O PRONOME ELE ACUSATIVO NA HISTÓRIA DO PORTUGUÊS

  • Elizane de Souza Teles Silva Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb)
  • Jorge Augusto Alves da Silva Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb)

Resumo

Neste artigo investigamos as estratégias de preenchimento do objeto direto anafórico em Vitória da Conquista, particularmente, acerca da história do Pronome ele acusativo no vernáculo português, com base na Sociolinguística Variacionista, em consonância com a Sócio-história. Nesse sentido, objetivamos: (i) reconstruir a história do Pronome ele acusativo no Português do Brasil, estabelecendo uma comparação entre as normas popular e culta; e (ii) constatar a coexistência do Pronome ele acusativo em concorrência com o clítico acusativo, no recorte dos corpora selecionados. Os dados para análise foram extraídos dos corpora do Português Popular e Culto de Vitória da Conquista, estratificados em sexo e faixa etária, e submetidos ao Programa GoldVarb X. Os resultados revelam que o uso do Pronome ele acusativo tende a ser mais frequente em contextos linguísticos cujo antecedente do objeto apresente o traço semântico [+humano] tanto entre os falantes da norma popular como da norma culta.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Mestre em Linguística pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). Coordenadora de Inovação, ligada à PPG e ao Nit/Uesb.

##submission.authorWithAffiliation##

Professor Pleno da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). Doutor em Letras (Linguística Histórica) pela Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Publicado
2019-02-12
Como Citar
SILVA, Elizane de Souza Teles; SILVA, Jorge Augusto Alves da. O PRONOME ELE ACUSATIVO NA HISTÓRIA DO PORTUGUÊS. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 10, n. 2, fev. 2019. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/4698>. Acesso em: 17 jul. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/folio.v2i10.4698.