A presença japonesa no espaço agrário da região Sul da Bahia: a imigração esquecida da década de 1950

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/rg.v4i3.6562

Palavras-chave:

Imigração, japonesa, Sul da Bahia.

Resumo

 Este trabalho se propõe a investigar os nuances da implantação dos núcleos de colonização japonesa criados na Bahia durante a década de 1950, com a justificativa governamental de modernização, desenvolvimento da agricultura local e ocupação territorial. Para tal, o governo brasileiro e o baiano ofereceram conjuntamente aos imigrantes japoneses, dispostos a realizar esta tarefa, uma série de incentivos para que estes viessem a ocupar essas terras, que dentre outras diversas localidades do país e do estado estavam localizadas na região sul da Bahia, mais precisamente nos municípios de Una e Ituberá. Os resultados aqui apresentados são oriundos de fontes secundárias bibliográficas, inclusive entrevistas com os japoneses disponíveis no Centro de Documentação e Memoria Regional da Universidade Estadual de Santa Cruz.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Referências

BAENINGER, R. Contribuição da Academia para o Pacto Global da Migração: o olhar do Sul. In: Basinger, R. et al. (Org.). Migrações Sul-Sul. 1ed.Campinas: NEPO/UNICAMP/UNFPA, 2018, v. 1, p. 17-22.

BECKER, O. M. Mobilidade espacial da população: conceitos, tipologia, contextos. In: CASTRO, I. E; GOMES, P. C. C.; CORRÊA, R. L. (Org.). Explorações Geográficas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997, v, p. 319-367.

BRASIL, A. E. Organização sócio-espacial e transformações socioeconômicas do núcleo JK, Mata de São João/ Camaçari (BA). Dissertação (Mestrado em Geografia) -Universidade Federal da Bahia. 2004. 183p.

BRASIL. Decreto-Lei nº 30.390, de 14 de janeiro de 1952. Disponível em: <https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1950-1959/decreto-30390-14-janeiro-1952-339889-publicacaooriginal-1-pe.html>. Acesso em 10/03/2020.

BRASIL Decreto-Lei nº 34.293, de 20 de outubro de 1953. Disponível em: <https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1950-1959/decreto-34293-20-outubro-1953325670-publicacaooriginal-1-pe.html>. Acesso em 10/03/2020.

BRASIL Decreto-Lei nº 7.967, de 18 de setembro de 1945 Disponível em:< https://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1940-1949/decreto-lei-7967-18-setembro-1945-416614-norma-pe.html>. Acesso em 15/02/2020.

GOISHO NISHIMOTA, 82 anos. Entrevista gravada em sua residência. Núcleo colonial de Una, em 23-10-99-CEDOC-UESC

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA-IBGE. Na Bahia, filhos de japoneses investem no cacau. Agência IBGE notícias. 27 de dezembro de 2019. Séries Especiais. Disponível em: < https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/26478-na-bahia-filhos-de-japoneses-investem-no-cacau>. Acesso em: 01/04/2020.

JESUS, E. S. Os nipo-baianos de Ituberá: trajetórias, memórias e identidades de imigrantes no Baixo-Sul da Bahia (1953-1980). Tese (Doutorado em Cultura e Sociedade)-Universidade Federal da Bahia,2015. 212p.

LEÃO NETO, V. C. A crise da imigração japonesa no Brasil (1930 –1934): contornos diplomáticos. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 1989 (Série Relações Internacionais). 358p.

LYRA, H. J. B. Colonos e Colônias: uma avaliação das experiências de colonização agrícola na segunda metade do século XIX. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia. 1982. 197p.

MARTINE, G. A globalização inacabada: migrações internacionais e pobreza no século 21. São Paulo em Perspectiva, v. 19, p. 3-22, 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-88392005000300001>. Acesso em 01/04/2020.

MARTINS, R. G. Japão do pós-guerra: a contribuição do Brasil. Cruz das Almas: Mansão Sol Nascente, 1988. p. 32.

MASAFUMI, Tateishi,58 anos. Entrevista gravada em Una, 25-09-99-CEDOC-UESC

MENEZES, A. M. Utopia, imigração e a Colônia alemã de Una, Bahia no contexto histórico. Textos de História (UnB), v. 16, p. 35-78, 2008.

OLIVEIRA, L. L. O Brasil dos imigrantes. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002. 72p

PETRONE, M. T. S, O imigrante e a pequena propriedade: 1824-1930. São Paulo. Brasiliense, 1982. 89 p.

RANGEL, C.M. Geografia da população. Ilhéus: Universidade Estadual de Santa Cruz, 2018.Notas de aula.

SANTANA, A.R.S. A presença japonesa na história de Una. Monografia (Graduação em História) - Universidade Estadual de Santa Cruz, 2000. 46f.

SILVA, L. M. A imigração japonesa como fator de influência para o desenvolvimento da agricultura familiar: Estudo de caso da zona rural de Brazilândia – DF. Monografia (Graduação em Licenciatura e Bacharelado) - Universidade de Brasília, 2013. 123f.

TSUYOSHI IZOSAKI, agricultor. Entrevista gravada na colônia japonesa-Una, 16-12-98-CEDOC-UESC.

UEHARA, Alexandre R. Presença Nikkei no Brasil: integração e assimilação. In: DEPARTAMENTO DE LETRAS ORIENTAIS. Estudos Japoneses. São Paulo: Faculdade de Filosofia e Letras, n.28, 2008.

Downloads

Publicado

2020-10-07

Como Citar

MACÊDO, D. D. S. A presença japonesa no espaço agrário da região Sul da Bahia: a imigração esquecida da década de 1950. Geopauta, [S. l.], v. 4, n. 3, p. 116-131, 2020. DOI: 10.22481/rg.v4i3.6562. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/geo/article/view/6562. Acesso em: 30 nov. 2020.