c) 2020 Revista de Estudos em Educação e Diversidade - REED 2020-12-31 2020-12-31 1 2