ASSOCIAÇÃO ENTRE OS NÍVEIS DE AUTOEFICÁCIA E BURNOUT EM PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i41.6520

Palavras-chave:

Análise de correspondência, Crenças de Autoeficácia, Síndrome de Esgotamento Profissional

Resumo

Este estudo teve como objetivo verificar a associação entre a autoeficácia e os níveis de Burnout de professores de Educação Física que atuam na Educação Básica. Participaram 63 docentes de Educação Física de escolas públicas e privadas do município de Belém (PA) e região metropolitana. Consiste num levantamento de campo (survey), de abordagem quantitativa e de caráter descrito e inferencial. Como instrumentos de coleta de dados utilizou para caracterização dos participantes um Questionário sociodemográfico e de trabalho; para aferir os níveis de Burnout o Maslach Burnout Inventory (MBI), adaptado para professores e Escala de autoeficácia de professor de Educação Física, para medir os níveis de autoeficácia dos docentes. Os dados foram analisados a partir do SPSS, versão 24.0. Para realizar a associação entre as variáveis Burnout e autoeficácia aplicaram-se duas técnicas estatísticas inferenciais: a Análise Fatorial (AF) e a Análise de Correspondência (AC). A partir da AF, os professores foram classificados em três grupos, com alta, média e baixa autoeficácia. Os três fatores explicaram, neste estudo, 73,75% da variância total das respostas dos sujeitos à Escala de autoeficácia. A AC mostrou que professores de Educação Física com alta exaustão emocional, alta despersonalização e baixa realização pessoalanifestaram baixa autoeficácia enquanto que docentes com alta autoeficácia estão relacionados a média despersonalização, a média e alta realização pessoal e a média exaustão emocional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Erika Cristina de Carvalho Silva Pereira, Universidade Federal do Pará - Brasil

Mestre e Doutoranda em Educação pela Universidade Federal do Pará (UFPA), Belém -PA. Membro do Núcleo de Estudos aplicados ao Comportamento(NEAC).

Maély Ferreira Holanda Ramos, Universidade Federal do Pará - Brasil

Doutora em Teoria e Pesquisa do Comportamento pela Universidade Federaldo Pará(UFPA), Belém-PA. Professora permanente no Programa de Pós-graduação em Educação(PPGED) e Programa de Pós-graduação em Segurança Pública(PPGSP). É coordenadora do Núcleo de Estudos Aplicados ao Comportamento, do PPGED da UFPA.

Edson Marcos Leal Soares Ramos, Universidade Federal do Pará - Brasil

Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professor Titular do Programa de Pós-graduação em Segurança Pública(PPGSP), da Universidade Federal do Pará. Membro do Núcleo de Estudos Aplicados ao Comportamento (NEAC).

Downloads

Publicado

2020-09-07

Como Citar

DE CARVALHO SILVA PEREIRA, E. C. .; FERREIRA HOLANDA RAMOS, M. .; LEAL SOARES RAMOS, E. M. . ASSOCIAÇÃO ENTRE OS NÍVEIS DE AUTOEFICÁCIA E BURNOUT EM PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Práxis Educacional, [S. l.], v. 16, n. 41, p. 543-566, 2020. DOI: 10.22481/praxisedu.v16i41.6520. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/6520. Acesso em: 30 nov. 2021.