A arte do sensível na docência universitária: narrativas poéticas acerca do brincar de estudantes de pedagogia

  • Marilete Calegari Cardoso

Resumo

O estudo aponta as narrativas experipoiéticas como um caminho alternativo para a uma didática lúdica docente e como uma forma de aprendizagens das dimensões sensíveis no ensino superior. Analisa as experiências de estudantes do curso Licenciatura em Pedagogia de uma universidade pública da Bahia, acerca do brincar de crianças. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, uma experiência de formação sensível, embasada numa concepção orgânica e estética, mediada por narrativas em forma de poesias e relatos escritos. As análises descritivas foram ancoradas na fenomenologia compreensiva de Michel Maffesoli. Os principais resultados demonstram que: a) os sentidos produzidos pelas graduandas, mediado pelas narrativas experipoiéticas, podem ser reconhecidos como uma formação sensível e de aprendizagem significativa; b) as narrativas das estudantes, em forma de poemas, alteram os experiências/sentidos produzidos acerca do brincar, desse modo, destacamos o papel da arte na docência universitária aguçando a sensibilidade na formação humana.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-05-30
Como Citar
CARDOSO, Marilete Calegari. A arte do sensível na docência universitária: narrativas poéticas acerca do brincar de estudantes de pedagogia. Revista de Iniciação à Docência, [S.l.], v. 5, n. 1, p. 70-83, maio 2020. ISSN 2525-4332. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/rid/article/view/6809>. Acesso em: 08 jul. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/rid-uesb.v5i1.6809.