O lugar das Relações Étnicas na Educação: Juventudes, Identidades e Temas afro-brasileiros

  • Eudes Batista Siqueira Secretaria de Educação – Gongogi/BA
  • Carlos Alberto Machado Noronha Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano
  • Marise de Santana Programa de Pós-Graduação em Relações Étnicas e Contemporaneidade

Resumo

O presente artigo problematiza o lugar das relações étnicas na Educação, a partir da articulação de juventudes, identidades e temas afro-brasileiros. Ancorada no método etnográfico e na Hermêutica de Profundidade, a pesquisa partiu das vivências de estudantes e egressos do Colégio Estadual José Araújo Pereira. A produção do conhecimento afro-brasileiro se apresenta alicerçada nos saberes de legados africanos e na difusão de temas, em constraste com os antagonismos enfrentados pelos sujeitos mobilizadores desses saberes. Ao problematizar etnicidade, relações étnicas e identidade étnica, a pesquisa discute os desafios dos estudos étnicos na Educação e aponta a necessidade de ações planejadas para a geração de registros, publicidades e continuidades de trabalhos que fortalecem o protagonismo juvenil na produção do conhecimento afro-brasileiro.


Palavras-chave: Etnicidade. Protagonismo juvenil. Conhecimento afro-brasileiro.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Referências

BARTH, Fredrik. O guru, o iniciador e outras variações antropológicas. (Trad. John Cunha Comerford). Rio de janeiro: Contra Capa Livraria, 2000.

BRASIL. LEI No 10.639, DE 9 DE JANEIRO DE 2003. Presidência da República/Casa Civil/Subchefia para Assuntos Jurídicos. Brasília, 9 de janeiro de 2003. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/L10.639.htm Acesso em: novembro de 2019.

BRASIL. LEI Nº 11.645, DE 10 MARÇO DE 2008. Presidência da República/Casa Civil/Subchefia para Assuntos Jurídicos. Brasília, 10 de março de 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11645.htm Acesso em: novembro de 2019.

BRASIL. LEI Nº 12.519, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2011. Presidência da República/Casa Civil/Subchefia para Assuntos Jurídicos. Brasília, 10 de novembro de 2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2011/Lei/L12519.htm Acesso em: novembro de 2019.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Presidência da República/Casa Civil/Subchefia para Assuntos Jurídicos. Brasília-DF, outubro de 2004. p. 5. Disponível em: http://www.acaoeducativa.org.br/fdh/wp-content/uploads/2012/10/DCN-s-Educacao-das-Relacoes-Etnico-Raciais.pdf Acesso em: novembro de 2019.

CLIFFORD, James. A experiência etnográfica: antropologia e literatura no século XX. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1998.

COSTA, Antonio Carlos Gomes da. O protagonismo juvenil passo a passo: um guia para o educador. Belo Horizonte: Universidade, 2001. p. 18.

COSTA, Antônio Carlos Gomes da. Protagonismo Juvenil: O que é e como praticá-lo. 2007. p. 7. Disponível em: http://www.institutoalianca.org.br/Protagonismo_Juvenil.pdf Acesso em: novembro de 2019.

COSTA, Antônio Carlos Gomes da. Protagonismo juvenil: adolescência, educação e participação democrática. Salvador, Fundação Odebrecht, 2000.

CUNHA, Manuela Carneiro da. Enicidade, indianidade e política. In: Cultura com aspas. São Paulo: Cosac &Naify, 2009.

ELIADE, Mircea. Imagens e Símbolos: Ensaios sobre o simbólismo mágico-religioso. Trad. Sonia Cristina Tamer. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

FRÓES BURNHAM, Teresinha; et al. Análise cognitiva e espaços multirreferenciais de aprendizagem: currículo, educação à distância e gestão/difusão do conhecimento. Salvador: EDUFBA, 2012. 476 p.

OLIVEIRA, Eduardo David de. Filosofia da ancestralidade como filosofia africana: Educação e cultura afro-brasileira. Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação. Número 18: maio-out/2012, p. 28-47. p. 39.

OLIVEIRA, Roberto Cardoso de. Caminhos da identidade: Ensaio sobre etnicidade e multiculturalismo. São Paulo: Editora Unesp; Brasília: Paralelo, 2006.

POUTIGNAT, Philippe; STREIFF-FENART, Jocelyne. Teorias da Etnicidade: seguido de grupos étnicos e suas fronteiras de Fredrik Barth. 2. ed. São Paulo: UNESP, 1998. (Trad.: Elcio Fernandes).

SANTANA, Marise de. Antropologia Afro-Brasileira: Proposta Didática para Educação das Relações Étnicas. Relatório Científico de Estágio de Pós-Doc, UNICAMP (Universidade Estadual de Campinas), São Paulo, 2013. p. 20.

SANTANA, Marise de; et al. Odeere: Formação docente, linguagens visuais e legado africano no sudoeste baiano. Vitória da conquista: Edições UESB, 2014.

SILVA, Tomaz Tadeu da. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000. p. 2. Disponível em: http://identidadesculturas.wordpress.com/ Acesso em: junho de 2014.

SODRÉ, Muniz. A verdade seduzida: por um conceito de cultura no Brasil. S. Paulo: DP&A, 2005. p. 45.

SOUZA JUNIOR, Vilson Caetano de. Na palma da minha mão: temas afro-brasileiros e questões contemporâneas. Salvador: EDUFBA, 2011. (il. Rodrigo Siqueira). p. 46

SOUZA, Neusa Santos. Tornar-se negro: ou as vicissitudes da Identidade do Negro Brasileiro em Ascenção Social. 2.ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1983. (Coleção Tendências, vol. 4) .

THOMPSON, John B. Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis-RJ: Ed. Vozes, 1995. p. 363-364

TRANCOSO, Alcimar Enéas Rocha; OLIVEIRA, Adélia Augusta Souto. Juventudes: desafios contemporâneos conceituais. ECOS – Estudos Contemporâneos da Subjetividade, Volume 4, Número 2. p. 267. Disponível em: http://www4.pucsp.br/nexin/artigos/download/juventude-desafios-contemporaneos.pdf Acesso em: novembro de 2019.
Publicado
2019-12-30
Como Citar
SIQUEIRA, Eudes Batista; NORONHA, Carlos Alberto Machado; DE SANTANA, Marise. O lugar das Relações Étnicas na Educação: Juventudes, Identidades e Temas afro-brasileiros. ODEERE, [S.l.], v. 4, n. 8, p. 73-93, dez. 2019. ISSN 2525-4715. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/odeere/article/view/6235>. Acesso em: 05 abr. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/odeere.v4i8.6235.