EDUCAÇÃO FÍSICA NA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR: O QUE APREENDER DE DOCUMENTOS E PARECERES OFICIAIS?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i41.6398

Palavras-chave:

Educação Física, Estrutura Organizacional, Base Nacional Comum Curricular

Resumo

Resumo: A presente pesquisa, de caráter descritivo e documental, teve como objetivo analisar a estrutura organizacional da educação física na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) por meio de documentos e pareceres oficiais. Para tanto, foi necessário o estudo das quatro primeiras versões da BNCC–Ensino Fundamental e as considerações dos pareceristas. Os seguintes indicadores foram adotados: a) Texto de apresentação da educação física; b) Estruturação do conhecimento por meio das práticas corporais; c) Objetivos gerais/Competências específicas; d) Objetivos de Aprendizagem e/ou desenvolvimento/Habilidades por Prática Corporal; e) Dimensões do Conhecimento; e f) Progressão do Conhecimento. As análises possibilitaram identificar acolhida de algumas sugestões dos pareceristas na Base, assim como oscilações na estrutura organizacional e nas informações quanto à perspectiva da cultura corporal de movimento. Apesar das oscilações e controvérsias, as contribuições dos pareceristas e o documento como um todo são marcados pela preocupação com uma formação educacional democrática e humana.  

Palavras-chave: Educação Física; Estrutura Organizacional; Base Nacional Comum Curricular.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ellen Grace Pinheiro, Universidade Estadual de Maringá - Brasil

Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação Associado em Educação Física UEM-UEL. Mestra pelo Programa de Pós-Graduação Associado em Educação Física UEM-UEL. Professora da Rede Básica de Educação do Paraná-Brasil. Integrante do Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade-DEF/UEM/CNPq e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física Escolar.

Vânia de Fátima Matias de Souza, Universidade Estadual de Maringá – Brasil

Doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá-UEM (2014). Mestra em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá (2009). Professora no Departamento de Educação Física-DEF/UEM. Docente no Programa de Pós-Graduação em Educação da UEM. Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física Escolar GEEFE/UEM e Colíder do Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade-DEF/UEM/CNPq.

Larissa Michelle Lara, Universidade Estadual de Maringá - Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2004). Mestre em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (1999). Professora Associada no Departamento de Educação Física da Universidade Estadual de Maringá. Docente no Programa de PósGraduação Associado em Educação Física UEM-UEL e no Mestrado Profissional em Educação Física em Rede Nacional (PROEF). Realizou Estágio Sênior Pós-doutoral na Universidade de Bath, Reino Unido (2016-2017 - Bolsista CAPES/Programas Estratégicos-DRI). Coordenadora do Grupo de Pesquisa Corpo, Cultura e Ludicidade-DEF/UEM/CNPq. Diretora Científica do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte e Editora-chefe da Eduem (Editora da Universidade Estadual de Maringá.

Downloads

Publicado

2020-09-07

Como Citar

PINHEIRO, E. G.; MATIAS DE SOUZA, V. de F. .; LARA, L. M. . EDUCAÇÃO FÍSICA NA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR: O QUE APREENDER DE DOCUMENTOS E PARECERES OFICIAIS?. Práxis Educacional, [S. l.], v. 16, n. 41, p. 739-768, 2020. DOI: 10.22481/praxisedu.v16i41.6398. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/6398. Acesso em: 18 jan. 2022.