Ingestão de cálcio e ferro alimentar por idosos residentes em instituições geriátricas de fortaleza, CE¹

Autores

  • Tarciana Nobre de Menezes Universidade de Fortaleza (UNIFOR)

Palavras-chave:

idoso institucionalizado, ingestão alimentar, pesagem direta de alimentos

Resumo

Foi avaliada a ingestão alimentar de cálcio e ferro de 152 idosos de ambos os sexos, residentes em instituições geriátricas da cidade de Fortaleza, Ceará. Utilizou-se o método da pesagem direta dos alimentos com posterior pesagem do(s) resto(s) para obter o consumo alimentar. Os resultados indicaram que, quanto ao cálcio, 93% dos idosos apresentaram ingestão alimentar inadequada. Quanto ao ferro, verificou-se que 72% dos homens e 41% das mulheres apresentaram ingestão acima do recomendado. No entanto, 12% das mulheres apresentaram consumo insuficiente de ferro alimentar. De acordo com estes resultados, conclui-se que esta população apresenta risco nutricional para osteoporose, considerando a elevada proporção de indivíduos com consumo inadequado de cálcio, bem como para anemia ferropriva, especialmente no caso das mulheres. Assim, tornam-se necessárias intervenções no sentido de prevenir ou corrigir estas deficiências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2005-10-27

Como Citar

de Menezes, T. N. (2005). Ingestão de cálcio e ferro alimentar por idosos residentes em instituições geriátricas de fortaleza, CE¹. Revista Saúde.Com, 1(2), 100-109. Recuperado de https://periodicos2.uesb.br/index.php/rsc/article/view/50

Edição

Seção

Artigos originais