Fatores associados aos óbitos por acidentes de trânsito nas rodovias federais da Bahia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/rsc.v18i2.10578

Palavras-chave:

Acidentes de trânsito, Letalidade, Rodovia, Óbito

Resumo

Objetivo identificar fatores associados aos óbitos em decorrência dos acidentes de trânsito ocorridos de 2010 a 2019 nas rodovias federais sob circunscrição da Polícia Rodoviária Federal na Bahia. Trata-se de um estudo epidemiológico de corte transversal com dados secundários. O coeficiente de letalidade geral de 3,90%, maior incidência em mulheres (IL% = 4,29%, IC95% = 0,98-1,10), pedestres (IL% = 30,99%, IC95% = 9,17-10,38), sexta a domingo (IL% = 4,83%, IC95% = 1,33-1,46), mal subido (IL% = 11,52%, IC95% = 2,80-4,50), atropelamento (IL% = 11,45%, IC95% = 2,79-3,14), veículos com tempo de uso superior a 10 anos (IL% = 4,79%, IC95% = 1,33-3,92), bicicleta (IL% = 14,50%, IC95% = 4,09-5,40), nevoeiro/neblina (IL% = 6,31%, IC95% = 1,28-1,80), pista simples (IL% = 4,82%, IC95% = 2,47-3,84), desvio temporário (IL% = 7,29 %, IC95% = 1,45-2,34). A análise confere panorama importante, proporcionando informações aos usuários das vias além de subsidiar o debate e ações preventivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samuel Santos Souza, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Doutorando Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde, Núcleo de Estudos em Saúde da População, (NESP), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Jequié, Bahia, Brasil. 

Murilo Braga de Oliveira, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Graduando em medicina Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Elayny Lopes Costa, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Doutoranda Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde, Núcleo de Estudos em Saúde da População, (NESP), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Jequié, Bahia, Brasil.

Maria Inês Pardo Calazans, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Doutoranda Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde, Núcleo de Estudos em Saúde da População, (NESP), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Jequié, Bahia, Brasil.

Jefferson Paixão Cardoso, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Professor Adjunto do Departamento de Saúde II da Núcleo de Estudos em Saúde da População, (NESP), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Jequié, Bahia, Brasil. 

 

Referências

WHO. WHO | Global status report on road safety 2018 [Internet]. 2018 [citado 3 de abril de 2019]. Report No.: Global status report on road safety 2018. Disponível em: http://www.who.int/violence_injury_prevention/road_safety_status/2018/en/

Barroso Junior GT, Bertho ACS, Veiga A de C, Barroso Junior GT, Bertho ACS, Veiga A de C. A letalidade dos acidentes de trânsito nas rodovias federais brasileiras em 2016. Revista Brasileira de Estudos de População [Internet]. 2019 [citado 5 de maio de 2020];36. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0102-30982019000100150&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Nardocci AC, Leal OL. Informações sobre acidentes com transporte rodoviário de produtos perigosos no Estado de São Paulo: os desafios para a Vigilância em Saúde Ambiental. Saude soc. agosto de 2006;15:113–21.

Bacchieri G, Barros AJD. Acidentes de trânsito no Brasil de 1998 a 2010: muitas mudanças e poucos resultados. Rev Saúde Pública. 16 de setembro de 2011;45:949–63.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil [Internet]. 1988 [citado 1o de julho de 2019]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm

BRASIL. Define a competência da Polícia Rodoviária Federal, e dá outras providências. out 3, 1995 p. DECRETO No 1.655.

BRASIL. Ministério da Infraestrutura; Rodovias Federais [Internet]. 2020 [citado 5 de maio de 2020]. Disponível em: http://www.infraestrutura.gov.br/rodovias-brasileiras.html

BRASIL. IBGE | Cidades@ | Bahia | Panorama [Internet]. 2020 [citado 5 de maio de 2020]. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/panorama

cnt. CNT - Pesquisa de Rodovias [Internet]. 2020 [citado 5 de maio de 2020]. Disponível em: https://pesquisarodovias.cnt.org.br/painel

BAHIA. Secretaria de Desenvolvimento Econômico – Governo do Estado da Bahia [Internet]. 2020 [citado 5 de maio de 2020]. Disponível em: http://www.sde.ba.gov.br/

Pérez C, Cirera E, Borrell C, Plasència A. Motor vehicle crash fatalities at 30 days in Spain. Gac Sanit. abril de 2006;20:108–15.

Anjos KC dos, Evangelista MRB, Silva J dos S, Zumiotti AV. Paciente vítima de violência no trânsito: análise do perfil socioeconômico, características do acidente e intervenção do Serviço Social na emergência. Acta Ortopédica Brasileira. 2007;15(5):262–6.

Bastos YGL, Andrade SM de, Soares DA. Características dos acidentes de trânsito e das vítimas atendidas em serviço pré-hospitalar em cidade do Sul do Brasil, 1997/2000. Cad Saúde Pública. junho de 2005;21:815–22.

Souto CC, Reis FKW, Bertolini RPT, Lins RS de MA, Souza SLB de, Souto CC, et al. Profile of work-related road traffic accident victims recorded by sentinel health units in Pernambuco, Brazil, 2012-2014. Epidemiologia e Serviços de Saúde. junho de 2016;25(2):351–61.

Barreto M da S, Teston EF, Latorre M do RD de O, Mathias TA de F, Marcon SS. Mortalidade por acidentes de trânsito e homicídios em Curitiba, Paraná, 1996-2011. Epidemiol Serv Saúde. março de 2016;25:95–104.

Moreira MR, Ribeiro JM, Motta CT, Motta JIJ. Mortalidade por acidentes de transporte de trânsito em adolescentes e jovens, Brasil, 1996-2015: cumpriremos o ODS 3.6? Ciênc saúde coletiva. 2018;23:2785–96.

Souza M de FM de, Malta DC, Conceição GM de S, Silva MMA da, Carvalho CG, Morais Neto OL de. Análise descritiva e de tendência de acidentes de transporte terrestre para políticas sociais no Brasil. Descriptive and trend analyses of land transport accidents for public policies in Brazil [Internet]. 2007 [citado 5 de maio de 2020]; Disponível em: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18771

Henriksson E, Oström M, Eriksson A. Preventability of vehicle-related fatalities. Accid Anal Prev. julho de 2001;33(4):467–75.

Sauer MTN, Wagner MB. Acidentes de trânsito fatais e sua associação com a taxa de mortalidade infantil e adolescência. Cad Saúde Pública. outubro de 2003;19(5):1519–26.

Gawryszewski VP, Jorge MHP de M. Mortalidade violenta no Município de São Paulo nos últimos 40 anos. Rev bras epidemiol. dezembro de 2000;3:50–69.

Cucick FL, Rodrigues GT, Matheus LV, Mello Filho LVF de. ESTRATÉGIA PARA REDUÇÃO DE MORTES NO TRÂNSITO DA CIDADE DE SÃO PAULO. Em: Anais do XXIII Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva [Internet]. São Paulo, Brasil: Editora Edgard Blücher; 2015 [citado 27 de outubro de 2020]. p. 341–59. Disponível em: http://www.proceedings.blucher.com.br/article-details/20161

Decina LE, Lococo KH. Child restraint system use and misuse in six states. Accid Anal Prev. maio de 2005;37(3):583–90.

Watanabe E, Abe H, Watanabe S. Driving restrictions in patients with implantable cardioverter defibrillators and pacemakers. J Arrhythm. dezembro de 2017;33(6):594–601.

Torres TB, Machado RC, Larrañaga AMU, Nodari CT. Contributing Factors of Built Environment on Severity of Crashes Involving Motorcycles. 2019 [citado 22 de novembro de 2020]; Disponível em: https://trid.trb.org/view/1572947

Geiger LSC, Chavaglia SRR, Ohl RIB, Barbosa MH, Tavares JL, Oliveira ACD de. Trauma por acidentes de trânsito após implantação da LEI No. 11.705 -. Revista Mineira de Enfermagem [Internet]. 2018 [citado 5 de maio de 2020];22(0). Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/1210

Abreu ÂMM, Lima JMB de, Matos LN, Pillon SC. Alcohol use and traffic accidents: a study of alcohol levels. Revista Latino-Americana de Enfermagem. 1o de junho de 2010;18:513–20.

Mendonça MFS de, Silva AP de SC, Castro CCL de. Análise espacial dos acidentes de trânsito urbano atendidos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência: um recorte no espaço e no tempo. Rev bras epidemiol. dezembro de 2017;20:727–41.

Queiroz B de O, Sardinha LS, Lemos V de A. As consequências da restrição de sono sobre a qualidade de vida de caminhoneiros. Diálogos Interdisciplinares. 11 de dezembro de 2019;8(8):49–57.

Houlden RL, Berard L, Lakoff JM, Woo V, Yale J-F. Diabetes and Driving. Canadian Journal of Diabetes. 1o de abril de 2018;42:S150–3.

Margulescu AD, Anderson MH. A Review of Driving Restrictions in Patients at Risk of Syncope and Cardiac Arrhythmias Associated with Sudden Incapacity: Differing Global Approaches to Regulation and Risk. Arrhythm Electrophysiol Rev. maio de 2019;8(2):90–8.

Brignole M, Moya A, de Lange FJ, Deharo J-C, Elliott PM, Fanciulli A, et al. 2018 ESC Guidelines for the diagnosis and management of syncope. Eur Heart J. 1o de junho de 2018;39(21):1883–948.

Brasil. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Acidentes de trânsito nas rodovias federais brasileiras : caracterização, tendências e custos para a sociedade. http://www.ipea.gov.br [Internet]. 2015 [citado 5 de maio de 2020]; Disponível em: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/7493

Nunes MN, Nascimento LFC. Análise espacial de óbitos por acidentes de trânsito, antes e após a Lei Seca, nas microrregiões do estado de São Paulo. Revista da Associação Médica Brasileira. dezembro de 2012;58(6):685–90.

PAULUS AA, SÁ FPG de, COSTA RP. Segurança veicular. 1o ed. Santa Catarina: IFSC; 2015.

Bacchieri G, Barros AJD, dos Santos JV, Gigante DP. Cycling to work in Brazil: Users profile, risk behaviors, and traffic accident occurrence. Accident Analysis & Prevention. 1o de julho de 2010;42(4):1025–30.

Nabors D, Goughnour E, Thomas L, DeSantis W, Michael S. Bicycle Road Safety Audit Guidelines and Prompt Lists - Safety | Federal Highway Administration [Internet]. 2012 [citado 22 de novembro de 2020]. Disponível em: https://safety.fhwa.dot.gov/ped_bike/tools_solve/fhwasa12018/

Virtanen M, Jokela M, Nyberg ST, Madsen IEH, Lallukka T, Ahola K, et al. Long working hours and alcohol use: systematic review and meta-analysis of published studies and unpublished individual participant data. BMJ [Internet]. 13 de janeiro de 2015 [citado 22 de novembro de 2020];350. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4293546/

Kales SN, Straubel MG. Obstructive sleep apnea in North American commercial drivers. Ind Health. 2014;52(1):13–24.

Malin F, Norros I, Innamaa S. Accident risk of road and weather conditions on different road types. Accident Analysis & Prevention. 1o de janeiro de 2019;122:181–8.

Antoniou C, Yannis G, Katsochis D. Impact of meteorological factors on the number of injury accidents. 2013;17.

Rodrigues SA, Fernandes PG. Avaliação das características dos acidentes de trânsito do município de botucatu e suas associações com as condições climáticas. Tekhne e Logos. 2015;6(2):70–84.

Kleer AA, Thielo MR, Santos A de CK dos. A física utilizada na investigação de acidentes de trânsito. 1997 [citado 5 de maio de 2020]; Disponível em: http://repositorio.furg.br/handle/1/3653

Lima IM de O, Figueiredo JC, Morita PA, Gold P. Fatores condicionantes da gravidade dos acidentes de trânsito nas rodovias brasileiras [Internet]. Texto para Discussão; 2008 [citado 5 de maio de 2020]. Report No.: 1344. Disponível em: https://www.econstor.eu/handle/10419/91363

Downloads

Publicado

2022-08-03

Como Citar

Santos Souza, S., Braga de Oliveira, M. ., Lopes Costa, E. ., Pardo Calazans, M. I. ., & Paixão Cardoso, J. . (2022). Fatores associados aos óbitos por acidentes de trânsito nas rodovias federais da Bahia. Revista Saúde.Com, 18(2). https://doi.org/10.22481/rsc.v18i2.10578

Edição

Seção

Artigos originais