Segregação racial, territórios negros e saúde mental

  • Reinaldo José de Oliveira Universidade Estadual de Feira de Santana

Resumo

No presente texto, trago para reflexão a segregação racial e a territorialidade negra com ênfase na saúde mental da população negra. De um lado, a segregação racial é abordada por intermédio da literatura que observa o espaço e as relações étnicas e raciais. De outro lado, o território e a territorialidade negra diz respeito aos espaços e lugares vivenciados por homens e mulheres negras que lutam por cidadania.


A saúde mental é abordada sob duas perspectivas: os territórios e territorialidades negras e a segregação racial, em ambos cenários, temos a construção e desconstrução das emoções, sentimentos, dores, sofrimentos, identidades, histórias e lutas.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-12-27
Como Citar
DE OLIVEIRA, Reinaldo José. Segregação racial, territórios negros e saúde mental. ODEERE, [S.l.], v. 2, n. 4, p. 84-109, dez. 2017. ISSN 2525-4715. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/odeere/article/view/2367>. Acesso em: 14 dez. 2018. doi: https://doi.org/10.22481/odeere.v0i4.2367.