Métodos para perseguir uma resposta e métodos para fugir da pergunta: o caso da inversão do ônus da prestação de contas ( Methods to pursue an answer and methods to escape the question: the case of the inversion of charge of accountability)

Autores

  • Roberto Perobelli de Oliveira Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF/Brasil)
  • Paulo Cortes Gago Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF/Brasil)

DOI:

https://doi.org/10.22481/el.v10i2.1185

Palavras-chave:

Fala de conflito, Prestações de contas, Episódios de conflito, Análise da conversa, Estudo de caso

Resumo

O presente artigo pretende descrever o fenômeno interacional das prestações de contas não harmônicas no cenário da Vara de Família. A partir do aporte teórico da Análise da Conversa Etnometodológica, a análise de dados de fala-eminteração nesse contexto vai nos possibilitar discutir o papel da representante da instituição nesse tipo de atividade (SARANGI, 2001). Os dados foram gerados no Fórum de uma cidade de interior no Sudeste brasileiro e compõem um corpus de cerca de 200 minutos de gravações em áudio, que foram transcritas de acordo com o modelo Jefferson de transcrição (LODER, 2008).
PALAVRAS-CHAVE: Fala de conflito. Prestações de contas. Episódios de conflito. Análise da conversa. Estudo de caso.

ABSTRACT
This article aims to describe the interactional phenomenon of nonharmonic accounts in Family Court setting. From the theoretical framework of Conversation Analysis, the analysis of talk-in-interaction data in this context will allow us to discuss the role of the professional who acts in name of the institution in this activity-type (Sarangi, 2001). The corpus was generated in Courtroom in a town in southeastern Brazil and comprise a whole of about 200 minutes of audio recordings, which were transcribed according to Jeffersonian model of transcription (Loder, 2008).
KEYWORDS: Conflict talk. Accounts. Conflict episodes. Conversation Analysis. Case study.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Perobelli de Oliveira, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF/Brasil)

Roberto Perobelli de Oliveira possui Doutorado em Linguística pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Sociolinguística e Dialetologia e em Linguística Aplicada. Sua pesquisa, atualmente, concentra-se na área de Linguagem e Sociedade, na qual investiga a relação entre interação social e profissões, com ênfase na fala-em-interação institucional, em especial na intervenção de terceiras partes em situações de conflito.

Paulo Cortes Gago, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF/Brasil)

Paulo Cortes Gago é professor Associado da Universidade Federal de Juiz de Fora do Programa de Pós-Graduação de Linguística, desenvolvendo pesquisa na área de Linguagem e Interação. Nos últimos anos tem investigado a relação entre o Discurso e as Profissões, com ênfase especial na intervenção de terceiras partes em situações de conflito em cenários institucionais, como PROCON e Vara de Família.

Referências

ALMEIDA. A. N. A construção de masculinidades na fala-em-interação em cenários escolares. 2009. 310f. Tese (Doutorado em Letras) – Programa de Pós-Graduação em Letras. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2009.
ANDRADE, D. N. P.; OSTERMANN, A. C. O interrogatório policial no Brasil: a fala institucional permeada por marcas de conversa espontânea. Calidoscópio, v. 5, p. 92-104, 2007.
BUTTNY, R. Social accountability in communication. London: Sage. 1993.
CLARK, H. O uso da linguagem. Cadernos de Tradução, v. 9, p. 49-71, 2000 [1996].
COULON, A. Etnometodologia. Petrópolis: Vozes, 1995.
DREW, P.; HERITAGE, J. Talk at work: Interaction in institutional settings. Cambridge: Cambridge University Press, 1992.
FORTES, M. S. Uma compreensão etnometodológica do trabalho de fazer ser membro na fala-em-interação de entrevista de proficiência oral em português como língua adicional. 2009. 329f. Tese. (Doutorado em Letras) – Programa de Pós-Graduação em Letras. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2009.
GARCEZ, P. M. Brazilian manufacturers and U.S. importers doing business: the co-construction of arguing sequences in negotiation. 1996. 409 f. Tese (Ph.D. em Educação) – University of Pennsylvania, Pennsylvania, 1996.
GARCEZ, P. M. A perspectiva da análise da conversa etnometodológica sobre o uso da linguagem em interação social. In: LODER, L. L.; JUNG, N. M. (Org.). Fala-em-interação social: introdução à análise da conversa etnometodológica. Porto Alegre: Mercado de Letras, p. 17-38, 2008.
GARCEZ, P. M.; OSTERMANN, A. C. Glossário conciso de Sociolinguística Interacional. In: RIBEIRO, B. T.; GARCEZ, P. M. (Org.). Sociolinguística Interacional. São Paulo: Loyola, 2002. p. 257-264.
GARCIA, A. Dispute resolution without disputing: how the interactional organization of mediation hearings minimizes argument. American sociological review, v. 56, p. 818-835, 1991.
GARFINKEL, H. Studies in ethonomethodology. Englewood Cliffs: Prentice-Hall, 1967.
GARFINKEL, H. Estudos em etnometodologia. Tradução de P. C. Gago e R. F. Magalhães. (em preparação)
LODER, L. L. O modelo Jefferson de transcrição: convenções e debates. In: LODER, L. L.; JUNG, N. M. (Org.). Fala-em-interação social: introdução à análise da conversa etnometodológica. Porto Alegre: Mercado de Letras, 2008. p. 127-162.
OLIVEIRA, R. P. Anatomias do conflito. 2012. 264f. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2012. SACKS, H.; SCHEGLOFF, E.; JEFFERSON, G. Sistemática elementar para a organização da tomada de turnos para a conversa. Veredas, Juiz de Fora, v. 7, n. 1, p. 9-73, 2003[1974].
SARANGI, S. Activity types, discourse types and interactional hybridity: the case of genetic counseling. In: SARANGI, S.; COULTHARD, M. (Eds.) Discourse and social life. London: Pearson, p. 1-27, 2001.
SCHEGLOFF, E. A. In another context. In: DURANTI, A.; GOODWIN, C. (Org.). Rethinking context: Language as an interactive phenomenon. Cambridge: Cambridge University Press, 1992. p. 191-227.
TANNEN, D.; WALLAT, C. Enquadres interativos e esquemas de conhecimento em interação: exemplos de um exame/ consulta médica. In: RIBEIRO, B. T.; GARCEZ, P. M. (Org.). Sociolinguística Interacional. São Paulo: Loyola, 2002 [1987].

Downloads

Publicado

2012-12-30

Como Citar

OLIVEIRA, R. P. de; GAGO, P. C. Métodos para perseguir uma resposta e métodos para fugir da pergunta: o caso da inversão do ônus da prestação de contas ( Methods to pursue an answer and methods to escape the question: the case of the inversion of charge of accountability). Estudos da Língua(gem), [S. l.], v. 10, n. 2, p. 69-87, 2012. DOI: 10.22481/el.v10i2.1185. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/1185. Acesso em: 20 out. 2021.