Hipertensão arterial sistêmica: entendimento dos usuários portadores

Autores

  • Vilara Maria Mesquita Mendes Pires Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Palavras-chave:

Hipertensão, Saúde da Família, Educação em saúde

Resumo

A Hipertensão ocupa posição de destaque, devido a sua alta incidência e prevalência, considerada uma doença de natureza multifatorial e em sua grande maioria assintomática, que compromete fundamentalmente a promoção da qualidade de vida. O estudo teve como objetivo retratar o entendimento de usuários portadores de hipertensão, cadastrados e acompanhados pelo programa de HIPERDIA nas unidades de saúde da família, sobre a sua patologia e com isso poder estabelecer estratégias que possam estar mais próximo da realidade deles para propor políticas que favoreçam a promoção da saúde. Estudo de abordagem qualitativa, realizado no município de Jequié-BA, em 08 Equipes de Saúde da Família, com 152 usuários portadores de hipertensão. Utilizamos a entrevista semiestruturada e a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC) que nos possibilitou reconstruir 04 discursos: DSC 01: Pra mim é uma doença horrível, DSC 02: Não comer sal, não comer gordura, DSC 03: É ficar sentindo dor de cabeça, tontice, dá infarto, dá derrame, DSC 04: Eu não sei direito o que é que traduz o entendimento dos sujeitos do estudo sobre a sua patologia. Isso nos remete a pensar em ações de educação em saúde emergindo a necessidade de mudança no enfoque e na utilização de uma linguagem comum entre os profissionais e os usuários do serviço que garanta a promoção da qualidade de vida e, consequentemente, a co-responsabilidade na adesão ao tratamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-03-19

Como Citar

Mesquita Mendes Pires, V. M. (2012). Hipertensão arterial sistêmica: entendimento dos usuários portadores. Revista Saúde.Com, 8(1), 24-33. Recuperado de https://periodicos2.uesb.br/index.php/rsc/article/view/209

Edição

Seção

Artigos originais