Prevalência de sintomas osteomusculares em estudantes de odontologia e docentes da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, campus Jequié

Autores

  • Ismar Eduardo Martins Filho Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)
  • Paulo Roberto da Silva Universidade de São Paulo (USP)
  • Kaique Oliveira Souza Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)
  • Arthur Trindade Fraga e Moura Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)
  • Edgard Michel-Crosato Universidade de São Paulo (USP)

Palavras-chave:

Transtornos traumáticos cumulativos, Saúde ocupacional, Dor musculoesquelética, Epidemiologia

Resumo

Os cirurgiões-dentistas são profissionais que vem se destacando entre as profissões da saúde quando se diz respeito aos distúrbios osteomusculares por movimentos repetitivos. Este estudo teve como objetivo identificar a ocorrência destas dores osteomusculares nos docentes e discentes do curso de odontologia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e comparar estes grupos. O estudo foi realizado utilizando o Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares (QNSO), onde estão presentes perguntas específicas sobre ergonomia, prevalência e frequência de Dor/Desconforto. A amostra foi composta de 17 docentes e 102 discentes que realizam práticas clínicas no curso de odontologia desta universidade. Os resultados mostram que 82% dos discentes e 71% dos doscentes possuem alguma dor ou desconforto osteomuscular nas diferentes regiões do corpo. Os discentes apresentaram maior prevalência osteomuscular do que os doscentes. Os discentes possuem, também, um maior conhecimento sobre a origem e desenvolvimento da doença, porem não realizam a prevenção. Este trabalho não conseguiu aferir se os discentes estão melhorando ou piorando em relação as dores osteomusculares durante sua formação e posteriormente na carreira profissional. Mas aponta que o conhecimento da ergonomia, mais atividades físicas regulares podem mudar uma situação de dores osteomusculares desfavorável, para uma situação favorável destes profissionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-06-15

Como Citar

Martins Filho, I. E., da Silva, P. R., Souza, K. O., Fraga e Moura, A. T., & Michel-Crosato, E. (2016). Prevalência de sintomas osteomusculares em estudantes de odontologia e docentes da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, campus Jequié. Revista Saúde.Com, 12(1), 477-481. Recuperado de https://periodicos2.uesb.br/index.php/rsc/article/view/395

Edição

Seção

Artigos originais