Prevalência de alterações posturais para prescrição do programa de exercícios em academias de ginástica - PB

Autores

  • Alexandre Sergio Silva Laboratório de Atividades Físicas Professora Socorro Cirilo (LAAFISC) - Universidade Federal da Paraíba

Resumo

A inatividade física interfere negativamente na postura corporal. O objetivo deste estudo é analisar a prevalência de alterações posturais na avaliação diagnóstica para prescrtição e implementação de um programa de exercícios. Trata-se de um estudo descritivo, quatitativo, de corte transversal, com amostra de 200 pessoas, média de idade 29,24+12,70 anos, de ambos os gêneros, selecionados pelo método probabilístico, submetido a análise dos segmentos corporais, em marcha e estático, com a técnica de projeção com simetrógrafo, fio de prumo, manobra de Adams quando ingressavam em academia de ginástica para o início do programa de exercícios. O plano analítico utilizou o pacote estatístico SPSS 11.0 para estatística descritiva de média, desvio padrão, máximo e mínimo, e inferencial com teste de Kruskal- Wallis, correlação de Pearson e teste de Anova Two-Way. Nível de confiança adotado de 5%. Encontrou-se que não há diferenças entre gêneros (p=0,515) quando tratado por grupo de faixa etária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2005-08-12

Como Citar

Silva, A. S. (2005). Prevalência de alterações posturais para prescrição do programa de exercícios em academias de ginástica - PB. Revista Saúde.Com, 1(2), 124-133. Recuperado de https://periodicos2.uesb.br/index.php/rsc/article/view/47

Edição

Seção

Artigos originais