Memes e o recorte cômico da pandemia de COVID-19 (Memes and the comic clipping of the COVID-19 pandemic)

Autores

Palavras-chave:

Memes; COVID-19; Cenografia; Humor

Resumo

Este artigo analisa aspectos da enunciação de memes que circularam no período inicial da pandemia de COVID-19 no Brasil. Valendo-se do conceito de “cenas de enunciação”, analisa a cenografia dos textos como a cena de relevância, aspecto importante das enunciações típicas da Internet. Além disso, analisa os textos oferecendo uma interpretação do modo como eles recortam comicamente o momento histórico da pandemia. É, portanto, ao mesmo tempo, um trabalho que promove aplicação teórica e que pretende contribuir com a compreensão do período específico a que os textos selecionados fazem referência. Seleciona para isso, memes diversos, mas intensifica as análises naqueles que ficaram conhecidos como “Dráuzio sincero”.  

Biografia do Autor

Márcio Antônio Gatti , Universidade Federal de São Carlos (UFSCar/Brasil)

Márcio Antônio Gatti é doutor em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). É professor do Departamento de Ciências Humanas e Educação e do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Condição Humana, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar),  campus Sorocaba. Estuda discurso humorístico e funcionamento das mídias digitais e redes sociais. É membro do Grupo de Pesquisa Fórmulas e Estereótipos, Teoria e Análise (FEsTA – Unicamp) e do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Tecnologia, Cultura e Sociedade (NEPeTeCS – UFSCar).

Referências

FREUD, S. Os chistes e sua relação com o inconsciente. Rio de Janeiro: Imago, 1977.

HAN, B.C. No enxame: perspectivas do digital. Trad. Lucas Machado. Petrópolis: Vozes, 2018.

MAINGUENEAU, D. Análise de textos de comunicação. Trad. Maria Cecília P. de Souza-e-Silva, Décio Rocha. 3ª ed. São Paulo: Cortez, 2004.

MAINGUENEAU, D. Discurso Literário. Trad. Adail Sobral. São Paulo: Contexto, 2006.

MAINGUENEAU, D. Discurso e análise do discurso. Trad. Sírio Possenti. São Paulo: Parábola, 2015.

MOIRAND, S. Discours, mémoires et contextes: à propos du fonctionnement de l’allusion dans la presse. Estudos da Língua(gem). Vitória da Conquista. v. 6, n. 1. p. 7-46, 2008. DOI: 10.22481/el.v6i1.1055. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/1055

OLIVEIRA NETA, J. P. Por uma Tipologia dos Memes da Internet. Entre.meios: revista da Pós-Graduação em Comunicação da PUC-RJ. Vol. 13, N. 2, jul-dez./2017. Disponível em: http://entremeios.com.puc-rio.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=19. Acesso em: 07 de agosto de 2020.

POSSENTI, S. O humor é um campo. In: ____. Cinco ensaios sobre humor e análise do discurso. São Paulo: Parábola, 2018.

SHIFMAN, L. Memes in a digital world: reconciling with a conceptual troublemaker. Journal of computer-mediated communication. Vol 18 N. 3, 2013, P. 362 - 377, 1 abril 2013. Disponível em: https://academic.oup.com/jcmc/article/18/3/362/4067545. Acesso em: 07 de agosto de 2020.

SALGADO, L. S.; OLIVA, J. M. A produção de uma intimidade ubíqua, esteio da fratura social. Discurso & Sociedad. v. 13, n. 3, p. 432-448 2019. Disponível em: http://www.dissoc.org/ediciones/v13n03/DS13%283%29SalazarSalgado&TadeuOliva.pdf. Acesso em: 07 de agosto de 2020.

Downloads

Publicado

2020-11-30