Fechamento de escolas do campo no território de identidade baiano do Médio Rio de Contas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/redupa.v1.11368

Palavras-chave:

educação do campo, fechamento de escolas, políticas públicas

Resumo

Este artigo apresenta o resultado da pesquisa sobre o fechamento de escolas do campo em municípios da Bahia, cujo recorte é Território de Identidade do Médio Rio de Contas — Ba, no marco temporal entre 2007 a 2019. Para o desenvolvimento da investigação foi realizado um levantamento de dados de dezesseis (16) municípios localizados no referido Território, desse total de municípios, foram selecionados aqueles com população maior que 15.000 habitantes. Os dados gerais foram coletados diretamente no site do INEP, e compreendeu os anos de 2007 a 2019. Dentre os municípios pesquisados, o de Jequié — Ba foi selecionado com base em três critérios: a) ter população maior que 15.000 habitantes b) ser de fácil acesso c) ter escolas no campo. A metodologia se assentou nas concepções teóricas do Método Materialismo Histórico Dialético, já os instrumentos para coleta de dados foram a análise documental e entrevistas semiestruturadas. Com o resultado da investigação constatamos que o fechamento de escolas do campo no município de Jequié — Ba é oriundo do processo de nucleação de escolas sob a justificativa do poder público municipal em conter gastos com transporte escolar, manutenção das escolas e contratação de professores. Assim, amplia-se, cada vez mais, o fechamento de escolas do campo pelos “detentores do poder”, ratificando, desse modo, as diretrizes neoliberais implementadas na educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Mara do Carmo Silva, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB

Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Professora do Centro Integrado de Educação Navarro de Brito e do Colégio Estadual Abdias Menezes. Integrante do Grupo de Estudo e Pesquisas em Movimentos Sociais, Diversidade e Educação do Campo (GPEMDEC/CNPq). Contribuição de autoria: autoria. Lattes: http://lattes.cnpq.br/0808864318913094

Arlete Ramos dos Santos, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professora Titular da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da UESB. Líder do Grupo de Estudo e Pesquisas em Movimentos Sociais, Diversidade e Educação do Campo (GPEMDEC/CNPq). Coordenadora da Rede Latino-americana de Pesquisa em Educação do Campo, Cidade e Movimentos Sociais - RedePECC-MS. Contribuição de autoria: revisão, autoria. Lattes: http://lattes.cnpq.br/3007333595055044

Referências

BAHIA. Médio Sudoeste da Bahia. Divisão Territorial da Bahia, 2010. Disponível em: http://www.cultura.ba.gov.br/arquivos/File/01_divisao_territorial_2/08_medio_sudoeste_Bahia.pdf. Acesso em: 06 fev 2019. BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 6 jun. de 2019.

BRASIL. [Constituição (1998]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [2020]. Casa Civil. Diário Oficial. Brasília, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 5 jun. de 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CEB nº 1, de 3 de abril de 2002. Institui Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo. Diário Oficial da União, Poder Legislativo, Brasília, DF, 2002.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução nº 2, de 28 de abril de 2008. Diretrizes complementares da Educação Básica do Campo. Brasília, DF, 2008.

BRASIL. Decreto nº 12.354 de 25 de agosto de 2010. Institui o Programa Territórios de Identidade. Palácio do governo do estado da Bahia, 2010a. Disponível em: https://governo-ba.jusbrasil.com.br/legislacao/1024959/decreto-12354-10. Acesso em: 5 jun. de 2022.

BRASIL. Decreto 7.352 de 4 de novembro de 2010. Dispõe sobre a política de educação do campo e o Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária - Pronera. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 2010b.

BRASIL. Ministério da Educação. Sinopses Estatísticas da Educação Básica. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anízio Teixeira - INEP. 2020. Disponível em https://www.gov.br/inep/pt-br/acesso-a-informacao/dados-abertos/sinopses-estatisticas/educacao-basica. Acesso em: 6 jun. de 2021.

FREIRE, Paulo. Conscientização: Teoria e Prática da Libertação - Uma Introdução ao Pensamento de Paulo Freire. Cortez e Moraes, 1979.

FREITAS, Hingryd Inácio de, I. de. A questão (da reforma agrária) e a política de desenvolvimento territorial rural no Sul da Bahia. 2009. 227f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geociências, Universidade Federal da Bahia, 2009

GRAMSCI, Antônio. A concepção dialética da história. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Produto Interno Bruto dos Municípios, 2020. Disponível em https://www.ibge.gov.br/estatisticas/downloads-estatisticas.html. Acesso em: 6 fev. 2019.

KOSIK, Karen. Dialética do concreto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso. Pesquisa em Educação: Abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MARX, Karl. O capital. Crítica da economia política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.1968.

MOURA, Terciana Vidal. A gestão do trabalho pedagógico dos professores do campo no contexto das políticas educacionais de regulação. 2019. 613f. Tese (Doutorado em Ciências da Educação) – Instituto de Educação, Universidade do Minho, 2018.

NOGUEIRA, Ariane Martins. Contradições entre o campo e a cidade no triângulo mineiro: uma reflexão sobre o fechamento das escolas no campo. 2019. 236f. Tese (Doutorado em Geografia) – Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, 2019.

SANTOS, Arlete Ramos. Aliança (neo)desenvolvimentista e decadência ideológica do campo: movimentos sociais e reforma agrária do consenso. Curitiba: Editora CRV, 2017.

SANTOS, Milton. A natureza do Espaço. Técnica e Tempo. Razão e emoção. 2.ed. São Paulo: Hucitec, 1996.

SILVA, Lourdes Helena da; MORAIS, Teresinha Cristiane de; BOF; Alvana Maria. A educação no meio rural do Brasil: revisão da literatura. In: BOF, Alvana Maria (org.). A educação no Brasil rural. Brasília, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2006. Disponível em: http://www.publicacoes.inep.gov.br/portal/download/430. Acesso em: 7 maio 2020.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

Downloads

Publicado

2022-10-06

Como Citar

SILVA, S. M. do C.; SANTOS, A. R. dos. Fechamento de escolas do campo no território de identidade baiano do Médio Rio de Contas. Revista Educação em Páginas, Vitória da Conquista, v. 1, p. e11368, 2022. DOI: 10.22481/redupa.v1.11368. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/11368. Acesso em: 17 abr. 2024.