Um ensaio sobre a macroestrutura financeira

Autores

  • Diogo Daniel Bandeira de Albuquerque Universidade Estadual de Montes Claros

DOI:

https://doi.org/10.22481/ccsa.v15i26.4461

Palavras-chave:

Financeirização, Macroestrutura financeira, Hierarquia de moedas, Assimetria produtiva, Economia brasileira

Resumo

A inserção dos países subdesenvolvidos no mercado financeiro internacional condicionou o que a
literatura denomina “macroestrutura financeira”, que resulta da concorrência internacional de capitais promovida
pelos países centrais e se manifesta na forma de diversas assimetrias, entre as quais: monetária, financeira,
produtiva e tecnológica. Todas essas assimetrias se conectam, se reforçam e delimitam a ação do Estado das
economias periféricas, condicionando-o a adotar políticas pró-cíclicas que beneficiam o capital especulativo. O
presente artigo aponta as assimetrias que compõem a macroestrutura financeira, demonstrando suas interrelações e evidenciando a submissão de países em desenvolvimento que adotam políticas de liberalização
financeira e produtiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-11-30

Edição

Seção

Artigos