“Em nenhuma outra cidade o número de pessoas casadas é tão pequeno": concubinato e casamento em Goiás (1800-1850)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/politeia.v19i2.7545

Palavras-chave:

Casamento. Concubinato. Igreja Católica. Antigo Regime.

Resumo

A documentação cartorária e eclesiástica produzida entre 1800 e 1850, relativa a Vila Boa, capital da capitania de Goiás, sugere que os viajantes estavam certos ao apontarem para a frequência e naturalidade com que o concubinato acontecia. No entanto, concubinato não pode ser confundido com ausência de valores familiares, pois tais valores, assim como hierarquia e disciplina católica, eram os pilares das sociedades do Antigo Regime. A partir de uma perspectiva relacional, o objetivo deste artigo volta-se à investigação das famílias e ao papel da disciplina católica na compreensão de como aquela sociedade marcada pelo concubinato se organizava a partir de relações familiares e de como a hierarquia as naturalizava.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Lemke, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Professora da Universidade Federal de Goiás (UFG). Doutorado em História pela Universidade Federal de Goiás (UFG). E-mail: marialemke@gmail.com

Downloads

Publicado

2021-01-19

Como Citar

Lemke, M. (2021). “Em nenhuma outra cidade o número de pessoas casadas é tão pequeno": concubinato e casamento em Goiás (1800-1850) . Politeia: História E Sociedade, 19(2), 194=206. https://doi.org/10.22481/politeia.v19i2.7545