Sociabilidades adolescentes e grupos juvenis: relações raciais na escola

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/redupa.v1.11116

Palavras-chave:

escola, sociabilidades adolescentes, relações raciais, grupos juvenis

Resumo

Estudar sobre a Educação das Relações Étnico-Raciais (ERER) no âmbito da Escola Básica, em especial, nos anos finais do Fundamental e Ensino Médio, requer conhecer o panorama sobre o qual as relações de sociabilidades adolescentes ocorrem dentro e fora da sala de aula. Tais relações são permeadas de ações racistas, discriminatórias e preconceituosas. O artigo objetiva analisar como as sociabilidades adolescentes se constituem a partir dos grupos presentes no ambiente escolar, identificando suas relações subjacentes e suas representações acerca do preconceito e discriminação racial. O lócus da pesquisa abrangeu seis escolas públicas de Belém do Pará e participaram da pesquisa 1.398 estudantes. Os procedimentos metodológicos foram observação participante, aplicação de questionários, grupos de discussão, fontes orais e documentais nas escolas estudadas, as quais nos auxiliaram na inflexão ora realizada, com base em Chartier (1990), Berger e Luckman (2004), Ozella e Aguiar (2008), Almeida (2019) e Bardin (2016). Os resultados apontam que a interlocução orgânica da escola com os grupos juvenis e a compreensão das sociabilidades adolescentes potencializam as articulações das adolescentes na problematização do racismo naquele espaço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wilma de Nazaré Baía Coelho, Universidade Federal do Pará - Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Professora da Universidade Federal do Pará (UFPA). Integra o corpo docente da Pós-Graduação em Currículo e Gestão da Escola Básica, do Programa em Educação em Ciências e Matemáticas e do Doutorado em Rede Educanorte. Líder do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Formação de Professores e Relações Étnico-Raciais (NEAB/GERA/UFPA). Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1D.

Nicelma Josenila Costa de Brito, Universidade Federal do Pará - Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Pesquisadora do Núcleo de Estudos sobre Formação de Professores e Relações Étnico-Raciais - GERA, da Universidade Federal do Pará. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Orientação Educacional, Formação de Professores e Relações Étnico-Raciais. Bolsista de Apoio Técnico a Pesquisa do CNPq - Nível 1A. http://lattes.cnpq.br/4700018914880466

Carlos Aldemir Farias da Silva, Universidade Federal do Pará - Brasil

Professor da Universidade Federal do Pará. Professor permanente do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemáticas do Instituto de Educação Matemática e Científica. Doutor em Ciências Sociais (Antropologia) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Vice-líder do Grupo de Pesquisa Práticas Socioculturais e Educação Matemática (GPSEM-UFPA). Integrante do Núcleo GERA da UFPA e do Grupo de Estudos da Complexidade (GRECOM) da UFRN. Editor da REMATEC - Revista de Matemática, Ensino e Cultura e da Revista EXPERIMENTART.  https://lattes.cnpq.br/7226908910873590

Referências

ABREU, Martha. Diversidade cultural, reparação e direitos. In: OLIVEIRA, Iolanda; GONÇALVES, M. G.; MÜLLER, Tania M. P. (Org.). Especial Curso ERER – Educação para as relações étnico-raciais. Caderno PENESB, n. 12. Niterói, RJ: Alternativa/EDUFF, p. 161-168. 2010.

ALMEIDA, Sílvio. Racismo estrutural. São Paulo: Sueli Carneiro; Polén, 2019.

ALVES, João Paulo da Conceição; VALENTE, Luís de Nazaré Viana; ARAÚJO, Ronaldo Marcos de Lima. O Ensino Médio Técnico e o índice de especialização nos municípios da Amazônia legal: potencialidades e contradições. Interfaces da educação, Paranaíba, v. 10, p. 342-371, 2019. Disponível em: https://periodicosonline.uems.br/index.php/interfaces/article/view/3328. Acesso em: 23 jun.2022.

AQUINO, Julio G. (Org.). Indisciplina na escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo, Summus, 1996.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 3. reimp. da 1. ed. Tradução Luís Antônio Reto e Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2016.

BERGER, Peter. L. LUCKMANN, Thomas. A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. Rio de Janeiro: Ed. Vozes, 2004.

BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari. K. Investigação qualitativa em Educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Orientado por Maria Teresa Estrela e Albano Estrela. Tradução Maria João Alvarez, Sara Bahia dos Santos e Telmo Mourinho Baptista. Porto: Porto Editora, 1994 (Coleção Ciências da Educação).

BOURDIEU, Pierre et al (Org.). A miséria do mundo. 4. ed. Tradução Mateus S. Soares Azevedo, Jaime A. Clasen, Sergio H. de Freitas Guimarães, Marcus Antunes Penchel, Guilherme de Freitas Teixeira, Jairo Veloso Vargas. Petrópolis/RJ: Vozes, 1997.

BRASIL. Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Altera a lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-brasileira”, e dá outras providências. Brasília: Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil.10 jan. 2003. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.639.htm. Acesso em: 27 jun.2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CP N. 01, de 17 de junho de 2004. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília: MEC, 2004. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/res012004.pdf . Acesso em: 27 jun.2022.

CANDAU, Vera M. F. (Org.). Diferenças culturais e educação: construindo caminhos. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2011. p. 13-33.

COELHO, Wilma de Nazaré Baía. A cor ausente. 2. ed. Um estudo sobre a presença do negro na formação de professores. Pará 1970-1989. Belo Horizonte: Mazza, 2009.

COELHO, Wilma de Nazaré Baía. Formação de professores e relações étnico-raciais (2003-2014): produção em teses, dissertações e artigos. Educar em Revista. Curitiba, v, 34, n. 69, Maio-Jun., 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/er/a/9vRxhL8qTN7xPyjQfhYj7qz/abstract/?lang=pt . Acesso em: 15 jan. 2022.

COELHO, Wilma de Nazaré Baía; BRITO Nicelma Josenila Costa de. Dez Anos da Lei N. 10.639/2003 e a Formação de Professores e Relações Raciais em Artigos (2003/2013): um tema em discussão. Práxis Educacional, [S. l.], v. 16, n. 39, p. 19-42, 2020. DOI: 10.22481/praxisedu.v16i39.6358. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/6358. Acesso em: 29 jun. 2022.

COELHO, Wilma de Nazaré Baía; BRITO, Nicelma Josenila Costa de; SANTOS, Patrícia S. Ensino fundamental e as relações de sociabilidades: os adolescentes e a diversidade na escola. Educação, Santa Maria/RS., v. 46, n. 1, e39/ 1–25, jan/dez., 2021. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/40743. Acesso em: 15 jan. 2022.

COELHO, Wilma de Nazaré Baía; COELHO, Mauro C. O improviso em sala de aula: a prática docente em perspectiva. In: COELHO, Wilma de Nazaré Baía; COELHO, Mauro Cezar. (Org.). Raça, cor e diferença: a escola e a diversidade. Belo Horizonte: Mazza, 2008, p. 104-123.

COELHO, Wilma de Nazaré Baía; COELHO, Mauro Cezar. Entre virtudes e vícios: educação, sociabilidades, cor e ensino de história. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2014. (Coleção Formação de professores & relações étnico-raciais).

COELHO, Wilma de Nazaré Baía; COELHO, Mauro Cezar. Preconceito e discriminação para além das salas de aula: sociabilidades e cultura juvenil no ambiente escolar. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros. São Paulo, n. 62, p. 32-53, dez. 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rieb/a/wrdnM36jypzfqdhMzcJLfMg/abstract/?lang=pt . Acesso em: 26 jun.2022.

COELHO, Wilma de Nazaré Baía; REGIS, Kátia E.; SILVA, Carlos Aldemir Farias da. Lugar da Educação das Relações Étnico-Raciais nos Projetos Político-Pedagógicos de duas escolas paraenses. Revista Exitus, Santarém/PA, v. 11, n. 1, e020129. 2021. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1533/986 . Acesso em: 20 jun.2022.

COELHO, Wilma de Nazaré Baía; SILVA, Carlos Aldemir Farias da. Preconceito, discriminação e sociabilidades na escola. Educere et Educare (versão eletrônica), [S/l], v. 10, p. 687-705, 2015. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/12606. Acesso em: 23 jun.2022.

COELHO, Wilma de Nazaré Baía; SILVA, Carlos Aldemir Farias da. Grupos e relações de sociabilidades entre adolescentes no ensino médio: hierarquia e cor. Teoria e prática da educação. Maringá/PR, v. 20, p. 101-115, 2017. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/TeorPratEduc/article/view/36944. Acesso em: 23 jun.2022.

COELHO, Wilma de Nazaré Baía; SILVA, Carlos Aldemir Farias da. Sociabilidade e discriminação entre grupos de adolescentes-juvenis no Ensino Médio. Educação Unisinos. São Leopoldo/RS, n. 23, v. 2, p. 225-241, abril-junho, 2019. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/educacao/article/view/edu.2019.232.02. Acesso em: 23 jun.2022.

COELHO, Wilma de Nazaré Baía; SOARES, Nicelma J. B. Pertencimento racial e relações sociais estabelecidas no espaço escolar. Instrumento: Revista de Estudos e Pesquisas Educacionais. Juiz de Fora, v. 13, n. 1, p. 136-144, 2011. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/revistainstrumento/article/view/18711. Acesso em: 23 jun.2022.

CHARTIER, Roger. A história cultural – entre práticas e representações. Tradução: Maria Manuela Galhardo. Lisboa: DIFEL; Rio de Janeiro: Bertrand, 1990.

CRUZ, Fatima Maria Leite; MACIEL, Milena Ataíde. ‘Excluir’, ‘Xingar’, ‘Bater’: sentidos da violência na escola segundo estudantes da Paraíba. Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 22, n. 2, p. 291-300, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pee/a/nfGTMLg7yFDFgvVcgQQrpFp/abstract/?lang=pt. Acesso em: 26 jun.2022.

D’ABREU, Lylla Cysne Frota; MARTURANO, Edna Maria. Associação entre comportamentos externalizantes e baixo desempenho escolar: uma revisão de estudos prospectivos e longitudinais. Estudos de Psicologia, Natal, n.15, v.1, p. 43-51, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/epsic/a/BycfsR6kzcfrZfy7Dx3bmfR/abstract/?lang=pt. Acesso em: 23 jun.2022.

DAYRELL, Juarez T. A escola como espaço sociocultural. In: DAYRELL, Juarez T. (Org). Múltiplos olhares sobre educação e cultura. Belo Horizonte: UFMG, 1999.

DAYRELL, Juarez T. O rap e o funk na socialização da juventude. Revista Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 28, n. 1, p. 117-136, jan./jun. 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/rqhzvRzXfWjTT4kqS7Swzfn/?lang=pt. Acesso em: 23 jun.2022.

DESMURGET, Michel. A fábrica dos cretinos digitais: os perigos das telas para as nossas crianças. Tradução Mauro Pinheiro. São Paulo: Vestígio, 2021.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

GOMES, Nilma Lino. Descolonizar os currículos: um desafio para as pesquisas que articulem a diversidade étnico-racial e a formação de professores. In: Trajetórias e processos de ensinar e aprender: sujeitos, currículos e culturas – ENDIPE, 14, 2008; Porto Alegre, Anais eletrônicos [...] Porto Alegre, Edipucrs, 2008.

GOUVEIA, Valdiney V. et al. Escala de atitude frente à fofoca: evidências de validade e confiabilidade. Psicologia: ciência e profissão. Brasília, v. 31, n. 3, p. 616-627, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pcp/a/xgP5R9LQRPKf8QzP5pwX7CM/?lang=pt . Acesso em: 23 jun.2022.

GUIMARÃES, Antonio Sérgio A. Preconceito e discriminação. São Paulo: Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo; Editora 34, 2004.

HEAVEN, Patrick C. L.; CIAAROCHI, Joseph; VIALLE, Wilma. Self-nominated peer crowds, school achievement, and psychological adjustment in adolescents: Longitudinal analysis. Personality and Individual Differences, Estados Unidos, v. 45, p. 977-988, 2008. Disponível em: https://psycnet.apa.org/record/2008-05779-021 . Acesso em: 23 jun. 2022.

LACOMBE, Ana Carolina R. O mundo é dos nerds: a representação midiática dos jovens deslocados no Brasil. Revista Anagrama. São Paulo, v. 4, p. 1-14, 2012. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anagrama/article/view/35653 . Acesso em: 23 jun. 2022.

LA GRECA, Annette M.; PRINSTEIN, Mitchell J.; FETTER, Michael D. Adolescent Peer Crowd Affiliation: Linkages with Health-Risk Behaviors and Close Friendships. Journal of Pediatric Psychology, Estados Unidos, v. 26, n. 3, p. 131-143, 2011. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/11259515/ . Acesso em: 23 jun. 2022.

KNOBBE, Margarida Maria. História extra-oficial: como os negros do Brasil ainda não conquistaram a liberdade. Problemas Brasileiros [S/l], v. 371, p. 18-23, 2005. Disponível em: https://portal.sescsp.org.br/online/artigo/2861_historia+extraoficial. Acesso em: 23 jun. 2022.

KUENZER, Acácia Z. O ensino médio no Plano Nacional de Educação 2011/2020. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 112, p. 851-873, jul./set. 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/V3FQ7X6WwDB3vxLFRsy4Qmc/abstract/?lang=pt. Acesso em: 23 jun. 2022.

MANDELA, Nelson. Longa Caminhada Até a Liberdade. Tradução Paulo Roberto Maciel Santos. Curitiba: Nossa Cultura, 2012.

MARTURANO, Edna. Maria; ELIAS, Luciana Carla dos Santos. Família, dificuldades no aprendizado e problemas de comportamento em escolares. Educar em Revista. Curitiba, n.59, p.123-139, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/er/a/hZc8jnYNJDsW9tFMP3tbBjd/abstract/?lang=pt. Acesso em: 23 jun. 2022.

MEINERZ, Carla Beatriz. Grupos de discussão: uma opção metodológica na pesquisa em educação. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 36, n. 2, p. 485-504, mai./ago. 2011. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/16957. Acesso em: 23 jun. 2022.

OLIVEIRA, Maria Marly de. Como fazer pesquisa qualitativa. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

OLIVEIRA, Roberto Cardoso de. O trabalho do antropólogo: olhar, ouvir, escrever. Revista de Antropologia (USP), São Paulo, v. 39, n. 1, 1996. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/ra/article/view/111579. Acesso em: 23 jun. 2022.

OZELLA, Sergio; AGUIAR, Wanda Maria Junqueira de. Desmistificando a concepção de adolescência. Cadernos de Pesquisa. São Paulo, v. 38, n. 133, p. 97-125, jan./abr. 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cp/a/vNqg6DJKX7zBLbvf57dwpJR/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 23 jun. 2022.

PAIXÃO, Marcelo. A dialética do bom aluno: relações raciais e o sistema educacional brasileiro. Rio de Janeiro: FGV, 2008.

PEREIRA, Claudia S. Patricinhas da zona sul: adolescência nas camadas médias cariocas. Dissertação (Mestrado em Sociologia e Antropologia) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2003.

RAMOS, Daniela Karine; VIEIRA, Rui Marques. Repercussões das tecnologias digitais sobre o desempenho de atenção: em busca de evidências científicas. Revista Brasileira de Educação [online]. Rio de Janeiro, v. 25. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/jfGFJfY8LyyQ8SwGRLMw5JJ/?lang=pt. Acesso em: 25 jun. 2022.

ROCHA, Luiz Carlos P. Política Educacional e a Lei 10.639/03: uma reflexão sobre a necessidade de superação de mecanismos ideológicos legitimadores do quadro de desigualdades raciais e sociais na sociedade brasileira. In: COSTA, Hilton; SILVA, Paulo V. B. (Org.). Notas de história e cultura afro-brasileira. Editora UEPG: Ponta Grossa, 2011.

SILVA JR., Hédio. Discriminação racial nas escolas: entre a lei e as práticas sociais. Brasília: UNESCO, 2002.

SANTAELLA, Lucia. Desafios da ubiquidade para a educação. Revista Ensino Superior Unicamp. Especial Novas Mídias e o Ensino Superior, 2013. Disponível em: https://www.revistaensinosuperior.gr.unicamp.br/artigos/desafios-da-ubiquidade-para-a-educacao. Acesso em: 23 jun. 2022.

SILVA, Luciano Campos; MATOS, Daniel Abud Seabra. As percepções dos estudantes mineiros sobre a incidência de comportamentos de indisciplina em sala de aula. Um estudo baseado nos dados do SIMAVE/PROEB 2007. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, v. 19, n. 58, p. 713-729, 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/Jj3TfqQrD4GTXkrrHS4dyhF/abstract/?lang=pt. Acesso em: 23 jun. 2022.

SILVA, Flávia Colarina da; PALUDO, Karina Inês. Racismo implícito: um olhar para a educação infantil. Revista África e Africanidades [S/l], ano IV, n.14/15, 2011. Disponível em: https://www.africaeafricanidades.com.br/documentos/14152011-19.pdf. Acesso em: 23 jun. 2022.

SILVA, Paulo Vinícius Baptista; REGIS, Kátia E.; MIRANDA, Shirley. Educação das Relações Étnico-raciais no Brasil 1994-2014: síntese das pesquisas. In: SILVA, Paulo Vinícius Baptista; REGIS, Kátia E.; MATOS, Patrícia M.; FRANÇA, Dalila X. Socialização Étnico-Racial na Perspectiva dos Professores da Educação Básica. Interfaces da Educação, Paranaíba, v. 13, n. 57, p. 558-580, 2022. Disponível em: https://periodicosonline.uems.br/index.php/interfaces/article/view/5112 . Acesso em: 28 jun. 2022.

MIRANDA, Shirley (Org.). Educação e relações étnico-raciais: o estado da arte. Curitiba: NEAB-UFPR, 2018. p. 651-669.

SISS, Ahyas; OLIVEIRA, Iolanda. Trinta anos de Anped, as pesquisas sobre a educação dos afro-brasileiros e o GT 21: marcas de uma trajetória. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, GT 21 – Trabalhos Encomendados. 30. 2007, Caxambu, Anais Eletrônicos [...] Caxambu: ANPED, 2007. Disponível em: https://anped.org.br/biblioteca/item/trinta-anos-de-anped-pesquisas-sobre-educacao-dos-afro-brasileiros-e-o-gt-21-marcas. Acesso em: 27 jun.2022.

VIANNA, Heraldo M. A perspectiva das medidas referenciadas a critério. Educação e Seleção. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, n. 2, p. 5-14, 1980. Disponível em: http://www.fcc.org.br/pesquisa/publicacoes/es/artigos/9.pdf. Acesso em: 27 jun. 2022.

Downloads

Publicado

2022-07-23

Como Citar

COELHO, W. de N. B. .; BRITO, N. J. C. de .; SILVA, C. A. F. da . Sociabilidades adolescentes e grupos juvenis: relações raciais na escola. Revista Educação em Páginas, Vitória da Conquista, v. 1, p. e11116, 2022. DOI: 10.22481/redupa.v1.11116. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/redupa/article/view/11116. Acesso em: 18 jun. 2024.