Considerações sobre a Relação entre Processos de Sândi e Ritmo (Some Considerations about the Relationship between Sandhi processes and Rhythm)

Resumo

Neste artigo, tratamos de dois temas relativamente polêmicos na fonologia: a classificação rítmica das línguas e a consideração de processos segmentais como evidências de classes rítmicas. A questão central deste texto é: qual a relação entre processos de sândi e organização rítmica de uma língua? A fim de trazer subsídios que permitam tratar dessa questão, analisamos seis processos fonológicos: vozeamento da fricativa, tapping, haplologia, degeminação, elisão e ditongação. Com base na análise de dados do Português Brasileiro, argumentamos que, para se definir o ritmo lingüístico, deve ser considerada a organização hierárquica dos constituintes prosódicos aos quais estão submetidos os processos de sândi que afetam as sílabas.
PALAVRAS-CHAVE: Fonologia. Ritmo. Prosódia. Sândi. Língua portuguesa.

ABSTRACT
In this article, we deal with two relatively polemic themes in phonology: (i) the rhythmic classification of languages and (ii) the consideration of segmental processes as evidence for rhythmic classes. Our main question is: what is the relationship between segmental processes and rhythmic organization of one given language? In order to bring up data for dealing with this question, it is analysed six sandhi processes: fricative voicing, tapping, syllable degemination, vowel merge, vowel deletion and semi-vocalization. Based on Brazilian Portuguese data for these processes, we argue that, in order to identify the linguistic rhythm, it must be considered the hierarchical organization of those prosodic domains to which sandhi processes that affect syllables are submitted to
KEYWORDS: Phonology. Rhythm. Prosody. Sandhi. Portuguese.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Luciani Tenani é doutora em Lingüística pela Universidade Estadual de Campinas. Professora da graduação e do programa de Pós-Graduação em Lingüística na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho/São José do Rio Preto. Membro dos grupos de pesquisa Descrição Sócio-Histórica das Vogais do Português (do Brasil), Estudos sobre a linguagem e Grupo de Pesquisa em Gramática Funcional. Autora de vários artigos publicados em revista especializada, dentre eles Prosodic domains in Brazilian Portuguese: intonational, segmental and rhythmic evidences; Segmentações não-convencionais e teorias fonológicas; O efeito de eurritmia e a degeminação; A importância da proeminência da frase fonológica no Português Brasileiro; Domínios prosódicos no Português do Brasil: implicações para a prosódia e para a aplicação de processos fonológicos; Haplologia e domínios prosódicos. Organizadora do livro Aponte para a Sala de Aula.

Referências

ABAURRE-GNERRE, M. B. M. Processos fonológicos segmentais como índices de padrões prosódicos diversos nos estilos formal e casual do Português do Brasil. Cadernos de Estudos Lingüísticos, Campinas, v. 2, p. 23-44, 1981.
ABERCROMBIE, D. Elements of general phonetics. Edinburg: Edinburg University Press, 1967.
BARBOSA, P. A. Syllable-timing in Brazilian Portuguese: uma crítica a Roy Major. Delta, São Paulo, v. 16 (2), p. 369-402, 2000.
BERTINETTO, P. Reflections on the dictomy ‘stress’ vs ‘syllable-timing’. Revue de Phonétique Appliqué, v. 91-93, p. 99-130, 1989.
BISOL, L. O troqueu silábico no sistema fonológico. Delta, São Paulo, v.16 (2), p. 403-413, 2000b.
BISOL, L. O acento: duas alternativas de análise. Cadernos de Estudos Lingüísticos, Campinas, v. 23, p. 69-80, 1992.
CAGLIARI, L. C. Elementos de fonética do Português Brasileiro. 1981. 192 f. Tese (Livre Docência) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.
CAGLIARI, L. C.; ABAURRE, M. B. M. Elementos para uma investigação instrumental das relações entre padrões rítmicos e processos fonológicos no português brasileiro. Cadernos de Estudos Lingüísticos, Campinas, v. 10, p. 39-57, 1986.
DAUER, R. M. Phonetic and phonological components of language rhythm. In: PROCEEDINGS OF THE 11TH INTERNATIONAL CONGRESS OF PHONETIC SCIENCES, v. 5, p. 447-450, Tallinn: Estônia, 1987.
DAUER, R. M. Stress-timing and syllable-timing reanalyzed. Journal of Phonetics, London, v. 11, p. 51-62, 1983.
DUARTE, D.; GALVES, A.; LOPES, N.; MARONNA, R. Statistical evidence and the rhythmic class hypothesis. Bielefeld, ZIF: Universität Bielefeld, 2001.
FROTA, S. Prosody and focus in European Portuguese. 1998. 385 f. Tese (Doutorado) – Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa, Lisboa, 1998. Publicado por Garlang Publishing (series Outstanding Dissertations on Linguistics). New York/London, 2000.
FROTA, S.; VIGÁRIO, M. Aspectos de prosódica comparada: ritmo e entoação no PE e no PB. Lisboa: Universidade de Lisboa, 1999.
HAYES, B. Metrical Stress Theory: principles and case studies. Chicago: The University of Chicago Press, 1995.
LLOYD JAMES, A. Speech signals in telephony. London: [s.n], 1940.
MAJOR, R. C. Stress and rhythm in Brazilian Portuguese. Language, Washington, v. 61 (2), p. 259-282, 1985.
MAJOR, R. C. Stress-timing in Brazilian Portuguese. Journal of Phonetics, London, v. 9 (3), p. 343-352, 1981.
MASSINI-CAGLIARI, G. Cantigas de amigo: do ritmo poético ao lingüístico – um estudo do percurso histórico da acentuação em português. 2002. 269 f. Tese (Doutorado) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.
MASSINI-CAGLIARI, G. Acento e ritmo. São Paulo: Contexto, 1992.
NESPOR, M. On the rhythm parameter in phonology. In: ROCCA, I. (Ed.). Logical issues in language acquisition. Dordrecht: Foris Publications, 1990. p. 157-175.
NESPOR, M.; VOGEL, I. Prosodic Phonology. Dordrecht-Holland: Foris Publications, 1986.
PEREIRA, M. I. P. O acento de palavra em Português. 1999. Tese (Doutorado) – Faculdade de Letras, Universidade de Coimbra, Coimbra, 1999.
PIKE, K. The intonational of America English. Ann Arbour: University of Michegan Press, 1945.
RAMUS, F.; NESPOR, M.; MEHLER, J. Correlates of linguistic rhythm in the speech signal. Cognition, Amsterdam, v. 73, p. 265-292, 1999.
SÁ NOGUEIRA, R. Tentativa de explicação dos fenômenos fonéticos em Português. Lisboa: Livraria Clássica Editora, 1958.
TENANI, L. O bloqueio do sândi vocálico em PB e em PE: evidências da frase fonológica. Organon, Porto Alegre, v. 18, n. 36, p. 17-30, 2004.
TENANI, L. Domínios prosódicos e processos de reestruturação silábica. Estudos Lingüísticos, São Paulo, v. 32. Ed. Eletrônica, 2003.
TENANI, L. Domínios prosódicos no Português do Brasil: implicações para a prosódia e para a aplicação de processos fonológicos. 2002. 317 f. Tese (Doutorado) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.
Publicado
2006-06-30
Como Citar
TENANI, Luciani. Considerações sobre a Relação entre Processos de Sândi e Ritmo (Some Considerations about the Relationship between Sandhi processes and Rhythm). Estudos da Língua(gem), [S.l.], v. 3, n. 1, p. 105-122, jun. 2006. ISSN 1982-0534. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/1011>. Acesso em: 22 out. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/el.v3i1.1011.