Secas e políticas públicas no semiárido brasileiro: Um debate oportuno acerca do binômio combate a seca X convivência Com o semiárido

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/rg.v5i3.e2021.e9233

Palavras-chave:

Políticas Públicas;, Semiárido;, seca

Resumo

O artigo objetiva discutir políticas públicas desenvolvidas no semiárido brasileiro, considerando a
mudança de paradigma envolta na dualidade combate à seca e convivência com o semiárido.
Realizaram-se consultas à bibliografia e sites especializados com informações relacionadas às políticas
públicas voltadas à resolução de problemas associados à escassez hídrica e implementadas no
semiárido brasileiro em períodos distintos. É perceptível neste vasto território bons exemplos que
evidenciam um desenvolvimento pautado em princípios sustentáveis e medidas exitosas adotadas no
âmbito da convivência com o semiárido. Os interesses políticos e econômicos não podem se sobrepor à
adoção de medidas de convivência com o semiárido. Trata-se de uma mudança de paradigma, mas que
representa um grande desafio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Larissa Ingrid Linhares, Universidade Estadual Vale do Acaraú-UVA-Ceará-Brasil

Mestranda em Geografia, pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), Sobral, Ceará, Brasil

Antônia Vanessa Silva Freire Moraes Ximenes , Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA, Ceará-Brasil

Doutora em Geografia pela Universidade Federal do Ceará-UFC. Mestre em Geografia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA- colaboradora no Mestrado Acadêmico em Geografia – MAG da Universidade Estadual Vale do Acaraú-UVA

Jander Barbosa Monteiro, Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA, Ceará-Brasil

Doutor em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Ceará - UFC e Mestre em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual do Ceará - UECE. Possui Graduação em Geografia pela Universidade Federal do Ceará - UFC. Atualmente é Professor Adjunto do Curso de Geografia da Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA e integra o quadro de docentes permanentes do Mestrado Acadêmico em Geografia - MAG da referida universidade. 

Referências

ALBUQUERQUE JUNIOR, D. M. de. A invenção do Nordeste e outras artes. Recife: FJN, Ed. Massangana; São Paulo: Cortez, 1999.

ALMEIDA, V. R. O século do DNOCS. Em pauta: Revista Conviver, Fortaleza, n. 6, p. 55-104, 2013.

AMORIM, Lucas Oliveira do; GRISA, Catia. Combater a seca ou conviver com o semiárido? Fóruns e Arenas de Políticas Públicas no Semiárido Brasileiro. Revista Raízes, Campina Grande, v.38, n.2, p.43-57, 2018.

BRASIL. Grupo de trabalho para o desenvolvimento do Nordeste. Uma política de desenvolvimento econômico para o Nordeste. Rio de Janeiro: Departamento de Imprensa Nacional, 1959.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Avaliação e ações prioritárias para a conservação da biodiversidade da caatinga. Brasília: MMA, 2002.

CAMPOS, J. N. B. A evolução das políticas públicas no Nordeste. In: MAGALHÃES, A. R. A questão da água no Nordeste. Brasília: CGEE, 2012. p.261-87.

CAMPOS, J. N. B. Secas e políticas públicas no semiárido: ideias, pensadores e períodos. Revista Estudos Avançados, v. 28, n. 82, 2014.

COSTA, José Jonas Duarte da. Impactos Socioambientais das Políticas de Combate à Seca na Paraíba. Tese (Doutorado em História Econômica), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. São Paulo-SP, 2003.

FARIAS, Ana Elizabete Moreira de; PINHEIRO, Josefa Nunes. DO COMBATE A SECA À CONVIVÊNCIA COM O SEMIÁRIDO: (RE) SIGNIFICANDO A POLITICA PARA OS "NORDESTES". SEMIÁRIDO: ESTADOS, POLITICAS, PÚBLICAS E SAÚDE. 74. ed. Sobral: EDIÇÕES UNIVERSITÁRIAS, 2012. v. 14, cap. 5, p. 99-119. ISBN 978-85-89888-74-5.

FERREIRA, L. F. G. Raízes da indústria da seca: o caso da Paraíba. João Pessoa: Editora Universitária/UFPB. 1993

FÓRUM NORDESTE. Ações permanentes para o desenvolvimento do Nordeste semiárido brasileiro: proposta da sociedade civil. Recife: Contag: Assocene, 1993.

GOMES, Alfredo Macedo. Imaginário social da seca. Recife: FUNDAJ, Editora Massangana, 1998.

LINHARES, Larissa Ingrid Marques. Do combate à seca a convivência com o semiárido: um estudo de caso no distrito de caracará, sobral, ceará. Anais... I CONIMAS e III CONIDIS. Campina Grande: Realize Editora, 2019. Disponível em: <http://www.editorarealize.com.br/artigo/visualizar/63454>. Acesso em: 10/06/2021.

MACHADO, Tayasa Tamara Viana; DIAS, Jobson Targino; SILVA, Tarciso Cabral da. Evolução e avaliação das Políticas Públicas para atenuação dos efeitos da seca no semiárido brasileiro. Gaia Scientia, v.11, p.84-103, João Pessoa, 2017.

MADEIRO, Carlos. Maior programa para armazenar água no sertão tem queda de 94% em seis anos. UOL Notícias, São Paulo, 04 fev. 2021. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2021/02/04/cisternas-sertao-nordeste-queda.htm. Acesso em: 05 jul. 2021.

MADEIRO, Carlos. Sob Bolsonaro, programa construiu menor número de cisternas de sua história. UOL Notícias, São Paulo, 12 fev. 2020. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2020/02/12/bolsonaro-menor-numero-cisternas-desde-origem-programa.htm. Acesso em: 05 jul. 2021.

OLIVEIRA, Francisco de. Elegia para uma re(li)gião: Sudene, Nordeste. Planejamento e conflito de classes. São Paulo: Boitempo, 2008.

PAIVA, Ana Mesquita; FALCÃO SOBRINHO, José Falcão. Do combate à seca à convivência com o semiárido. Revista Homem, Espaço e Tempo, n.3, v.14, p.109-126, Sobral, 2020.

SILVA, Roberto Marinho Alves da. Entre o combate à seca e a convivência com o semiárido: transições paradigmáticas e sustentabilidade do desenvolvimento. Tese (Doutorado em Desenvolvimento sustentável). Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável. Universidade de Brasília, Brasília – DF, 2006, 298p.

TRAVASSOS, I. S.; SOUZA, B. I.; SILVA, A. B. Secas, desertificação e políticas públicas no semiárido nordestino brasileiro. Revista Okara: Geografia em Debate, v. 7, n. 1, p. 147-164, João Pessoa, 2013.

Publicado

2021-11-21

Como Citar

LINHARES, L. I.; XIMENES , A. V. S. F. M.; MONTEIRO, J. B. Secas e políticas públicas no semiárido brasileiro: Um debate oportuno acerca do binômio combate a seca X convivência Com o semiárido. Geopauta, [S. l.], v. 5, n. 3, p. e9233, 2021. DOI: 10.22481/rg.v5i3.e2021.e9233. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/geo/article/view/9233. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos