Resistência e Desafio: Traços do Pensamento de Pêcheux no Brasil (Resistance and Challenge: Traits of Pêcheux’s Thought in Brazil)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/el.v1i1.984

Palavras-chave:

Teoria lingüística, Análise de Discurso, Semântica

Resumo

Os estudos fundamentados nas idéias de Michel Pêcheux ganharam uma identidade específica no Brasil. Essa “Escola Brasileira de Análise de Discurso” se constitui em torno de dois traços marcantes do pensamento de Pêcheux: a resistência e o desafio. Esses dois traços estão delineados no texto Sur la (dé) construction des théories linguistiques, que ele publicou em 1982. A resistência está na crítica ferrenha aos estudos que tratam as questões lingüísticas no terreno da Biologia, da Lógica e da Psicologia (individual ou social). O desafio está na formulação das bases de um campo de estudos que aborde a ambigüidade e a contradição como constitutivos do lingüístico.
PALAVRAS-CHAVE: Teoria lingüística. Análise de Discurso. Semântica.

ABSTRACT
The studies based on M. Pêcheux’s ideas have acquired a specific identity in Brazil. This “Brazilian School of Discourse Analysis” is built around two distinguishing traits of Pêcheux’s thought: resistance and challenge. These two traits are delineated in the text Sur la (dé-)construction des théories linguistiques, published in 1982. The resistance is in the unrelenting criticism to the studies that treat linguistic issues in the domain ofBiology, Logic, and Individual or Social Psychology. The challenge is in the formulation of the foundations of a field of studies that addresses ambiguity and contradiction as constituents of the linguistic.
KEYWORDS: Linguistic theory. Discourse Analysis. Semantics.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Francisco Dias, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG/Brasil)

Luiz Francisco Dias é doutor em Lingüística pela Unicamp. Professor da graduação e do Programa de Pós-graduação em Estudos Lingüísticos da Fale/UFMG. Pesquisador do Grupo de Estudos Funcionalistas da Linguagem e do Grupo Lingüística de Gêneros e Tipos Textuais – CNPq/UFMG. Autor de vários artigos publicados em revistas indexadas. Autor de vários capítulos de livro, entre os quais A sintaxe em novas dimensões; Fundamentos do sujeito gramatical: uma perspectiva da enunciação; A aula de gramática e a realidade discursiva do vocábulo; O estudo de classes de palavras: problemas e alternativas de abordagem; O nome da língua no Brasil: uma questão polêmica; Gramática, discurso e significação: relações de dependência semântica na gramática tradicional; Gramática e ensino do português: abrindo horizontes. Autor do livro Os Sentidos do Idioma Nacional: as bases enunciativas do nacionalismo lingüístico no Brasil. Organizador do livro Texto, Escrita, Interpretação: ensino e pesquisa.

Referências

DIAS, L. F. O fato lingüístico e a constituição de um saber de entremeio. In: RÖSING, T. M. K.; BECKER, P. (Org.). Jornadas literárias de Passo Fundo: 20 anos de história – Ensaios. Passo Fundo: UPF; Edelbra, 2001. p. 191-198.
DIAS, L. F. Fundamentos do sujeito gramatical: uma perspectiva da enunciação. In: ZANDWAIS, A. (Org.) Relações entre pragmática e enunciação. Porto Alegre: UFGRS; Sagra Luzzatto, 2002. p. 47-63.
FERREIRA, M. C. L. Da ambigüidade ao equívoco: a resistência da língua nos limites da sintaxe e do discurso. Porto Alegre: UFRGS, 2000.
GUIMARÃES, E. Texto e argumentação. Campinas: Pontes, 1987. 200 p.
PÊCHEUX, M. Sur la (dé-)construction des théories linguistiques. Trad. Brasileira. Cadernos de Tradução, Porto Alegre, n. 4, 1998. p. 35-55. Edição original: 1982.

Downloads

Publicado

2005-06-01

Como Citar

DIAS, L. F. Resistência e Desafio: Traços do Pensamento de Pêcheux no Brasil (Resistance and Challenge: Traits of Pêcheux’s Thought in Brazil). Estudos da Língua(gem), [S. l.], v. 1, n. 1, p. 113-118, 2005. DOI: 10.22481/el.v1i1.984. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/984. Acesso em: 1 mar. 2024.