Preparação do professor para o Ensino de Alunos com Deficiência: Estudo de Caso em uma Instituição Federal de Ensino

Autores

  • Samantha Marina Mafra Instituto Federal de Santa Catarina
  • Sueli Farias Kieling

DOI:

https://doi.org/10.22481/riduesb.v7i1.10315

Palavras-chave:

Deficiência, Preparação, Docência

Resumo

A educação inclusiva diz respeito a oportunizar o direito de educação para todos. Assim, torna-se primordial a preparação do professor para o atendimento adequado aos alunos com deficiência. O presente estudo foi desenvolvido com o objetivo de averiguar a percepção dos formandos de um curso de especialização em docência profissional em relação à preparação para lecionar para alunos com deficiência. Para tanto, foi analisada a Matriz Curricular do curso, a fim de identificar as unidades curriculares que abordam a inclusão educacional. De forma complementar, foi realizada uma pesquisa com os formandos de 2020, por meio de questionário, com o objetivo de obter a percepção deles quanto à capacitação recebida. A pesquisa é classificada como qualitativa-quantitativa, por meio de análise documental, levantamento e estudo de caso. A partir das análises dos dados, observa-se obtenção de conhecimentos acerca de adaptação de instrumentos de avaliação para alunos com deficiência, bem como relativos às atividades diferenciadas para o atendimento educacional especializado (adequação de materiais, comunicação alternativa e informática acessível). Os resultados indicam que o curso apresenta capacitação suficiente para que os futuros docentes atuem com alunos com deficiência, embora uma ampliação na abordagem do tema, realização de oficina, atividades práticas e outras melhorias seriam bem recebidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAÚJO, B. K. A formação do segundo professor de turma do estado de Santa Catarina. Dissertação (Mestrado em Educação). 2015. 248f. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2015.

BENTLEY-WILLIAMS, R. et al. Collaborative partnership: Developing pre-service teachers as inclusive pratitioners to support students with disabilities. International Journal of Disability, Development and Education, v.64, n.3, p.270-282, 2017.

BRASIL. Ministério de Educação e Cultura. Plano Nacional de Educação - Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm>. Acesso em: 20 de outubro de 2020.

BRASIL. Ministério de Educação e Cultura. Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência - Estatuto da Pessoa com Deficiência - Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. 2015. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm>. Acesso em: 02 de outubro de 2020.

BRIDI, F. R. S. Formação Continuada em Educação Especial: o atendimento educacional especializado. Poiésis - Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação, v. 4, n. 7, p. 187-199, jun. 2011.

CAMPOS, C. M. Saberes docente e autonomia dos professores. 2ª Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

CASTANHO, D. M.; FREITAS, S. N. Inclusão e prática docente no ensino superior. Revista Educação Especial, n. 27, p. 1-4, 2006.

DUARTE, N. Vigotski e o “aprender a aprender”: crítica às apropriações neoliberais e pós-modernas da teoria vigotskiana. Autores Associados, 2001.

FACULDADE DOM ALBERTO. Docência na Educação Profissional. 2020. Disponível em: < https://domalberto.edu.br/cursos/docencia-na-educacao-profissional-620-horas/>. Acesso em: 20 de setembro de 2020.

FACULDADE UNYLEYA. Faculdade Unyleya oferece diferentes cursos de pós-graduação para professores. Educamaisbrasil, 2018. Disponível em: <https://www.educamaisbrasil.com.br/unyleya/noticias/faculdade-unyleya-oferece-diferentes-cursos-de-posgraduacao-para-professores>. Acesso em 20 setembro de 2020.

FARIA, E. Licenciatura em Educação Especial EAD da Unisanta é o primeiro do Brasil reconhecido pelo MEC. Universidade Santa Cecília, 2019. Disponível em: <https://noticias.unisanta.br/campus/licenciatura-em-educacao-especial-ead-da-unisanta-e-o-primeiro-do-brasil-reconhecido-pelo-mec.>. Acesso em: 20 de setembro de 2020.

GADOTTI, M. Indicadores de qualidade da educação escolar. Seminário o Controle da Qualidade da Educação Escolar, 1992.

GIL, A. C. Metodologia da pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

GONÇALVES, F. P. et al. A educação inclusiva na formação de professores e no ensino de química: a deficiência visual em debate. Química Nova na Escola, v. 35, n. 4, p. 264-271, 2013.

GUERREIRO, E. M. B. R.; ALMEIDA, M. A.; SILVA FILHO, J. H. Avaliação da satisfação do aluno com deficiência no ensino superior. Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas, v. 19, n. 1, p. 31-60, 2014.

HOPKINS, L. The path of least resistance: A voice‐relational analysis of disabled students’ experiences of discrimination in English universities. International Journal of Inclusive Education, v. 15, n. 7, p. 711-727, 2011.

MANTOAN, M. T. E. Inclusão escolar: o que é? por quê? como fazer? São Paulo: Moderna, 2003.

MICHELS, M. H. Como formar professores para a educação especial? São Paulo: Click Ciência, ed. 20, 2010.

MOYSÉS, G. L. R.; MOORI, R. G. Coleta de dados para a pesquisa acadêmica: um estudo sobre a elaboração, a validação e a aplicação eletrônica de questionário. Anais do 27º Encontro Nacional de Engenharia de Produção, p. 09-11, 2007.

MUNGUBA, M. C.; JOCA, T. T. Educação inclusiva: respeito às diferenças e exercício da cidadania em Instituição de Educação Terciária. Polyphōnía. Revista de Educación Inclusiva/Polyphōnía. Journal of Inclusive Education, v. 3, n. 2, p. 187-1987, 2019.

NAÇÕES UNIDAS - Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Declaração de Salamanca e Linha de ação sobre necessidades educativas especiais (Conferência Mundial sobre Educação para Necessidades Especiais - Salamanca). Genebra, 1994.

RAUPP, F. M.; BEUREN, I. M. Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. São Paulo: Atlas, p. 76-97, 2006.

REBELO, A. S.; KASSAR, M. C. M. Escolarização dos alunos da educação especial na política de educação inclusiva no Brasil. Inclusão Social, v. 11, n. 1, 2017.

RODRIGUES, S. M. Educação inclusiva e formação docente. São Paulo: Diversa, 2012.

SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. Docência na Educação Profissional e Tecnológica, 2020. Disponível em: <https://www.mundosenai.com.br/cursos/inscricoes-abertas/pos-grad-em-docencia-na-educacao-prof-e-tecnologic/>. Acesso em 20 de setembro de 2020.

UNINTER. Educação Especial e Inclusiva. Uninter, 2020. Disponível em: <https://www.uninter.com/pos-graduacao-ead/curso-educacao-especial-e-inclusiva/>. Acesso em: 30 de novembro de 2020.

UNIVATES. Docência na Educação Profissional (EAD) - 3ª Edição. Univates, 2020. Disponível em <https://www.univates.br/pos-graduacao/especializacao/101>. Acesso em: 20 de setembro de 2020.

UNOPAR. Novo curso de Licenciatura em Educação Especial. BlogUnopar, 2020. Disponível em <https://blog.unopar.com.br/licenciatura-educacao-especial/>. Acesso em: 30 de novembro de 2020.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Tradução Daniel Grassi. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 205 p, 2001.

Downloads

Publicado

2022-07-10

Como Citar

Mafra, S. M., & Kieling, S. F. (2022). Preparação do professor para o Ensino de Alunos com Deficiência: Estudo de Caso em uma Instituição Federal de Ensino. Revista De Iniciação à Docência, 7(1), 209-226. https://doi.org/10.22481/riduesb.v7i1.10315