Controle social na perspectiva de usuários conselheiros de uma capital brasileira

Autores

  • Aline Vieira Simões Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Palavras-chave:

Sistema Único de Saúde, Conselho Municipal de Saúde, Participação Social

Resumo

Objetivou apreender a concepção dos usuários conselheiros municipais de saúde de Aracaju-SE sobre o controle social e identificar as principais dificuldades enfrentadas pelos conselheiros usuários municipais para a efetivação do controle social em Aracaju-SE. Pesquisa descritiva exploratória de abordagem qualitativa com os 16 conselheiros representantes dos usuários do Conselho Municipal de Saúde de Aracaju-SE. Utilizou a entrevista semiestruturada como técnica de coleta de dados e análise de conteúdo para a análise de dados. A concepção de controle social pela maioria dos usuários conselheiros esteve relacionada à função fiscalizatória dos Conselhos em detrimento de outros atributos igualmente importantes, além da noção de controle social entendido como controle da comunidade, fazendo alusão à noção do campo das ciências sociais. Foram indicados diversos obstáculos no exercício do controle social como: relação problemática com o poder executivo, limitação da autonomia dos Conselheiros, deficiências na estrutura física e desmobilização popular.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-07-20

Como Citar

Simões, A. V. (2014). Controle social na perspectiva de usuários conselheiros de uma capital brasileira. Revista Saúde.Com, 10(2), 140-152. Recuperado de https://periodicos2.uesb.br/index.php/rsc/article/view/295

Edição

Seção

Artigos originais