Escoliose: triagem em escolares de 10 a 15 anos

Autores

  • Luísa Miranda Pereira Departamento de Saúde - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Palavras-chave:

escoliose, triagem, saúde do adolescente

Resumo

O proposito deste estudo foi o de verificar a prevalência de casos suspeitos de escoliose e sua associação com peso do material escolar e em alunos de uma escola pública do município de Jequié - BA. Fizeram parte deste estudo descritivo e transversal, 143 escolares (13,26 ± 1,52 anos), 40 meninos e 103 meninas. A triagem dos casos suspeitos de escoliose foi feita através do teste de Adam: presença de gibosidade (suspeita de escoliose); ausência de gibosidade. A verificação da adequação do peso do material escolar (PME) foi feita a partir da relação entre PME e massa corporal (MC), utilizando-se a seguinte classificação: 10 % da MC = adequado e; > 10% da MC = inadequado. As associações foram feitas com teste qui-quadrado. Foram detectados 71 (49,7%) casos suspeitos de escoliose, 40 do sexo masculino e 103 do sexo feminino. Em ambos os sexos, a freqüência de casos suspeitos foi maior no grupo etário de 13-15 anos. O peso de material adequado foi observado em 91,6% dos escolares. Foram observadas associações estatisticamente significativas entre suspeita de escoliose e PME para meninos de 10-12 anos e meninas de 10-12 e 13-15 anos. Os resultados do permitem concluir, para este grupo de escolares, que a prevalência de casos suspeitos de escoliose é maior no sexo feminino, no grupo etário mais velho e nos indivíduos com peso do material escolar inadequado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2005-10-20

Como Citar

Pereira, L. M. (2005). Escoliose: triagem em escolares de 10 a 15 anos. Revista Saúde.Com, 1(2), 134-143. Recuperado de https://periodicos2.uesb.br/index.php/rsc/article/view/45

Edição

Seção

Artigos originais