A Administração como repto das dimensões sociais e ambientais: uma leitura a partir do sistema produtivo em Casas de Farinha

Autores

  • Marisa Oliveira Santos
  • Maristela Miranda Vieira de Oliveira

Palavras-chave:

Casas de Farinha, Impacto, Desenvolvimento, Sustentabilidade

Resumo

Atualmente, as ações e os efeitos antrópicos no meio ambiente têm sido motivo de inferências e questionamentos. O homem do século XXI é um urbanita, o que demanda a utilização de recursos em quantidade inversamente proporcional ao que a natureza dispõe e coaduna com a sobrevivência neste Planeta. Na medida em que a sociedade se posiciona em face do que é propalado sobre esse tema, um dos maiores desafios é a conciliação entre produção, desenvolvimento e sustentabilidade. O presente trabalho vem questionar como as Casas de Farinha contribuem para os impactos sociais e ambientais oriundos do processo produtivo na comunidade de Campinhos em Vitória da Conquista – BA. Para tanto, em 2009, foram entrevistados moradores de 25 casas e, paralelamente, com o auxílio do RIMA4, completou-se o pleito deste estudo. O repto desta pesquisa coaduna com a descrição física do modelo de produção existente e com os principais impactos sociais e ambientais verificados. As Casas de Farinha contam com pequenos produtores, produção tradicional, ambiência artesanal e primária em toda a cadeia produtiva e cadeia agroindustrial, de caráter familiar. A palavra Casa, para o empreendimento, remete à ideia de morada, família, espaço e união.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-10-20

Como Citar

Oliveira Santos, M., & Miranda Vieira de Oliveira, M. (2011). A Administração como repto das dimensões sociais e ambientais: uma leitura a partir do sistema produtivo em Casas de Farinha. Cadernos De Ciências Sociais Aplicadas, 9(13). Recuperado de http://periodicos2.uesb.br/index.php/ccsa/article/view/1980

Edição

Seção

Administração