ENCÍCLICAS RERUM NOVARUM E CENTESIMUS ANNUS : UMA ANÁLISE DISCURSIVA SOBRE A QUESTÃO DO TRABALHO

  • Luzimare Almeida Piloto
  • Edvânia Gomes da Silva

Resumo

Neste artigo, objetivamos verificar quais discursos sobre trabalho encontram-se materializados nas encíclicas Rerum Novarum e Centesimus Annus. Partimos da seguinte hipótese: a Centesimus Annus, escrita em 1991, que homenageia a Rerum Novarum, promulgada em 1891, retoma discursos acerca do trabalho materializado nesta última e atualiza esses discursos por meio de um jogo entre memória e acontecimento. Apresentamos um levantamento acerca das concepções de acontecimento e de memória discursiva, conforme proposta de Pêcheux (1983a, 1983b). Ao longo da discussão teórica e das análises, retomamos também conceitos de Marx e Engels (1948); Scherer e Taschetto (2005); e Terra (1991).

Biografia do Autor

Luzimare Almeida Piloto

Mestre em Linguística pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). Professor auxiliar da Universidade do Estado da Bahia (Uneb).

Edvânia Gomes da Silva

Doutora em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Pós-doutora em Linguística e Mestrado em Linguística (Unicamp). Professora Titular da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), onde leciona na Graduação em Letras e no Programa de Pós-Graduação em Memória: Linguagem e Sociedade e no Programa de Pós-Graduação em Linguística.

Publicado
2018-02-14
Como Citar
PILOTO, Luzimare Almeida; SILVA, Edvânia Gomes da. ENCÍCLICAS RERUM NOVARUM E CENTESIMUS ANNUS : UMA ANÁLISE DISCURSIVA SOBRE A QUESTÃO DO TRABALHO. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 9, n. 2, fev. 2018. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/2811>. Acesso em: 21 abr. 2018. doi: https://doi.org/10.22481/folio.v9i2.2811.