Educação do Campo em tempos de pandemia em Bom Jesus da Lapa-BA: impactos, desafios e percepções

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/poliges.v2i2.8980

Palavras-chave:

Covid-19, Desigualdades educacionais, Educação do Campo, Políticas Públicas

Resumo

Resumo: O presente artigo tem por objetivos discutir os desafios, impactos e as possibilidades da Educação do Campo no município de Bom jesus da Lapa, Bahia, com a chegada da pandemia da Covid-19 e a retomada do ensino emergencial.  Nesse sentido, analisamos os impactos da utilização das tecnologias educacionais por meio do ensino remoto nas atividades escolares do campo de Bom Jesus da Lapa. Para isso, foi realizado um estudo sobre a Educação do Campo em tempos de Covid-19, observando os regimentos legislativos, bem como a regulamentação educacional com a propagação do novo Coronavírus. O percurso metodológico se deu a partir de questionários, aplicados entre os dias 16 a 25 de junho de 2021, por meio de uma plataforma de comunicação virtual, o (e-mail) e teve como respondentes os profissionais da Educação do Campo, envolvidos no processo metodológico/pedagógico (06 Professores) e um gestor escolar (01 Diretor). Os resultados da pesquisa constataram carências nos investimentos de políticas públicas educacionais e, principalmente, na Educação do Campo. Além disso, está claro a predominância da precarização do trabalho docente, por meio de cargas horárias excessivas, saúde emocional abalada, ausência do estado em proporcionar condições básicas para que as aulas remotas aconteçam em um momento tão caótico que o sistema determina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ruth de Oliveira Sousa, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB

Graduada em pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia-UNEB; Pós-Graduada emGestão Pública - UNEB; Aluna Especial em Educação (UESB) - PPGED/UESB - Brasil; Professora da Rede Municipal de Educação de Bom Jesus da Lapa - Ba; Membra do Grupo de Estudos ePesquisas em Movimentos Sociais, Diversidade e Educação do Campo e da Cidade -GEPEMDECC; Email: ruthtinha@yahoo.com

Antônio Domingos Moreira, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - PPGEd/UESB; Especialista em Agroecologia pelo IF/Baiano; Professor da Rede Municipal de Riacho de Santana –Ba; Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Movimentos Sociais, Diversidade e Educação do Campo e da Cidade - GEPEMDECC

Arlete Ramos dos Santos, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB

Pós-Doutora em Movimentos Sociais e Educação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP); Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED/UESB); Prof.ª Titular da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB); Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Movimentos Sociais, Diversidade e Educação do Campo e da Cidade - GEPEMDECC/DCIE/UESC/UESB/BA). E-mail: arlerp@hotmail.com;

Referências

ARROYO, Miguel G; CALDART Roseli S; MOLINA Monica C. Por uma educação do campo. (Orgs.). 5 ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. LDB. Estabelece as Diretrizes e

Bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil,

Poder Legislativo, Brasília, DF, 23 dez. 1996. p. 27833.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional da Educação. Parecer CNE/CP Nº 5/2020. Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Diário Oficial da União , Brasília, DF, 1 jun. 2020.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: 1988.

Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm

>. Acesso em: 20 jun. 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 343, de 17 de março de 2020. Brasília, 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 188 de 03/02/2020. Brasília, 2020.

BRASIL. Secretaria Municipal de Saúde. Decreto nº 042 de 18 de março de 2020. Bom Jesus da Lapa –Ba, 2020.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, LDB. 9394/1996. São Paulo: Saraiva, 1996.

BORBA, R. C. N.; TEIXEIRA, P. P.; FERNANDES, K. O. B.; BERTAGNA, M.; VALENÇA, C. R.; SOUZA, L. H. P.Percepções docentes e práticas de ensino de Ciências e Biologia na pandemia: uma investigação da Regional 2 da SBEnBio. Revista de Ensino de Biologia da SBEnBio, p. 153-171, 2020.

COLLINS, F. S. A linguagem da vida: o DNA e a revolução na sua saúde. Tradução de Leonardo Abramovicz. São Paulo: Editora Gente, 2010.

CETIC. Crianças e adolescentes conectados ajudam os pais a usar a Internet, revela TIC Kids Online Brasil. 2019. Disponível: https://cetic.br/pt/noticia/criancas-e-adolescentes-conectados-ajudam-os-pais-a-usar-a-internet-revela-tic-kids-online-brasil/Acessado Acesso em: 25 jun. 2021.

DEMO, P. Aprendizagens e novas tecnologias. Revista Brasileira de Docência, Ensino e Pesquisa em Educação Física, Cristalina, v.1, n.1, p.53-75, ago. 2009.

DENZIN, N. K. e LINCOLN, Y. S. Introdução: a disciplina e a prática da pesquisa qualitativa. In: DENZIN, N. K. e LINCOLN, Y. S. (Orgs.). O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006. p. 15-41.

DIAS, E.; PINTO, F. C. F. Educação e sociedade. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro , v. 27, n. 104, p. 449-454, set. 2019.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 50. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

FERNANDES, Bernardo M. Diretrizes de uma caminhada. (Orgs.). 5ª ed. –Petrópolis: Vozes, 2011. Cap. 4, p. 133-145.

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1999.

GODOI et al,. O ensino remoto durante a pandemia de covid-19: desafios, aprendizagens e expectativas dos professores universitários de Educação Física. Mato Grosso 2020. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/344485419_O_ensino_remoto_durante_a_pandemia_de_covid-19 Acesso em: 20 jun. 2021

IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). 2018. Disponível <http://www.ibge.gov.br>. Acesso em: 20 jun. 2021

INEP. Instituto nacional de estudos e pesquisas educacionais Anísio Teixeira. Censo Escolar. Brasília: MEC, 2011. JANUZZI, Paulo. 2020

IHME . Instituto de Métricas e Avaliação de Saúde -. COVID-19. 2021. Disponível em: http://www.healthdata.org/covid Acesso em: 20 jun. 2021

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Editora Atlas, 1992. 4a ed. p.43 e 44.

MÉDICI, M. S.; TATTO, E. R.; LEÃO, M. F. Percepções de estudantes do Ensino Médio das redes pública e privada sobre atividades remotas ofertadas em tempos de pandemia do coronavírus. Revista Thema, v. 18, n. ESPECIAL, p. 136-155, 2020. Disponível em: http://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/viewFile/1837/1542. Acesso em: 20 jun 2021.

MÉSZÁROS, István. A Educação para além do capital. 2. Ed. SãoPaulo: Boitempo, 2012.

MIRANDA, Kacia Kyssy et al. Aulas remotas em tempo de pandemia: desafios e percepções de professores e alunos. Conedu VII Congresso Nacional de educação. Maceió-AL, 2020

MOREIRA, A. D.; SOARES, J. de S. Educação do campo e educação a distância em tempos de COVID-19: O contexto do estado da Bahia. Vitoria da conquista –BA; 2021 . Disponível em: https://periodicos.uerr.edu.br/index.php/ambiente/article/view/834. Acesso em: 25 jun 2021.

MOREIRA, Antônio Domingos; SANTOS, Arlete Ramos dos. Educação do Campo: Aulas remotas e os desafios frente ao avanço da Covid-19 no estado da Bahia. Revista Velho Chico, Bom Jesus da Lapa (BA), v. 01, n. 01, p. 191-208 Abr/2021

REIS, Dalcio Roberto dos. Gestão da Inovação Tecnológica. Barueri (SP): Manole 2004.

SANTOS, Arlete Ramos dos; NUNES, Cláudio Pinto. Reflexões sobre Políticas Públicas Educacionais para o Campo no contexto brasileiro. Editora Edufba: Salvador – Ba. 2020. (no prelo).

SANTOS, Arlete R. dos. Internacionalização da pesquisa e produção do conhecimento sobre educação do campo da área da educação na região Nordeste (2013-2020). Práxis Educacional, 16(43), 196-228. 2020a.

SANTOS, Porfírio dos; JÚNIOR, José Márcio Martins do Nascimento; DIAS, Marcos

Antônio de Araújo. As dificuldades e desafios que os professores enfrentam com as aulas remotas emergencial em meio a pandemia atual. Conedu: Maceió –Al, 2020

SILVA, Luciene Rocha; SANTOS, Arlete Ramos dos; LIMA, Davi Amancio. Os desafios do ensino remoto na educação do campo. Poliges. Revista de políticas públicas e gestão educacional. Itapetinga. 2020.

SOUZA, Elmara; Pereira de. Educação em tempos de pandemia: desafios e possibilidades. C. C.S.A no XVII, 2020. Disponível em: https://editorarealize.com.br/editora/anais/conedu/2020/TRABALHO_EV140_MD1_SA2_ID3584_01092020172045.pdf Acesso em: 23 jun. 2021.

UNICEF. Situação mundial da infância. Brasília (DF): Escritório da Representação do UNICEF no Brasil; 2020.

UNESCO. Children With Disabilities 2020. Disponível em: <http://unesdoc.unesco.org/images/0012/001271/127160por.pdf>.Acesso em: 21 de jun. 2021.

UNDIME. Undime participa da 2ª reunião do Comitê de emergência do MEC sobre ações contra o coronavírus. Disponível em: . Acesso em: 30 jun. 2021.

UNESCO. A Comissão Futuros da Educação da Unesco apela ao planejamento antecipado contra o aumento das desigualdades após a COVID-19. Paris: Unesco, 16 abr. 2020. Disponível em: https://pt.unesco.org/news/comissao–futuros–da–educacao–da–unesco–apela–ao–planejamento–antecipado–o–aumento–das Acesso em: 21 jun. 2021.

Downloads

Publicado

2021-10-20

Como Citar

SOUSA, . R. de O.; MOREIRA, A. D.; SANTOS, A. R. dos. Educação do Campo em tempos de pandemia em Bom Jesus da Lapa-BA: impactos, desafios e percepções. Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES), [S. l.], v. 2, n. 2, p. 82-111, 2021. DOI: 10.22481/poliges.v2i2.8980. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/8980. Acesso em: 7 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos