Educação escolar indígena em São Gabriel da Cachoeira/AM: um pouco de história

Autores

Palavras-chave:

Educação Escolar Indígena, Interculturalidade, Identidade Cultural

Resumo

Nesse artigo pretendemos identificar, descrever e caracterizar o contexto em que se inseriu uma pesquisa de doutorado, desenvolvida no programa de Pós-Graduação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, onde fizemos uma breve retrospectiva histórica da educação escolar indígena no município de São Gabriel da Cachoeira, região do Alto Rio Negro, no estado do Amazonas. Através de pesquisa de natureza básica, descritiva, quanto aos objetivos, bibliográfica quanto aos procedimentos, partimos da seguinte questão: como foi o processo inicial de construção de uma educação escolar indígena nesta região? É preciso pensar a formação de professores indígenas a partir de suas concepções de mundo e de homem e das formas de organização social, política, cultural, econômica e religiosa desses povos, já que estamos inseridos nesse contexto.

Biografia do Autor

Josiani Mendes Silva, Instituto Federal do Amazonas

Pedagoga com Doutorado em Educação pela FEUSP, mestrado em Educação Agrícola pela UFRRJ, Especialização em Metodologia da Ciência pela Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Curitiba, Psicopedagogia pelo IBEPEX. Atua em cursos de licenciaturas e mestrados profissionais no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas.

Referências

AGUDELOS, D. S. C. Educação indígena. Disponível em:< http://www.sinprodf.org.br/wp-content/uploads/2015/03/03-educa%C3%A7%C3%A3o-ind%C3%ADgena.pdf>. Acesso em 15/06/2013.

ALBUQUERQUE, J. G.; AZEVEDO, M. M. A. Narrando uma trajetória. In: CABALZAR, F. D. (org.). Educação escolar indígena do Rio Negro: relatos de experiências e lições aprendidas. São Paulo: Instituto Socioambiental; São Gabriel da Cachoeira: Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro-FOIRN, 2012.

BERGAMASCHI, M. A.; SOUSA, F. B. Territórios etnoeducacionais: ressituando a educação escolar indígena no Brasil. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/pp/v26n2/0103-7307-pp-26-02-0143.pdf>. Acesso em 16/12/2014.

BRASIL. Decreto Presidencial nº 6.861, de 27 de maio de 2009. Dispõe sobre a Educação Escolar Indígena, define sua organização em territórios etnoeducacionais, e dá outras providências. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/2009/decreto-6861-27-maio-2009-588516-publicacaooriginal-113090-pe.html>. Acesso em: 15/06/2016.

BRASIL. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm>. Acesso em 02/02/2013.

BRASIL. Ministério da Justiça e Ministério da Educação. Portaria Interministerial nº 559, de 16 de abril de 1991. Dispõe sobre a educação escolar para as populações indígenas. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 17 abr. 1991. Seção 1, p. 7084.

BRASIL. Resolução Nº 03/CNE/CEB, de 10 de novembro de 1999. Fixa Diretrizes Nacionais para o funcionamento das escolas indígenas e dá outras providências. Disponível em < http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rceb03_99.pdf> Acesso em 08/01/2013.

BRASIL. Resolução Nº 118, de 09 de outubro de 2001. Disponível em < http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rceb03_99.pdf> Acesso em 08/01/2013.

CABALZAR, A. Povos indígenas do rio negro: uma introdução à socioambiental do noroeste da Amazônia brasileira. 3. ed. rev. São Paulo: ISA - Instituto Socioambiental; São Gabriel da Cachoeira - AM: FOIRN – Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro, 2006.

CABALZAR, A. RICARDO, B. “Cabeça do cachorro” é “área cultural” de povos indígenas. In: RICARDO, F. (org.). Terras indígenas & unidades de conservação da natureza: o desafio das sobreposições. São Paulo: Instituto Socioambiental, 2004.

CABALZAR, A.; RICARDO, C. A. Povos indígenas do alto e médio rio negro: Uma introdução à diversidade cultural e ambiental do noroeste da Amazônia Brasileira. São Paulo/São Gabriel da Cachoeira: ISA / FOIRN. 1998.

CABALZAR, F. D. (org.). Educação escolar indígena do Rio Negro: relatos de experiências e lições aprendidas. São Paulo: Instituto Socioambiental; São Gabriel da Cachoeira: Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro-FOIRN, 2012.

CABALZAR, F. D.; OLIVEIRA, L. A. A. Novas práticas na educação escolar indígena o rio negro. In: CABALZAR, Flora Dias (org.). Educação escolar indígena: relatos de experiências e lições aprendidas. São Paulo: Instituto Socioambiental; São Gabriel da Cachoeira, AM: Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro – FOIRN, 2012.

CÂMARA DOS DEPUTADOS. Legislação Informatizada – Lei Federal nº 5.449 de 4 de junho de 1968. Disponível em: < https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1960-1969/lei-5449-4-junho-1968-359221-publicacaooriginal-1-pl.html>. Acesso em 28/04/2016.

CÂMARA DOS DEPUTADOS. Legislação Informatizada – Lei nº 10.172, de 9 de janeiro de 2001. Disponível em: < http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2001/lei-10172-9-janeiro-2001-359024-normaatualizada-pl.pdf >. Acesso em 28/04/2016.

CAMARGO, D. M. P. de C. & ALBUQUERQUE, J. G. 2006. O eu e o outro no médio indígena: alto Rio Negro (AM). Educação e Sociedade, v.27, n.95, mai/agosto. 2006. Disponível em: < https://www.scielo.br/pdf/es/v27n95/a07v2795.pdf>. Acesso em 29/08/2015.

CNE. Conselho Nacional de Educação. Parecer Nº 14/99. Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Escolar Indígena. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/leis2.pdf>. Acesso em: 02/02/15.

CUNHA, L. A. O ensino de ofícios nos primórdios da industrialização. 2. Ed. São Paulo: Editora UNESP; Brasília: FLACSO, 2005.

DICIONÁRIO Aurélio Eletrônico. Disponível em: .com Acesso em: 25/06/2013.

DINIZ, L. L.; SILVA, A. L.; BANIWA, A. F. Escola indígena baniwa e coripaco pamáali. In: CABALZAR, F. D. (org.). Educação escolar indígena: relatos de experiências e lições aprendidas. São Paulo: Instituto Socioambiental; São Gabriel da Cachoeira, AM: Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro – FOIRN, 2012.

FARIA, I. F. Território e territorialidades indígenas do alto rio negro. Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas, 2003.

FOIRN/ISA. Povos indígenas do alto rio negro: uma introdução à diversidade cultural e ambiental do noroeste da Amazônia brasileira. São Gabriel da Cachoeira: Editoração própria, 1998.

FOIRN/ISA. Povos indígenas do alto rio negro: uma introdução à diversidade cultural e ambiental do noroeste da Amazônia brasileira. 3. ed. São Gabriel da Cachoeira: Editoração própria, 2006.

IBGE 2010. Censo 2010: População em 2010. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/censo2010/dados_divulgados/índex.php?uf=13>. Acesso em: 30 dez 2013.

IBGE 2016. Amazonas: São Gabriel da Cachoeira. Disponível em: <http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?codmun=130380 >. Acesso em: 20 abr 2016.

ISA. Equipe do programa Rio Negro do Instituto Socioambiental. Etnias do rio negro. 2002. Disponível em: < https://pib.socioambiental.org/pt/povo/etnias-do-rio-negro>. Acesso em: 23/04/2013.

ISA. Plano de ação do território etnoeducacional do rio negro. Disponível em: https://www.socioambiental.org/sites/blog.socioambiental.org/files/blog/pdfs/doc_2_teern1.pdf. Acesso em:10/02/2014b.

ISA. Rio Negro debate educação escolar indígena e Território Etnoeducacional. Disponível em: <https://www.socioambiental.org/pt-br/blog/blog-do-rio-negro/rio-negro-debate-educacao-escolar-indigena-e-territorio-etnoeducacional>. Acesso em: 03/10/2014.

LUCIANO, G. S. Educação para manejo e domesticação do mundo entre a escola ideal e a escola real. Os dilemas da educação escolar indígena no Alto Rio Negro. Tese (Doutorado em Antropologia Social) – Universidade de Brasília. Brasília – DF, 2011.

MAGALHÃES, E. D. (org.). Legislação indigenista brasileira e normas correlatas. 2. Ed. Brasília: FUNAI/ CGDOC, 2003.

MINISTÉRIO da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental - MEC/SEF. Referencial curricular nacional para as escolas indígenas. Brasília: MEC/SEF, 1998.

MINISTÉRIO da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental - MEC/SEF. Referencial curricular nacional para as escolas indígenas. Brasília: MEC/SEF, 1998.

MINISTÉRIO da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental - MEC/SEF. Referenciais para a formação de professores indígenas. Brasília: MEC; SEF, 2002.

MINISTÉRIO da Educação. Portaria nº 1062, de 30 de outubro de 2013. Fica instituído o Programa Nacional dos Territórios Etnoeducacionais – PNTEE. DOU de 31/10/2013 (nº 212, Seção 1, pág. 44). Disponível em: http://www.lex.com.br/legis_25017657_PORTARIA_N_1062_DE_30_DE_OUTUBRO_DE_2013.aspx. Acesso em: 29/03/2016.

MINISTÉRIO da Educação. Portaria nº 734, de 7 de junho de 2010. Comissão Nacional de Educação Escolar Indígena – Cneei. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/docman/julho-2015-pdf/17945-23072015-edital-de-chamada-publica-cneei-032015/file>. Acesso em: 29/03/2016.

MINISTÉRIO da Educação. Portaria nº 936, de 13 de julho de 2011. Comissão Gestora do Território Etnoeducacional Rio Negro. DOU de 14/07/2011 (nº 134, Seção 1, pág. 13). Disponível em: < http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/servlet/INPDFViewer?jornal=1&pagina=13&data=14/07/2011&captchafield=firistAccess>. Acesso em: 29/03/2016.

NOGUEIRA, E. M. L. A representação social da escola agrotécnica de são gabriel da cachoeira/AM na perspectiva dos alunos residentes. Manaus: 2008. (Dissertação de mestrado do programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Amazonas).

REIS, J. V. Educação de jovens e adultos e a diversidade sociocultural indígena no alto rio negro. Artigo Científico (Especialização). Manaus, AM: IFAM-Centro, 2010. 1 CD-ROOM.

REZENDE, J. S. Da escola com os salesianos para a escola indígena. Disponível em: <http://alb.com.br/arquivo-morto/edicoes_anteriores/anais15/Sem05/justino.htm> Acesso em: 29/08/2015.

REZENDE, J. S. O sistema de educação escolar atingiu a base da educação Tuyuka. In: CABALZAR, F. D. (org.). Educação escolar indígena do Rio Negro: relatos de experiências e lições aprendidas. São Paulo: Instituto Socioambiental; São Gabriel da Cachoeira: Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro-FOIRN, 2012.

SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA. Lei nº 087, de 24 de maio de 1999. Prefeitura do Município de São Gabriel da Cachoeira, 1999.

SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA. Lei nº 135, de 20 de novembro de 2001. Prefeitura do Município de São Gabriel da Cachoeira, 2001.

SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA. Secretaria Municipal de Educação. Decreto Municipal nº003, de 05 de abril de 2000. Reconhece a criação das Escolas da Rede Municipal de Ensino de natureza indígena. Prefeitura do Município de São Gabriel da Cachoeira, 2000.

SILVA, M. F.; AZEVEDO, M. M. Pensando as escolas dos povos indígenas no Brasil: o movimento dos professores indígenas do Amazonas, Roraima e Acre. In.: SILVA. Aracy L; GRUPIONI L. D. B. (orgs.) A temática indígena na escola: novos subsídios para professores de 1 e 2 Graus. Brasília: MEC/MARI/UNESCO,1995.

TUYUKA, Justino Sarmento Rezende. Da escola com os salesianos para a escola indígena. Disponível em: <http://alb.com.br/arquivo-morto/edicoes_anteriores/anais15/Sem05/justino.htm>. Acesso em: 07/04/2015.

Downloads

Publicado

2020-12-31