Percepção de alunos e profissionais da odontologia quanto a importância de um programa de extensão teóricoprático em odontopediatria

Autores

  • Tatiana Kelly da Silva Fidalgo Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar alunos do programa de extensão em Odontopediatria, em relação a seus conhecimentos e expectativas teórico-práticas no atendimento do paciente infantil. Foram entrevistados 21 alunos do Programa de Treinamento Teórico e Prático da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Todos eram graduados ou cursavam o último período de Faculdades Públicas ou Privadas do Rio de Janeiro. Dentre os participantes, 67% possuíam entre 21 e 25 anos, 57,1% não havia concluído a graduação. Sentiam-se defasados na prática clínica 75% e 25% no conteúdo teórico, 57,1% não se sentiam aptos a atender crianças. A faixa etária entre 9 a 12 anos resultou em maior confiança durante o atendimento. Dentre as deficiências percebidas no conteúdo programático, destacam-se: ortodontia preventiva (100%), controle de comportamento (81%), realização de diagnóstico (61,9%), terapia medicamentosa (66,7%) e terapia pulpar (43,2%). Ao concluir o programa, 100% dos entrevistados relataram melhora na prática clínica e aptidão no atendimento infantil. Conclui-se que há a necessidade de uma abordagem teórico-prática que contribua para a formação de profissionais mais qualificados e confiantes durante o atendimento odontopediátrico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-12-12

Como Citar

da Silva Fidalgo, T. K. (2010). Percepção de alunos e profissionais da odontologia quanto a importância de um programa de extensão teóricoprático em odontopediatria. Revista Saúde.Com, 5(2), 90-96. Recuperado de https://periodicos2.uesb.br/index.php/rsc/article/view/151

Edição

Seção

Artigos originais