A educação intercultural e os desafios para a escola e docentes do campo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/sertanias.v3i2.10555

Palavras-chave:

Educação do campo, Formação docente, Interculturalidade

Resumo

O presente artigo objetiva analisar o processo de ensino aprendizagem em contextos campesinos à luz da educação intercultural. Por meio da pesquisa qualitativa e com o método da revisão sistemática da literatura, realizou-se estudos observacionais sobre a Educação intercultural, a fim de perceber de que forma a escola e os docentes têm evidenciado e priorizado a educação na perspectiva da interculturalidade, respeitando as diferenças e fortalecendo a identidade dos sujeitos do campo. Foram analisados alguns estudos publicados nos periódicos da CAPES e na BDTD. Constatou-se com a pesquisa que a educação dialógica e desprendida de estereótipos discriminatórios são princípios básicos das práticas pedagógicas interculturais, bem como a necessária formação intercultural dos docentes para atuarem nas escolas do campo. Contudo, há grandes desafios e contradições na formação docente para atuação nas escolas do campo que passam pela construção de currículos capazes de dialogar com a temática. Enfim, o estudo destaca a necessidade de se discutir/problematizar as contradições entre a formação de professores e a educação intercultural sob a ótica de epistemologias pluralistas, contra hegemônicas e emancipadoras, pois, só assim, os sujeitos do campo serão reconhecidos e respeitados, tanto na diferença e como no seu lugar de fala.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvano da Conceição, Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC

Docente Adjunto do Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGEn) e do Programa de Pós-Graduação em Relações Étnicas e Contemporaneidade (PPGREC), ambos da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e do Departamento de Filosofia e Ciências Humanas (DFCH) da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Possui, Graduação em Ciências Sociais, Mestrado em Ciências Sociais (com ênfase em Relações Sociais, Poder e Cultura) e Doutorado em Sociologia, todos pela Universidade Federal de São Carlos. Foi Coordenador do Subprojeto Interdisciplinar do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência na Linha de Ação em Educação do Campo, em convênio com a Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (PIBID UESB/CAPES). Atualmente desenvolve pesquisas nos seguintes temas: currículo, diversidade étnico-racial, formação docente, educação do campo, políticas públicas e identidade.

Vilma Aurea Rodrigues

Mestra em Ensino pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB ( 2022); Graduada em Normal Superior - Licenciatura Plena pela Universidade Estadual de Montes Claros (2004) e graduada em Matemática pela Universidade Metropolitana de Santos (2014), Especialista em Alfabetização pela Universidade Castelo Branco - UCB, e Coordenação Pedagógica pela FACUMINAS. Atuou como Diretora da Escola Municipal Prisco Viana - Sebastião Laranjeiras BA de 2012 a 2017. Atuou como coordenadora pedagógica da Escola Municipal Caminho do Saber - Sebastião Laranjeiras BA, de 2018 a 2020. No momento, é professora dos anos iniciais e finais do ensino fundamental na Escola Municipal Ministro Prisco Viana. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Gestão escolar. Membro dos grupos de pesquisa: GEPEMDECC - Grupo de Estudos e Pesquisas em Movimentos Sociais, Diversidade e Educação do Campo e Cidade, do(a) Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia e GEPER- Grupo de estudos Legados Africanos, Relações Étnico-Raciais Contemporâneas e Legislação Educacional, do(a) Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Atua também, como Coordenadora Territorial do Programa de Formação de professores das escolas do/no campo- FORMACAMPO, além de coordenar a construção das diretrizes para as escolas do campo em sete territórios de identidade da Bahia.. Foi redatora do Documento Curricular Referencial da Bahia - DCRB, volume III, para a Educação de Jovens e Adultos, nos componentes curriculares: Matemática. Inclusão Digital e Matemática além dos números.

Referências

ARROYO, M. G. Outros sujeitos, outras pedagogias. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

BOURDIEU, P. Lição de Aula. 2 edição. São Paulo: Ática, 2001.

BRASIL, Senado Federal. Secretaria Especial de Editoração e Publicações. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília 2007.

CALDART, R. S. Por uma Educação do Campo: Traços de uma identidade em construção. In. ARROYO, M. G. CALDART, R. S. MOLINA, M. C. (Org.). Educação do Campo: identidade e políticas públicas. Petrópolis – RJ: Vozes, 2004.

CONCEIÇÃO, S.; BRITO, P. F. A Educação Física como componente curricular de uma escola do campo do município Jitaúna/Bahia. Revista Brasileira de Educação do Campo, Tocantinópolis, v. 3, n. 2, mai./ago., p. 434-450, 2018.

CREPALDE, Rodrigo dos Santos; KLEPKA, Verônica; PINTO, Tânia Halley Oliveira. Interculturalidade e conhecimento tradicional sobre a Lua na formação de professores no/do campo. Tocantinópolis, v. 03, nº 03, 2017, p. 836-860. Disponível em: Periódicos - UFT | Revista Brasileira de Educação do Campo. Acesso em 04 de jan. de 2022.

DOURADO, E. O. C.; SILVA, E. P. Interculturalidade e Educação do Campo. Revista temas em Educação. João Pessoa, Brasil, v. 28, n.2, p. 102-120, 2019. Disponível em : https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/42906. Acesso em: 08 de jan. de 2021.

FERNANDES, B. M. Território Camponês. In: CALDART, R. S. et al. (Org.). Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro: Expressão Popular, 2012. Disponível em: https://www.epsjv.fiocruz.br/sites/default/files/l191.pdf. Acesso em 03 de jan. De 2022.

FLEURI, R. M. Intercultura e educação. Revista Brasileira de Educação [online]. 2003, n. 23. Acesso em 08 de janeiro de 2022, pp. 16-35. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1413-24782003000200003. Epub 06 Nov. 2006. ISSN 1809-449X. https://doi.org/10.1590/S1413-24782003000200003.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra. 1968. 253p.

GONÇALLO, R. L. A.; KATO, D. S.; OVIGLI, D. B. Interculturalidade e Educação: abordando a Temática Indígena na Educação Básica. Vértices, 2019. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/332853979_Interculturalidade_e_Educacao_Abordando_a_Tematica_Indigena_na_Educacao_Basica. Acesso em 08 de jan. de 2021.

KRAMER, S. Linguagem e tradução: um diálogo com Walter Benjamim e Mikhail Bakhtin. In: FARACO, Carlos Alberto; TEZZA, Cristovão; CASTRO, Gilberto de. Diálogos com Bakhtin. 4. ed. [Curitiba]: Editora UFPR, 2007.

LOSSO, C. R. C.; BORGES, M. K. Culturas em rede: possibilidades da educação intercultural em ambientes virtuais. Anais do IV simpósio hipertexto e tecnologias na educação. 2012. Disponível em: http://www.nehte.com.br/simposio/anais/Anais-Hipertexto 2012/Claudia%20Regina%20Castellano%20Losso%20&%20Martha%20Kaschny%20Borges%20-%20Culturas%20em%20rede-possibilidades%20da%20educacao....pdf. Acessado em 07 de jan. de 2021.

MARQUES, L. O. C. Interculturalidade na formação de professores do campo: análise de uma experiência. Revista Brasileira de Educação do Campo, Tocantinópolis, v. 2, nº 2, 2017, p. 447-471.

MIGNOLO, W. El pensamiento decolonial: despredimiento y apertura. In: CASTRO-GÓMES, Santiago; GROSFOGUEL, Ramón. El giro decolonial: reflexiones para una diversidad epistémica más allá del capitalismo global. Bogotá: Siglo del Hombre editores; Universidade Central; Instituto de Estudios Socialies Contemporáneos y Pontificia Universidad Javeriana; Instituto Pensar, p. 25-47, 2007.

MOREIRA, A. F. B; CANDAU, V. M. Educação Escolar e cultura (s): construindo caminhos. Revista Brasileira de Educação, maio/Jun/Jul/Ago, 2003, n.23, pp.156-168. ISSN 1413-2478.

SAMPAIO, R. Estudos de Revisão Sistemática: Um guia para síntese criteriosa da evidência científica. Revista Brasileira de Fisioterapia, São Carlos, v. 11, n. 1, p. 83-89, jan./fev. 2007.

SOUZA, J. V. F.; GONÇALVES, R. M. Escolas multisseriadas no contexto da Amazônia. Revista Periferia, v.10, n.1, p. 244-260, Jan./Jun. 2018.

Downloads

Publicado

2023-02-01

Como Citar

DA CONCEIÇÃO, S.; AUREA RODRIGUES, V. . A educação intercultural e os desafios para a escola e docentes do campo. Sertanias: Revista de Ciências Humanas e Sociais, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 1-19, 2023. DOI: 10.22481/sertanias.v3i2.10555. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/sertanias/article/view/10555. Acesso em: 14 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos