Entre o índio real e o índio imaginado: estudo de percepção sobre o olhar de moradores metropolitanos acerca das comunidades indígenas na contemporaneidade

Resumo

Este artigo é decorrente da dissertação de mestrado intitulada “Aqui e Lá: Olhares e fronteiras entre a comunidade indígena Pataxó e a sociedade envolvente de Carmésia/MG”, apresentada ao Departamento de Geografia da Universidade Federal de Minas Gerais, com o propósito de avaliar a percepção estabelecida na metrópole a respeito das comunidades indígenas atualmente. Para tanto, se valeu de metodologia qualitativa, através da realização de entrevistas em profundidade conduzidas com roteiro semiestruturado junto a moradores de Belo Horizonte, além da elaboração de mapas mentais por alunos do ensino fundamental de uma escola pública em município da região metropolitana de Belo Horizonte. Os principais resultados apontam para uma divergência entre o índio real e o índio que existe no imaginário das pessoas.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Doutorando em Geografia pelo Instituto de Geociências da Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG-Brasil, Mestre em Geografia pelo Instituto de Geociências da Universidade Federal de Minas Gerais, Bacharel em Ciências Sociais pela Pontifícia Univeridade Católica de Minas Gerais – Universidade Federal de Minas Gerais – Integrante do Grupo de Estudos Culturais e Etnogeográficos (GECES/UFMG)

##submission.authorWithAffiliation##

Doutor em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro- UFRJ- Brasil, e pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG-Brasil, Graduado em Geologia , Professor (associado IV) credenciado do Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFMG-Brasil 

Referências

AMORIM FILHO, O. B.. O contexto teórico do desenvolvimento dos estudos humanísticos e perceptivos na geografia. In: AMORIM FILHO, O. B.; CARTER, H.; KOHLSDORF, M. E.. Percepção ambiental: contexto teórico e aplicações ao tema urbano. Belo Horizonte, Departamento de Geografia, IGC/UFMG, Publicação Especial núm. 5, 1987.
CLAVAL, P.. Introdução. In: _____. A geografia cultural. Florianópolis: Editora da UFSC, 2014. 4 ed. rev. p. 17-23.
DEUS, J. A. S.; RODRIGUES, L. M.. Reinvenção da identidade cultural, protagonismo etnopolítico e interações com o turismo dos índios Pataxó(s) de Carmésia (Estado de Minas Gerais, Brasil). AGÁLIA - Revista de Estudos na Cultura - Turismo em Terras Indígenas, 2015. p. 203-223.
DIAS NETO, J.. Aqui e Lá: Olhares e fronteiras entre a comunidade indígena Pataxó e a sociedade envolvente no município de Carmésia/MG. Dissertação de mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Minas Gerais/Instituto de Geociências (IGC), 2019. 334 p.
GOODEY, B.; GOLD, J.. Geografia do comportamento e da percepção. Belo Horizonte, Departamento de Geografia, IGC/UFMG, Publicação Especial núm. 3, 1986.
HOLZER, W.. O método fenomenológico: humanismo e construção de uma nova Geografia. In: ROSENDAHL, Z.; CORRÊA, R. L.. Temas e caminhos da Geografia Cultural. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2010. p. 37-71.
KOZEL, S.. As linguagens do cotidiano como representações do espaço: uma proposta metodológica possível. In: 12 Encuentro de Geógrafos de América Latina, Montevidéo. Anais. Montevidéo, 2009.
KOZEL, S.. Mapas Mentais: Dialogismo e Representações. 1 ed. Curitiba: Appris, 2018.
LIMA, M. E. O.; ALMEIDA, A. M. M.. Representações sociais construídas sobre os índios em Sergipe: ausência e invisibilização. Paideia, vol. 20, num. 45, jan-abr. 2010. p. 17-27.
MOTA, C. N.. Ser indígena no Brasil contemporâneo: novos rumos para um velho dilema. Revista Ciência e Cultura, vol. 60, num. 4, 2008, São Paulo. p. 22-24.
RIBEIRO, D.. Os índios e a civilização: a integração das populações indígenas no Brasil moderno. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.
SCHNEIDER, G. S. S.; VERÁS NETO, F. Q.. A (in)visibilidade dos direitos indígenas nos grandes centros urbanos: um olhar sobre os indígenas na cidade de Porto Alegre. 1º Colóquio Internacional de História Cultural da Cidade, Porto Alegre, 9 a 11 de março de 2015. Disponível em: Acesso em 03 de fevereiro de 2019.
SIMMEL, G.. A metrópole e a vida mental. In: VELHO, O. G.. O fenômeno urbano. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1973. p. 11-25.
Publicado
2020-07-20
Como Citar
NETO, José Dias; DEUS, José Antônio Antônio Souza de. Entre o índio real e o índio imaginado: estudo de percepção sobre o olhar de moradores metropolitanos acerca das comunidades indígenas na contemporaneidade. Geopauta, [S.l.], v. 4, n. 2, p. 91-108, jul. 2020. ISSN 2594-5033. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/geo/article/view/6490>. Acesso em: 09 ago. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/rg.v4i2.6490.
Seção
Artigos