Educação não formal: contributos para a educação inclusiva

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v19i50.11319

Palavras-chave:

crianças/jovens com necessidades educativas, educação não formal, educação inclusiva

Resumo

A intervenção aqui descrita resulta de um trabalho de investigação/intervenção com um grupo de 11 crianças/jovens com necessidades educativas em situação de acolhimento residencial, cuja finalidade se centrou no desenvolvimento de competências para a vida, com vista ao desenvolvimento integral. Recorrendo ao paradigma qualitativo interpretativo-hermenêutico, o projeto foi desenvolvido sob os princípios da investigação-ação participativa, utilizando as técnicas ativas e participativas da animação-sociocultural. A intervenção integrou a dinamização de oficinas favorecedoras do processo de educação/aprendizagem dos participantes. Os resultados revelam que a intervenção obteve resultados bastante positivos ao nível do aumento da motivação e interesse pela realização de atividades, da intensificação da interação social e habilidades comunicacionais e da capacidade de aprendizagem, salientando os benefícios da educação não formal na educação/desenvolvimento de crianças e jovens com necessidades educativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Maria Conceição Pinto Antunes, Universidade do Minho - Portugal

Doutorada em Filosofia da Educação. Docente do Instituto de Educação, Universidade do Minho, Campus de Gualtar, Braga, Portugal. Programa de Pós-Graduação - Mestrado em Educação. Investigadora do Centro de Investigação em Educação  (CIEd). Contribuição de autoria na obra: Investigação; Metodologia; Programas; Análise dos dados; Supervisão; Validação; Redação-revisão.

Sara Daniela Fernandes, Centro Social Padre David de Oliveira Martins - Portugal

Mestre em Educação. Técnica Superior de Educação. Instituição Particular de Solidariedade Social - Casa de Acolhimento, Braga, Portugal. Contribuição de autoria na obra: Investigação; Metodologia;  programas; Análise dos dados; Administração do projeto; Recursos; Redação-rascunho original.

Referências

ANTUNES, Conceição; SAMPAIO, Patrícia. Para além da diferença: uma intervenção educativa não formal no âmbito da deficiência. Educação: Teoria e Prática, Rio Claro, v.29 n.61 p.513-532, mai-ago, 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.18675/1981-8106.vol29.n61.p513-532 Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/educacao/article/view/14215 Acesso em: 3 jun. 2021.

ARROYO, Miguel Gonzalez. Outros sujeitos, outras pedagogias. Petrópolis: Vozes, 2012.

BARBERO, Josep Manuel; CORTÉS, Ferran. Trabalho comunitário, organización y dessarrollo social. Madrid: Alianza Editorial, 2005.

BALTES, Paul; BALTES, Margaret. Successful aging. Perspectives from behavioral sciences. Cambridge: Cambridge University Press, 1990.

BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 2013.

BOOTH, Tony; AINSCOW, Mel. Guía para la educación inclusiva. Desarrollando el aprendizaje y la participación en los centros escolares. Madrid: OEI/FUHEM, 2015.

CORREIA, Luís Miranda. Inclusão e necessidades educativas especiais: um guia para pais e professores. Porto: Porto Editora, 2013.

DIREÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO. Manual de apoio à prática. Lisboa: Direção Geral da Educação, 2018.

ECHEITA, Gerardo. Educación inclusiva. Sonrisas y lágrimas. Aula Abierta, v. 46, n.2, p.17-24, 2017. DOI: https://doi.org/10.17811/rifie.46.2.2017.17-24 Disponível em: https://reunido.uniovi.es/index.php/AA/article/view/11982 Acesso em: 5 abr. 2022.

ESCALLÓN, Inés; PORTER, Gordon; RICHLER, Diane. Guía de indicadores de prácticas pedagógicas que favorecen la atención a la diversidad. Bogotá: Fundación Compartir, Fundación Saldarriaga Concha, 2013.

FARREL, Peter; AINSCOW, Mel. Making special education inclusive: from research to practice. London: David Fulton Publishers, 2002.

FEDERAÇÃO NACIONAL DE COOPERATIVAS DE SOLIDARIEDADE SOCIAL. Projeto MIND UP [em linha], 19 de junho de 2017. Disponível em: https://www.fenacerci.pt/2017/06/19/projeto-mind-up/ . Acesso em: 5 abr. 2022.

FEDERAÇÃO NACIONAL DE COOPERATIVAS DE SOLIDARIEDADE SOCIAL. Projeto Qualificar para a inclusão (QI), [2014]. Disponível em: https://fenacerci.pt/web/fenacerci/projetos.html. Acesso em: 20 abr. 2022.

GONZÁLEZ, Aldo Ocampo. Claves en la construcción del conocimiento de la educación inclusiva. Revista Práxis Educacional, v.17, n.45, p. 338-356, abr./jun, 2021. DOI: https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i45.8140 Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/8140. Acesso em: 18 jan. 2023.

GONÇALVES, Élia. Efeitos de um programa de cultura geral numa população adulta com deficiência mental moderada. Lisboa: Secretariado Nacional de Reabilitação e Integração das Pessoas com Deficiência, 1997.

MANTOAN, Maria Tereza Égler. Inclusão escolar. O que é. Por quê. Como fazer. São Paulo: Editora Moderna, 2003.

MOURA, Eliana Perez; ZUCCHETTI, Dinora Tereza. A dimensão educativa da educação não escolar: tem sentido este debate? Educação. Porto Alegre, v.42, n.1, p.150-158, jan./abr, 2019. DOI:https://doi.org/10.15448/1981-2582.2019.1.27950 Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/27950. Acesso em: 19 jan. 2023.

PINTO, Joana; PINTO, Helena. Construção de projetos de vida em situações de vulnerabilidade profissional: proposta de um racional para a intervenção. In: IV SEMINÁRIO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO EM CONTEXTO ESCOLAR, 2016, Lisboa. Poster Session, Lisboa, Faculdade de Medicina Dentária, Universidade Católica Portuguesa, 2016. Disponível em: http://hdl.handle.net/10400.14/20979 . Acesso em: 18 jul. 2022.

PORTUGAL. DECRETO-LEI 3/2008. Diário da República, n.º 4/2008, Série I de 2008-01-07.

PORTUGAL. DECRETO-LEI 54/2018. Diário da República n.º 129/2018, Série I de 2018-07-06.

RODRIGUES, Ana Luísa. Investigação-ação e análise de conteúdo: caso na formação de professores. Revista Práxis Educacional, v. 17, n. 48, p. 17-39, out./dez, 2021. DOI: https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i48.8796 Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/8796. Acesso em: 18 jan. 2023.

SILVA, Tânia, Da utopia à concretização do sonho: a importância das atividades da vida diária no desenvolvimento da autonomia e independência na deficiência. Relatório de Estágio. 2022. (Mestrado em Educação, área de especialização em Educação de Adultos e Intervenção Comunitária) Instituto de Educação, Universidade do Minho, Braga, 2022.

SANTOS, Sofia. Alunos com dificuldades intelectuais na sala de aula: que educação? In: CORREIA, Luís Miranda (org.). Educação inclusiva e necessidades especiais. Braga: Flora Editora, 2018, p.101-120.

SANTOS, Ana Cristina. Inserção socioprofissional e empregabilidade da pessoa com deficiência: contributos das ofertas de formação. 2014. Dissertação (Mestrado em Sociologia) Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal, 2014.

SILVA, Lindsy Fernandes; ANSAY, Noemi Nascimento. Musicoterapia na escola: desafios e perspetivas para a construção de espaços inclusivos. Revista Brasileira de Musicoterapia, Ano XIX – Ed. Especial, 2017.

TRILLA, Bernet Jaume. Animación sociocultural, educación y educación no formal. Educar, v. 13, p. 17-41, 1988. DOI: https://doi.org/10.5565/rev/educar.381 Disponível em: https://educar.uab.cat/article/view/v13-trilla. Acesso em: 18 jan. 2023.

UNESCO. United Nations Educational Scientific And Cultural. Cinquiéme conférence internacionale sur l’éducation des adultes – La declaration d’Hambourg l’ágenda pur l’avenir. Hambourg, 1997.

UNESCO. United Nations Educational Scientific And Cultural. Guidelines for inclusion. Ensuring access to education for all. Paris, 2005.

VEIGA, Sofia; FERREIRA, Eunice; QUINTAS, Sara. Sentidos: um projeto de educação social no âmbito da deficiência mental. Revista Ibero-americana de Educação, n.63, p. 63-75, 2013.

Downloads

Publicado

2023-01-31

Como Citar

ANTUNES, M. C. P.; FERNANDES, S. D. Educação não formal: contributos para a educação inclusiva. Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 19, n. 50, p. e11319, 2023. DOI: 10.22481/praxisedu.v19i50.11319. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/11319. Acesso em: 17 jul. 2024.