A economia solidária em tempos de capitalismo financeirizado de cariz neoliberal: emancipação social ou resignação?

Autores

  • Fernando Leitão Rocha Junior

Palavras-chave:

Economia Solidária, Financeirização, Microcrédito, Neoliberalismo

Resumo

Sob a égide do processo de “financeirização da riqueza”, verificamos como o capital portador de juros e o capital fictício possuem lógica predatória, especulativa e parasitária. Estas formas de capital alimentam-se drenando parcelas substantiva da mais-valia metamorfoseada sob a forma de lucros, juros e ou dividendos. Estamos convencidos de que a dinâmica e a lógica que regem o modo de produção capitalista continuam a utilizar práticas pré-capitalistas de explorar a força de trabalho. Este fato revela que na atual fase do Capitalismo, estas formas arcaicas não são apenas anomalias intersticiais e funcionais, muito pelo contrário, são necessárias à logica do processo de acumulação ampliada do capital. Desta forma, os processos de trabalho via trabalho por peça, em domicílio, trabalho infantil, servidão e escravidão potencializam a extração do excedente econômico. Contudo, se na realidade mais imediata reina a ilusão de que na esfera financeira existe efetiva produção de riqueza e mais-valor, pois o movimento do capital portador de juros e do capital fictício se expressam pelo ciclo (D - D’), na vida real esta ilusão é destruída. Isso porque a efetiva produção de valor e de mais-valor realiza-se exclusivamente na esfera de produção. Assim, entender o modus operandi do capital na contemporaneidade, comandado pelas finanças, implica desvendar as engrenagens que movimentam o processo de produção das riquezas e substancialmente desvendar o mecanismo de Apropriação e Drenagem do mais-valor por parte da oligarquia financeira. Por tudo isso, continua necessário o sonho de construção de um modo de produção de riqueza emancipador para a Humanidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Leitão Rocha Junior, F. (2016). A economia solidária em tempos de capitalismo financeirizado de cariz neoliberal: emancipação social ou resignação?. Cadernos De Ciências Sociais Aplicadas, 12(19). Recuperado de http://periodicos2.uesb.br/index.php/ccsa/article/view/2081

Edição

Seção

Economia