GESTÃO E INDICADORES DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NO SETOR URBANO DE LAGOA REAL - BAHIA

  • Tadeus Dias Duca UESB
  • Junívio da Silva Pimentel UNEB

Resumo

A gestão de recursos hídricos, como forma de planejamento e otimização, tem por base, práticas que considerem múltiplas formas de utilização da água. O ato de gerir preconiza estabelecimento de mecanismos fiscalizadores, ações que garantam a qualidade e quantidade da água, assim como minimizar as tensões nos sistemas naturais. O objetivo desse estudo é analisar o uso e gestão dos recursos hídricos, tendo como foco o abastecimento urbano da cidade de Lagoa Real-Bahia. Foram utilizados indicadores do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento para compreender sobre o abastecimento urbano. A partir da análise da área de estudo, verificou-se que parte dos princípios legais não é aplicada, principalmente, no que se refere à informação e comunicação, garantia de qualidade e quantidade de água disponível a população.

Referências

ABRH. Associação Brasileira de Recursos Hídricos. Disponível em: . Acesso em: 13 abr. 2014.
BAHIA, Decreto nº 12.354 de 25 de agosto de 2010. Institui o Programa Territórios de Identidade. Disponível em: . Acesso em: 07 nov. 2014.
BAHIA. Lei nº 5.025 de 13 de junho de 1989. Cria o município de Lagoa Real, desmembrado do município de Caetité. Casa Civil. Disponível em: < http://www.legislabahia.ba.gov.br/>. Acesso em: 14 out. 2013.
BOTELHO, Rosangela Garrido Machado; SILVA, Antônio Soares da. Bacia Hidrográfica e Qualidade Ambiental. In. VITTE, Antônio Carlos; GUERRA, Antônio José Teixeira (Org.). Reflexões sobre a geografia física no Brasil. ed. 2. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.
BRASIL. Lei nº 11.445, de 5 de janeiro de 2007. Estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico: Casa Civil, 2007. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/lei/l11445.htm>. Acesso em: 21 jul. 2014.
BRASIL. Lei nº 9433, de janeiro de 1997. Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos, cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9433.htm>. Acesso em: 13 mar. 2014.
BRESSAN, Delmar. Gestão racional da Natureza. São Paulo: Hucitec, 1996.
CORRÊA, Roberto Lobato. Processos Espaciais e a Cidade. In. ______. Trajetória Geográfica. Rio de Janeiro: Bertrand, 2002.
CORRÊA, Roberto Lobato. Sobre Agentes sociais, escala e produção do espaço: um texto para discussão. In. CARLOS, Ana Fani Alessandri, SOUZA, Marcelo Lopes e SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão (Organizadores). A produção do espaço urbano: agentes e processos, escalas e desafios. São Paulo: Editora Contexto, 2011.
DECLARAÇÃO de Dublin. 1992. Disponível em: < http://www.meioambiente.uerj.br/emrevista/documentos/dublin.htm>. Acesso em: 29 abr. 2014.
IBGE. Área Territorial Brasileira. 2010. Disponível em: <
http://www.ibge.gov.br/home/geociencias/cartografia/default_territ_area.shtm>. Acesso em 15 de Fev./2014.
LANNA, Antonio Eduardo. Introdução. In. PORTO, Rubem La Laina (org.) et al. Técnicas quantitativas para o gerenciamento de recursos hídricos. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS/Associação Brasileira de Recursos Hídricos, 1997.
MEDEIROS, Salomão de Souza [et al]. Abastecimento urbano de água: panorama para o semiárido brasileiro. Campina: INSA, 2014.
MIRANDA, Graziele Muniz. Indicadores do Potencial de Gestão Municipal de Recursos Hídricos. 2012. 96 f. Tese (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, São Paulo – Rio Claro. 2012.
ORLANDO, Paulo Henrique Kingma. Produção do espaço e gestão hídrica na Bacia do Rio Paraibuna (MG – RJ): uma análise crítica (tese de doutorado). Presidente Prudente: [s.n], 2006.
PEREIRA JUNIOR, José de Sena Pereira. Recursos hídricos: conceituação, disponibilidade e usos. Brasília – DF: Câmara dos Deputados, 2004.
RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. São Paulo: Ática, 1993.
ROCHA, Altemar Amaral. Sociedade e natureza: A produção do espaço urbano em bacias hidrográficas. Vitória da Conquista: Editora da UESB, 2011.
ROCHA, Gerôncio de Albuquerque et al. Recursos Hídricos. São Paulo: SMA/CEA, 2011.
SANTOS, Milton. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. 9. ed. Rio de Janeiro: Record, 2006.
SETTI, Arnaldo Augusto. et al. Introdução ao Gerenciamento de Recursos Hídricos. 2. ed. Brasília: Agência Nacional Elétrica, Superintendência de Estudos e Informações Hidrológicas, 2000.
TUCCI, C. E. M. et al. Gestão da Água no Brasil. Brasília: UNESCO, 2001.
Publicado
2017-12-18
Como Citar
DUCA, Tadeus Dias; PIMENTEL, Junívio da Silva. GESTÃO E INDICADORES DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NO SETOR URBANO DE LAGOA REAL - BAHIA. Geopauta, [S.l.], v. 1, n. 3, p. 38-57, dez. 2017. ISSN 2594-5033. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/geo/article/view/2046>. Acesso em: 21 abr. 2018. doi: https://doi.org/10.22481/rg.v1i3.2046.
Seção
Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##