Efeitos da crise da Covid-19 sobre o mercado de trabalho do Nordeste

Autores

  • Joacir Rufino de Aquino
  • Carlos Alves do Nascimento

Palavras-chave:

Covid-19. Desemprego. Emprego. Informalidade. Precarização.

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar os efeitos da crise da Covid-19 sobre o mercado de trabalho do Nordeste. O trabalho foi elaborado a partir da pesquisa bibliográfica e da sistematização de indicadores estatísticos disponíveis até o mês de maio de 2020. Constata-se que as medidas de isolamento social para combater a evolução da pandemia do coronavírus impactaram na queda de ocupações formais e no aprofundamento da precarização do mercado de trabalho regional. A situação tem sido contrabalançada no curto prazo pela política de seguro desemprego e pelas políticas de transferências de renda, especialmente o Programa Bolsa Família e o Auxílio Emergencial. Tais medidas, apesar de sua importância, são insuficientes, exigindo a retomada equilibrada das atividades econômicas, bem como o fortalecimento da articulação coletiva dos trabalhadores e dos entes federados em defesa de uma ampla estratégia governamental de geração de emprego e renda na região.

Biografia do Autor

Joacir Rufino de Aquino

Economista. Mestre em Economia Rural e Regional (UFCG). Professor Adjunto IV do Curso de Economia da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Campus de Assú). 

Carlos Alves do Nascimento

Economista. Doutor em Economia Aplicada (UNICAMP). Professor do Instituto de Economia e Relações Internacionais da Universidade Federal de Uberlândia.

Referências

AMORIM, W. A. C. Mercado de trabalho no Brasil: antes, durante... e depois?. Informações Fipe/USP. São Paulo, p. 7-13, abr./2020.

ARAÚJO, T. B. Nordeste: desenvolvimento recente e perspectivas. In: GUIMARÃES, P. F. et al. (Orgs.). Um olhar territorial para o desenvolvimento: Nordeste. Rio de Janeiro: BNDES, 2014. p. 540-560.

BASTOS, P. P. Z. et al. O impacto econômico da pandemia do Covid-19 e a contração do PIB no primeiro trimestre de 2020: não é culpa da política de saúde pública. Centro de Estudos de Conjuntura e Política Econômica - IE/UNICAMP, Nota do CECON, n.14, maio de 2020. 9p. Disponível em: <https://www.economia.unicamp.br/images/arquivos/nota_cecon_14_PIB_corona.pdf>. Acesso em: 09 jun. 2020.

CARVALHO, C. P. O. O novo padrão de crescimento no Nordeste semiárido. Revista Econômica do Nordeste. Fortaleza/CE, v.45, n. 3. p. 160-184, jul./set. 2014.

CARVALHO, S. S. Os efeitos da pandemia sobre os rendimentos do trabalho e o impacto do auxílio emergencial: o que dizem os microdados da PNAD Covid-19. Carta de Conjuntura (IPEA). Brasília, n. 48, p. 1-18, abr./maio/jun. 2020.

COFECON. Pandemia e desigualdades regionais: nota técnica da Comissão de Desenvolvimento Regional do Conselho Federal de Economia aprovada em plenária. CDR: COFECON, 15/06/2020.

CONSÓRCIO NORDESTE. Comitê Científico recomenda aumento das medidas de isolamento e lockdown, reforço na criação de Brigadas Emergenciais de Saúde, testagem para Covid-19 e Dengue. BOLETIM Nº 07, 21 maio 2020. 7p. Disponível em: <https://drive.google.com/file/d/1vIMq3jqRzxmzyYgi9FTJRWsIpkTDe5-n/view>. Acesso em: 09 jun. 2020.

ETENE/BNB. Conjuntura estadual. Fortaleza: BNB, ano I, n. 08, nov.2019. Disponível em: <https://www.bnb.gov.br/etene/conjuntura-economica>

GUIMARÃES NETO, L. Mercado de trabalho no Nordeste, 2000-2010: avanços e desafios. In: GUIMARÃES, P. F. et al. (Orgs.). Um olhar territorial para o desenvolvimento: Nordeste. Rio de Janeiro: BNDES, 2014. p. 420-452.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. PNAD Contínua, 1º, 2º, 3º e 4º Trimestre, 2019. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/9173-pesquisa-nacional-por-amostra-de-domicilios-continua-trimestral.html?edicao=27704&t=destaques

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. PNAD Contínua, 1º Trimestre 2020a. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/9173-pesquisa-nacional-por-amostra-de-domicilios-continua-trimestral.html?t=destaques>

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. PNAD Covid, Maio.2020b. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/investigacoes-experimentais/estatisticas-experimentais/27946-divulgacao-semanal-pnadcovid1.html?edicao=27964&t=destaques

LEÃO, H. C. R. S. Desempenho da economia regional: 2002 a 2016. BNB Conjuntura Econômica - Edição Especial. Fortaleza: BNB-ETENE, p. 77-90, 2019.

MATTEI, L.; HEINEN, V. L. Impactos da crise da Covid-19 sobre o mercado de trabalho brasileiro. Santa Catarina: NECAT/USC, 2020. (Texto p/ Discussão Nº 38).

PDET, Programa de Disseminação de Estatísticas do Trabalho. Novo CAGED, Maio.2020. Disponível em: <http://pdet.mte.gov.br/novo-caged?view=default>

PDET, Programa de Disseminação de Estatísticas do Trabalho. Estatísticas do Seguro-Desemprego. Jul.2020. Disponível em: <http://pdet.mte.gov.br/component/content/article?id=1776>

TINOCO, G. O que esperar de 2020? Informações Fipe/USP. São Paulo, p. 34-35, jan./2020.

TROVÃO, C. J. B. M.; ARAÚJO, J. B. Mercado de trabalho formal no Nordeste: uma análise do período 2004-2017. Revista Econômica do Nordeste. Fortaleza, v. 50, n. 1, p. 23-45, jan./mar., 2019.

Downloads

Publicado

2020-09-04

Edição

Seção

Artigos